Qual a relação entre Geociências, Arte e Ambiente? Workshop Internacional organizado por professor do IPOG propõe esse debate!
3 minutos de leitura
07 de maio de 2018

Qual a relação entre Geociências, Arte e Ambiente? Workshop Internacional organizado por professor do IPOG propõe esse debate!

Geociências, Arte e Ambiente: é possível pensar uma interação entre estas áreas? Para o II Workshop Internacional Arte & Ciência – História e Resiliência da Paisagem, sim. Este é justamente o seu objetivo, promover um fórum de discussão que tenha como foco a relação entres esses três campos de conhecimento.

A proposta deste ano, segundo informações enviadas pelo organizador do evento e professor do IPOG, Antônio José Teixeira Guerra, é provocar uma reflexão “que, a partir do Campo de Estudos das Geociências e da Arte, em sua vertente ambiental e artística, discuta a resiliência e conservação da paisagem quanto aos riscos naturais, a ação antrópica e outras questões”.

O tema para esta segunda edição do workshop é importante pois traz à discussão a mutabilidade da paisagem, realizada por ações naturais, mas também pela ação do ser humano, que se apropria de recursos minerais para desenvolver atividades econômicas, sociais e culturais.

Nesse sentido, esse conjunto de variáveis influenciam diretamente a sustentabilidade da paisagem, a qual se transforma ao longo do tempo e assume novos significados e usos. Tendo este tema em foco, surgem ramificações que apontam para os seguintes eixos temáticos:

  • Arqueologia,
  • Geoturismo,
  • Educação Ambiental,
  • Conservação da Paisagem,
  • Ecologia,
  • História da Arte,
  • Paisagismo, dentre outras.

Conheça melhor o Workshop!

O evento será realizado de 20 a 22 de agosto, na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), e conta com o apoio da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ). Ao lado de Guerra, geógrafo do Departamento de Geografia da UFRJ, o professor Raphael David dos Santos Filho, arquiteto e docente da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da mesma universidade, também atua na organização do evento.

A expectativa é de que 400 pessoas, de todos os estados brasileiros, compareçam ao II Workshop Internacional Arte e Ciência. “Além disso, já temos pesquisadores da Inglaterra, Alemanha, Portugal, Argentina, Panamá, dentre outros países, já confirmados”, afirma Guerra.

Questionado sobre a importância do workshop, Guerra destaca sua importância no meio acadêmico: “É um evento importante, pois existe muita interface entre Ciência e Arte, e isso já ficou comprovado na primeira edição desse evento no ano passado, no qual contamos com apenas 150 inscritos”, explica.

O workshop é totalmente aberto ao público. Ele contará com diversas exposições artísticas, científicas, bem como lançamentos de livros. E estes também serão entregues de presente àqueles que apresentarem os melhores trabalhos.

Os participantes ainda contarão com saídas de campo, a fim de serem realizadas visitas em museus e outras áreas relativas à arte e ciência. A expectativa é de que haverá uma terceira edição no ano que vem, com data e local a confirmar.

Se liga na programação!

As inscrições para o workshop já estão abertas e iniciaram no dia 20 de março! Além disso os trabalhos podem ser enviados até o dia 20 de maio (o limite de arquivo é de até 2MB). A comunicação dos resultados da avaliação dos trabalhos recebidos será realizada no dia 20 de junho.

Os trabalhos aprovados pelo Comitê Científico poderão ser apresentados em comunicações orais ou pôsteres. A programação ainda conta com conferências, mesas redondas, trabalhos de campo e coffee break!

Acesse o link, confira o site e fique por dentro de toda a programação! Nele você encontrará mais informações sobre normas de submissão de trabalhos, datas, temas de conferências e mesas redondas, palestrantes, valores de inscrição, fichas de cadastro e muito mais!

(Foto: divulgação)


Artigos relacionados

O Desafio da humanização dos espaços Fazer um projeto é um quebra-cabeças. Tem que unir criatividade, estética e também o lado humano. Além de garantir que o espaço seja bem aproveitado, que seja funcional, é preciso pensar na experiência das pessoas que passarão por ali. Nesse sentido, a Arquite...
Gerenciamento de Obras: o caminho para a eficácia passa pela gestão Que qualidades um engenheiro precisa ter para fazer um bom gerenciamento de obras? A resposta é capacidade de gestão, segundo Luís Barros, professor do MBA Gerenciamento de Obras, Qualidade e Desempenho da Construção do IPOG. Ele, que além de engenheiro tam...
Engenharia de Segurança dos Alimentos: carreira promissora O hábito de se alimentar fora de casa tem sido cada vez mais comum na rotina dos brasileiros. Com o crescimento desta demanda, aumenta a procura por profissionais da área de Engenharia de Segurança dos Alimentos, isso você vai entender um pouquinho mais adiant...

Sobre Antônio José Teixeira Guerra

Professor Titular do Departamento de Geografia da UFRJ, Pesquisador 1A do CNPq, Coordenador do LAGESOLOS (Laboratório de Geomorfologia Ambiental e Degradação dos Solos), autor de mais de 100 artigos em periódicos nacionais e internacionais e autor, organizador e co-autor de livros na área da Geomorfologia, Perícia Ambiental, Erosão dos Solos, Geodiversidade, geoconservação e geoturismo. Professor do IPOG no curso de Perícia Ambiental.

Comentários