Biometria: quais os métodos mais seguros para a identificação em uma investigação criminal?
4 minutos de leitura
10 de agosto de 2017

Biometria: quais os métodos mais seguros para a identificação em uma investigação criminal?

IPOG, Biometria, Investigação Criminal

A biometria é muito utilizada em todo mundo para identificação pessoal em diversas atividades. Seja para investigações criminais, registro em documentos pessoais, acessar locais, votar, realizar transações financeiras, entre outras funções para a identificação humana com segurança e legitimidade.

O objetivo da biometria é reconhecer pessoas por suas características fisiológicas e comportamentais. Ou seja, é a utilização do próprio corpo como senha ou identificação humana. E isso favorece o fornecimento de informações únicas, precisas, verdadeiras e seguras.

Para que serve a biometria?

Os principais objetivos da biometria estão vinculados à verificação, identificação e conferência de duplicidade. Desse modo, pode ajudar a contra cibercrimes.

Verificação:

A tecnologia é utilizada para meio de comparação e checagem de uma característica humana com uma informação armazenada anteriormente em banco de dados. Esse tipo de biometria tem a finalidade de permitir diversos tipos de acessos com mais segurança. A tecnologia biométrica por impressão digital utilizada por bancos para a execução de transações financeiras é um bom exemplo. O indivíduo posiciona o seu dedo no leitor biométrico e o sistema verifica se a impressão recolhida naquele momento é igual ao traço armazenado nas informações cadastradas da pessoa.

Identificação:

Esse processo serve para verificar se a biometria coletada está presente em um banco de dados e, caso esteja, tem a finalidade de identificar as informações e identidade do indivíduo. É uma pesquisa biométrica com o objetivo de pesquisar e identificar alguma característica física ou comportamental diante de vários registros. Essa tecnologia é muito utilizada pela polícia para investigações e identificação de criminosos.

Conferência de duplicidade:

É um sistema que confere se há duplicidade no cadastro de indivíduos em um banco de dados. Pode ser utilizada para detectar fraudes em registros que não é permitido mais de um cadastro da mesma pessoa.

Como é o processo de análise biométrica?

De forma geral, para todos os métodos biométricos que citarei logo abaixo, esses são os passos principais de análise biométrica.

Passo 01: colocar a característica física ou comportamental a ser coletada à disposição da tecnologia de captura biométrica para o registro.

Passo 02: após o registro, com o apoio de um software biométrico, ocorre a extração e análise das características coletadas.

Passo 03: as características extraídas servirão para cadastro de identidade em algum banco dados ou para efeito de comparação dos traços analisados com outros já armazenados.

Métodos seguros de biometria para identificação

Uma pesquisa coordenada pela perita criminal federal Sara Lenharo apresentou seis métodos biométricos mais seguros e mais utilizados para a identificação. Conheça as principais características de cada um deles:

Biometria por impressão digital

A biometria por impressão digital dos dedos é uma das técnicas mais utilizadas em todo o mundo devido suas características relacionadas à praticidade, segurança, precisão, agilidade e baixo custo comparado aos outros métodos. Os traços formados nas polpas dos dedos das mãos deixa uma marca registrada. Cada pessoa possui uma impressão digital única que é captada por um leitor biométrico óptico.

É também a principal técnica utilizada pela perícia criminal do Brasil para cadastrar, localizar criminosos e comparar com digitais existentes. O método utilizado pela perícia para reconhecimento por meio de impressões digitais é chamado de datiloscopia, ciência com o objetivo de comparar digitais de dedos de pessoas.

Os peritos criminais são treinados para encontrar e identificar impressões digitais deixadas pelo criminoso ou pessoas envolvidas na cena e em materiais apreendidos relacionados ao crime em investigação. O reconhecimento da impressão digital é obtido por meio do Sistema Automatizado de Identificação de Impressões Digitais (AFIS).

No mercado existem vários softwares para exames, busca e comparação de impressões digitais. A fragilidade desse sistema se encontra na possiblidade de desgaste nas digitais devido a certas atividades pesadas e manuais que podem comprometer com a digital pessoal.

Biometria pela Íris

É uma tecnologia promissora devido as suas características relacionadas à precisão e agilidade no reconhecimento da pessoa.  Outro beneficio importante é que a íris é única, cada indivíduo possui uma diferente, e é imutável no decorrer dos anos.

 A leitura da íris pode ser feita desde o nascimento, mesmo em pessoas cegas. A principal dificuldade é o alto custo com os equipamentos para essa identificação biométrica.

Biometria por veias da mão

Essa tecnologia captura o formato e volume das veias da mão. Como o formato das veias sanguíneas da mão é interna e única para cada indivíduo, a possibilidade de fraude é mínima. Essa identificação é utilizada com luz infravermelha.

Reconhecimento Facial

Esse método analisa a imagem do rosto baseado nas características e formas dos olhos, nariz, boca, queixo e traços da face. O sistema de reconhecimento não é invasivo. Porém requer que o ambiente da cena de captura esteja iluminado e de preferência estático para uma melhor identificação.

Biometria por assinatura

A assinatura é utilizada principalmente para a comparação e verificação de assinaturas de alguma pessoa. É um método prático, acessível e possui confiabilidade devido o reconhecimento durante o momento da escrita e da imagem da assinatura concluída.

Biometria por voz

Analisa a voz e os comportamentos do indivíduo durante a fala. Não é um método muito confiável, pois existe grande possibilidade de alterações na fala coletada devido à presença de ruídos externos, rouquidão ou pela mudança de voz do indivíduo no decorrer da idade.

A biometria é uma tecnologia muito utilizada para o reconhecimento e identificação criminal de suspeitos e indivíduos relacionados ao crime. Para a condução de uma perícia, o ideal é a associação de modelos de biometria para garantir ainda mais a veracidade e precisão de identidade e informações.


Artigos relacionados

Os ganhos da aplicação da Metodologia 5 S  Originária do Japão, a Metodologia 5 S propõe uma série de atitudes necessárias para conferir eficiência aos processos do dia a dia das organizações, podendo ser aplicada nas mais diferentes áreas de atuação. Baseada em fundamentos de fácil comprensã...
Recuperação judicial: tudo o que você precisa saber para se manter o mais longe dela Como consultor econômico estive a frente de processos de recuperação judicial extremamente bem sucedidos, como o caso da varejista de medicamentos, Santa Marta, que em menos de dois anos executou um plano tão bem elaborado que hoje concorre em pé de igualdade ...
Como conquistar clientes? Na busca pela conquista do cliente, tem quem acredite ainda que a bajulação e a boa comunicação são suficientes – e eficientes – para garantir a compra. No entanto, com cada vez mais informação a seu dispor, os clientes estão mais exigentes com o melhor tratam...

Sobre Walber Pinheiro

Doutorando em Ciências da Informação pela Universidade Fernando Pessoa em Porto (Portugal) e coordenador do curso de Computação Forense e Perícia Digital do IPOG.

Comentários