6 tendências de empreendedorismo na engenharia
5 minutos de leitura
27 de abril de 2018

6 tendências de empreendedorismo na engenharia

Empreendedorismo na Engenharia

Todo empreendimento nasce de uma ideia, mas depende de um idealizador que acredite que aquilo pode se tornar realidade, que queira impactar positivamente a vida de muitas pessoas e ao final dessa jornada, ainda alcançar a realização pessoal.

O próximo passo é materializar o pensamento e estudar as possibilidades de colocar tudo isso na prática e funcionando a todo o vapor.  Nesta etapa, projetos, cálculos, análises são indispensáveis.

Estudantes e profissionais de engenharia civil já estão mais do que familiarizados com esses termos, mas muitos ainda acreditam que não dá para se empreender nesta área. Ou que abrir um negócio neste mercado limita-se ao ramo da construção ou projeto.

Se você é uma dessas pessoas, continue acompanhando este texto. Com certeza ao final dele você vai ampliar os seus horizontes e quem sabe, ter ideias para abrir o seu próprio negócio?

Vantagens de empreender na engenharia

Atualmente, grande parte das universidades brasileiras privilegia o conteúdo técnico em detrimento à formação gerencial e empreendedora, o que leva muitos profissionais de engenharia a descartarem a ideia de abrir o seu próprio negócio.

Ou quando optam por empreender, tendem em sua maioria a cometerem falhas que induzem ao fracasso em médio/curto prazo.

Para aqueles que têm medo de se lançar no mercado com o seu sonho, uma pesquisa realizada pela Endeavor, maior organização de apoio a empreendedores do mundo, pode te tranquilizar e motivar a acreditar no seu sonho.

Os resultados apontam que o Brasil é um país com DNA empreendedor. Segundo o estudo, mais de 70% dos brasileiros sonham em abrir o seu próprio empreendimento.

Muitos ainda são levados a crer que para ter sucesso na área é importante apenas arranjar um emprego em uma grande construtora, multinacional ou escritório de engenharia. Contudo, as coisas podem ir além disso!

Empreender na engenharia traz possibilidades extras de tomar as rédeas da própria carreira, criar o seu horário, executar algumas partes do serviço na sua própria casa e trabalhar na área onde você verdadeiramente acredita e gosta.

Outro grande trunfo ou desafio é que o sucesso e os resultados do trabalho dependem exclusivamente de você.

Empreendedorismo na engenharia civil: principais tendências

Inevitavelmente, a atividade econômica voltada para a construção civil brasileira apresenta um natural comportamento cíclico de altos e baixos, vinculado às particularidades do setor (projetos que demandam de grande investimento, apresentam elevado horizonte de tempo de implantação, necessitam de linhas de crédito específicas, etc.), bem como devido à associação direta com o desempenho da economia do país.

Tais condicionantes induzem a um mercado oscilante de oportunidades quando avaliado sob o viés econômico, mas que por outro lado permite ao profissional atuar em diversas vertentes: segmentos da cadeia produtiva (indústria de insumos, projetos, construção, imobiliário, etc.) e portes de projetos (infraestrutura, edificações, industrial, etc.). Atualmente as maiores tendências de oportunidade estão voltadas para:

1) Consultoria

A procura por profissionais que realizam consultoria cresce em diversas áreas e na engenharia não poderia ser diferente. Este serviço tem sido muito visado devido a necessidade de reduzir custos, promover mudanças e fomentar a agilidade dos negócios.

Com a consultoria você pode oferecer aquilo que o cliente não possui: conhecimento da área, opinião de qualidade e gestão de recursos, ou seja, alta capacidade de racionalização de soluções. É importante estar atento às inovações do mercado para dar dicas valiosas e fazer com que o seu contratante atinja os seus objetivos.

2) Reformar ambientes

Muitos clientes estão interessados em reformar os seus ambientes e não levantar do zero tudo de novo. Há também uma forte tendência de retrofit dos ambientes, implantando melhorias e modernização das edificações para aumento da eficiência e sustentabilidade.

Para isso, nada melhor que contratar um engenheiro, não é mesmo? A reforma pode ser muito vantajosa principalmente para fazer com que o imóvel se torne mais valorizado.  Apesar de existir uma demanda para a área, muitas vezes faltam profissionais que realizam este tipo de serviço. Sem falar que quando uma reforma é feita sem o auxílio de um profissional, uma simples alteração pode se transformar num grande e caro transtorno!

3) Serviços especializados

A terceirização com a reforma da Lei Trabalhista se consolidou ainda mais na construção civil, trazendo maior segurança jurídica aos envolvidos e incentivando empresas com expertise a consolidarem no mercado. Esta tendência vem aumentando o número de empresas prestadoras de serviço focadas em determinadas atividades da obra (vedações, instalações, estrutura, acabamentos, etc.).

Assim, há uma nítida tendência do fortalecimento deste nicho de mercado, incentivando os profissionais a se especializarem em atividades técnicas da construção civil.

4) Franquias

Uma boa aposta para quem quer empreender na área de engenharia é investir em franquias na área de construção. Dentre as principais vantagens deste modelo de negócio é a facilidade da empresa já possuir um nome com credibilidade consolidada, o que ajuda a captar clientes. Outro lado positivo é que já possui um modelo de negócio pronto.

5) Projetos residenciais

A busca pela casa dos sonhos não se limita apenas a comprar um imóvel em uma construtora ou contratar algum corretor para encontrar alguma residência próxima daquilo que foi idealizado. Números do déficit habitacional no Brasil são elevados, ultrapassando a barreira de mais de 6 milhões de unidades.

Por isso, tem crescido o número de pessoas que buscam por profissionais que possam adaptar ou criar casas para se adequar às necessidades e desejos.

Além disso, trabalhando com projetos residenciais, o engenheiro pode se destacar em uma carreira independente. Dica: conquista o primeiro cliente em um bairro ou condomínio, a partir deste portfólio, faça a prospecção na própria vizinhança.

É muito comum encontrar várias casas projetadas por um mesmo engenheiro em condomínios fechados ou loteamentos novos. E é claro, o seu atendimento e qualidade no serviço também vai ajudar na propaganda boca a boca.

6) Docência

Lembra do que falamos acima que o seu sucesso profissional não precisa estar atrelado apenas à área da construção? Se seu sonho era ser engenheiro e professor, na docência dá para unir essas duas perspectivas e auxiliar no crescimento e formação de outros profissionais.

Os principais campos de atuação para quem quer seguir essa jornada são universidades e faculdades, além das pós-graduações que aumentam nessa área a cada dia. Caso ainda esteja na graduação, invista em iniciações científicas e monitorias pois estas podem ajudar, e muito, neste caminho. Além disso, é exigido em muitos locais mestrados e doutorados.

Gostou dessas ideias e quer começar a empreender imediatamente? A gente ajuda você! E se você já for um Aluno IPOG, olha a boa notícia!

Você tem acesso gratuito a módulo de Empreendedorismo. Ou que tal conhecer, como aluno especial, algumas das pós-graduações do IPOG voltadas para a Engenharia Civil, como o de Gerenciamento de Obras e o de Estruturas e Fundações?

 


Artigos relacionados

Professor do IPOG ganha prêmio de Arquitetura Oliveira Jr, Professor do IPOG na Pós-Graduação Master em Arquitetura & Lighting,  Arquiteto e Urbanista, foi um dos vencedores do Concurso Nacional de Habitação de Interesse Social, realizado pela Companhia de Desenvolvimento da Habitação do Distrito Fede...
Por que existem tantos problemas em obras? Frequentemente vemos na imprensa notícias sobre obras com uma qualidade questionável. Em algumas, os problemas são tão graves que acabam culminando em tragédias. Mas por que será que isso acontece tanto, já que todas elas são, ou pelo menos deveriam ser, plane...
Por que o projeto luminotécnico é tão importante? Em um passado não muito distante, acreditava-se que o projeto luminotécnico era o último a ser contemplado nas etapas de idealização de um projeto arquitetônico. Primeiro se concebia o layout da obra por completo, para só depois se pensar na aplicação da luz. ...

Sobre Sérgio Botassi dos Santos

Doutor em Construção Civil pela UFRGS; Engenheiro Civil e Mestre em Estruturas pela UFES; Consultor em estruturas de concreto e Gestão de riscos pela empresa SBS Consultoria em Engenharia; Perito em obras civis; Engenharia de barragens por Furnas Centrais Elétricas; Experiência em Controle Tecnológico e acompanhamento de obras; Professor de Pós-Graduação desde 2008; Possui mais de 30 artigos nacionais e internacionais publicados na área de construção civil; Coautor de Capítulos de Livro sobre Tecnologia do Concreto pelo IBRACON; Autor do Livro "Fluência do Concreto - Análise nas Primeiras Idades e Efeitos de Adições e Aditivos" pela Editora NEA; Colaborador na segunda edição do Livro Internacional Concreto: Microestrutura, Propriedades e Materiais dos autores Paulo Monteiro e Kumar Mehta. Agraciado com o título de Melhor Tese de Doutorado do Ano de 2011 emitido pela Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República.

Comentários