Alunas IPOG vencem Maratona Archaton e assinam ambiente na Casa Cor Brasília
4 minutos de leitura
11 de outubro de 2017

Alunas IPOG vencem Maratona Archaton e assinam ambiente na Casa Cor Brasília

Do dia 22 de setembro a 8 de novembro, a Casa Cor Brasília 2017 promete surpreender os visitantes. E quem for a Mostra poderá apreciar a Biblioteca & Galeria de Arte da Família Colecionadora. Um espaço com 89 m² projetado por duas alunas do IPOG: Julyanne Alves e Aline Ferreira, como prêmio depois que venceram a Maratona Archaton.

As vencedoras se inscreveram na competição como Estúdio AJT, composto pelas duas especialistas pelo IPOG e também pela arquiteta Thaís Rodrigues. Entre 30 equipes inscritas, elas se destacaram com o projeto criado e hoje participam da mostra.

Maratona Archaton

Realizada pela primeira vez em Brasília, é a maior maratona de arquitetura e design das Américas. Voltada para jovens profissionais, recém-formados nos cursos de Arquitetura ou Design de Interiores, há, no máximo, 5 anos, tem como objetivo dar uma chance para quem está começando.

São três dias de evento:

  1. Na primeira etapa, realizada no dia 16 de agosto, os participantes passaram por várias palestras e bate-papos com profissionais que atuam no mercado. Foram tratados temas como Empreendedorismo e Tendências no Mercado de Arquitetura.
  2. Já a segunda etapa foi a Maratona Criativa, no dia 17 de agosto. Os participantes, inscritos em trios, tiveram 12 horas para projetar um ambiente para a Casa Cor. Para isso, precisavam seguir um briefing com instruções dos patrocinadores.
  3. A terceira e última etapa foi a apresentação dos projetos e o julgamento dos projetos inscritos. Depois de horas focados, em imersão para a criação do projeto, os competidores tiveram apenas 5 minutos para fazer a defesa de cada criação.

E foi exatamente depois dessas 3 etapas que o time composto pelas alunas do IPOG recebeu a notícia da vitória e conquistaram o cobiçado lugar na mostra brasiliense.

Oportunidade única

A Maratona Archaton já revelou talentos em São Paulo, Minas Gerais, Espírito Santo e Santa Catarina.

Durante a competição, os participantes puderam conversar e contar com a mentoria de arquitetos que são grandes nomes no segmento.

Segundo os organizadores, o objetivo da Maratona é possibilitar que os participantes tenham o desafio de participar de um projeto colaborativo, que servirá de vitrine para os novos talentos e vai fomentar o mercado de arquitetura e design da região.

Experiência Alunas IPOG

Segundo Aline Ferreira, foi tudo uma grande surpresa.

“Deram o briefing no momento. Então a gente não sabia de nada, era tudo surpresa. Pediram uma Galeria de Arte e a Biblioteca da Família Colecionadora”.

Ela explica que além de precisar cumprir o projeto dentro do tempo determinado, as equipes tinham que fazer algumas entregas obrigatórias. E é aí que Aline comemora: “Entregamos mais do que pediram, é claro!”. As arquitetas também tiveram que usar itens de patrocinadores.

“Estamos radiantes, muito felizes. Afinal, a Casa Cor é um evento de muito prestígio. Agradeço também ao IPOG, porque foi na pós-graduação que eu conheci a Ju e a gente logo deu certo. Foi uma conexão fantástica! E que resultou nisso. Um projeto maravilhoso que está abrindo portas e janelas pra nós”.

Saiba mais sobre o ambiente e as arquitetas

Se você ficou curioso para saber um pouco mais sobre o projeto vencedor da 1ª Maratona Archaton, em Brasília, confira essa rápida entrevista com as três arquitetas:

Qual foi a inspiração para a concepção do projeto?

O projeto foi criado inspirado nas artes e sentidos. Isso nos motivou, desde o início, a trabalhar com texturas brutas, materiais aparentes, luz e sombra e cores inusitadas. Toda essa proposta visa criar, no espectador, uma experiência única. Motivado pelo toque, pela visão e pelas diferentes sensações que o ambiente proporciona, o passante, sensibilizado, estará pronto para receber a arte da galeria e apreciá-la com seus sentidos aflorados.

Qual será a principal tendência apresentada?

O ambiente casa a tendência brutalista com a industrial.

Há algum estudo ou histórico especial para o desenvolvimento do projeto?

Por se tratar de uma galeria de arte, buscamos desde o início a valorização dos quadros. Desde a escolha da arte, a iluminação, valorização da circulação livre, guia de fluxos, mobiliários de design, etc.

Destaque os principais diferenciais de seu projeto. Quais as novidades?

Nosso projeto traz não apenas a questão do ambiente estético. Buscamos a “experiência do usuário”. O principal diferencial é a experiência única de cada passante. Cada pessoa terá uma impressão individual do ambiente, seja motivado pela arte exposta, seja pelo material bruto aparente, seja pelo misto de luz e sombra, ou pela sensação de surpresa da escada, com uma cor forte, exaltando cada sentido de uma forma diferenciada.

Destaque os principais materiais utilizados em seu projeto:

Cimento, serralheria, pedras, estruturas aparentes.

Haverá objetos especiais ou inusitados? Quais?

A arte da galeria é um destaque muito especial, pois se trata da identidade de 07 artistas diferentes, casando com as sensações que a arquitetura e o design proporcionam. Há ainda a presença do design brasileiro, vegetação e uma identidade do Studio, representada por um banco desenhado pela própria equipe.

O ambiente vai homenagear alguma personalidade? Se sim, qual?

Todos os artistas autores dos quadros expostos (Nancy Safatle, Tuca Morhy, Donizetti Garcia, Jaqueline Eickhoff, Sheila Tapajós, Pompéia Cascão e Mauro Laforga) devem se sentir homenageados, pois cada arte foi escolhida minuciosamente, não apenas para preencher o ambiente, mas para fazer parte da composição, conversando com as cores, texturas e design propostos.

Qual a relação do seu ambiente com o tema “Foco no Essencial”?

Nosso ambiente prioriza e destaca a arte, como essência do projeto. A iluminação está direcionada para o que importa e as texturas, luzes, sombras e efeitos de cores buscam aflorar os sentidos dos espectadores.

Confira a foto oficial das alunas do IPOG no evento:

 

 


Artigos relacionados

Acessibilidade no Design de Interiores A acessibilidade tem sido um preocupação crescente na arquitetura, principalmente a acessibilidade no design de interiores. Afinal, ao tornar um ambiente acessível, isso permite que as pessoas com necessidades especiais ou até mesmo com mobilidade reduzida pos...
Como se preparar para abrir seu escritório de Arquitetura? Em uma época em que o empreendedorismo está em alta, na arquitetura a realidade não tem sido diferente. Vários profissionais têm o desejo de construir uma carreira e serem reconhecidos pelo trabalho desenvolvido no seu próprio escritório de Arquitetura. Uma...
MASTER BIM: conheça a metodologia que veio para inovar os projetos de arquitetura e engenharia! Se você, caro leitor, é um profissional da indústria AEC (Arquitetura, Engenharia e Construção Civil), provavelmente já deve ter ouvido falar da metodologia BIM. Mas a conhece realmente e compreende a extensão de sua funcionalidade e importância para o planeja...

Sobre Aline Ferreira e Julyanne Alves

Arquitetas e Urbanistas. Cursaram a Pós-Graduação em Design de Interiores - Produção e Ambientação do Espaço (IPOG)

Comentários