Carreira de Perito Criminal: conheça o que faz esse profissional
3 minutos de leitura
20 de junho de 2018

Carreira de Perito Criminal: conheça o que faz esse profissional

Carreira Perito Criminal

Você sabe o que faz um perito Criminal? Esse profissional analisa cenas, corpos e outros elementos que envolvem crimes, sempre se baseando em vestígios e evidências suspeitas.

Para os amantes da série de televisão americana CSI: Investigação Criminal, a profissão pode ser apaixonante. Mas não se engane, ser um perito não é fazer parte de um seriado! Nosso Blog já mostrou em outros textos um pouco dessa experiência por parte de uma aluna de Pós-Graduação em Perícia Criminal que compartilhou suas experiências em locais de crime e também outro aluno que relatou sua experiencia profissional na área de Computação Forense.

É preciso ter conhecimento. No Brasil a Associação Brasileira de Criminalística (ABC) afirma: não há peritos suficientes no país. A falta de profissional reflete a média baixa de homicídios solucionados; apenas entre 5% a 10% dos casos. Na Inglaterra são resolvidos mais de 90%; na França 80%; já nos Estados Unidos 65% dos casos de homicídios são solucionados.

Percebendo o que ninguém consegue ver!

Imagine-se em uma cena de crime, é bem capaz de você não ter ideia de como começar as investigações. Mas o Perito Criminal consegue perceber aquilo que passaria despercebido para qualquer um de nós. Mesmo que você seja uma pessoa bem observadora.

De acordo com a Classificação Brasileira de Ocupações (CBO), os peritos criminais são responsáveis por atividades como:

  • Elaborar laudo pericial; organizar provas, e determinar as causas do fato;
  • Examina locais de crimes; busca evidências, seleciona e coleta indícios de materiais e encaminha peças para exames com ou sem quesitos;
  • Reconstrói fatos; analisa peças, materiais, documentos e vestígios relacionados a crimes, fotógrafa e identifica as peças e materiais definindo o tipo de exame que deve ser aplicado;
  • Efetua medições e ensaio laboratoriais, utilizando e desenvolvendo técnicas e métodos científicos.

Existem profissionais específicos para atuar com cada função relacionada a perícia criminal, entre eles:

  • Perito criminal federal
  • Perito criminalístico
  • Perito criminalístico engenheiro
  • Perito criminalístico químico
  • Perito oficial

Em qual área devo me envolver?

Todos os profissionais de nível superior, graduados em qualquer área de atuação, podem fazer um curso de pós-graduação Perícia Criminal & Ciências Forenses. Basta interesse e pretensão em exercer atividades na perícia criminal ou cível. Mesmo assim, os profissionais que mais procuram essa formação são das seguintes áreas:

  • Farmácia;
  • Biomedicina;
  • Química;
  • Direito;
  • Biologia;

Não são todos os peritos que invadem a cena do crime. Nesse sentido há diversas funções a serem executadas por um perito criminal, confira a lista com algumas dessas áreas:

Rentabilidade

Se você se interessou pela atuação deste profissional, saiba que os salários médios e iniciais giram em torno de R$ 8 mil reais. O profissional perito pode encontrar cargos com remunerações superiores a R$ 20 mil por mês.

Institutos Médico Legal são abertos e abrem portas para novos profissionais

Apesar do baixo índice de casos de homicídios resolvidos no Brasil, para os profissionais com interesse em trabalhar na perícia criminal; os governos estaduais inauguram pelo país novos Institutos Médico Legal (IMLs) para atender as demandas de suas cidades.

Em Maceió (AL), o novo IML tem capacidade para atender até 88 corpos. Os profissionais que irão trabalhar nesse espaço contarão com o avanço tecnológico de um scanner para detectar as causas de uma morte. Esse é um dos mais modernos IMLs do Brasil.

Em Londrina (PR), o mais novo IML atende 36 cidades da região, e passou a atender de seis para 30 corpos, com o aumento das câmeras frias.

Já em Itumbiara (GO), o 12º Núcleo Regional de Polícia Técnico-Científica também conta com IML. Além de laboratório de balística com isolamento acústico (exames de caracterização e funcionamento); laboratório químico (exames de toxicologia); consultório médico, adequado para realização de exames de lesão corporal; sala de necropsia especial (cadáver em decomposição.


Sobre Walber Pinheiro

Doutorando em Ciências da Informação pela Universidade Fernando Pessoa em Porto (Portugal) e coordenador do curso de Computação Forense e Perícia Digital do IPOG.

Comentários