Os desafios no caminho rumo à inovação
4 minutos de leitura
25 de outubro de 2017

Os desafios no caminho rumo à inovação

Inovação

Conduzir organizações em tempos de modernidade líquida, como conceituou Zygmunt Bauman, é um desafio diário que envolve uma enorme capacidade dos gestores em traçar estratégias flexíveis, rapidamente ajustadas às mudanças de contexto e de comportamento da sociedade. A inovação virou peça fundamental para as empresas que buscam se manter como referência no mercado.

Para apresentar com maior profundidade esses conceitos, o IPOG conta com a parceria do sócio-fundador da Nodal Consultoria e professor do  MBA Liderança Integral & Gestão Organizacional, oferecido em parceria com a FranklinCovey, Luíz Eduardo de Carvalho. Especialista em gestão e inovação, contribui há mais de uma década com o desenvolvimento de grandes corporações como Grupo Votorantim e Itau SA, auxiliando-os a se planejarem estrategicamente.

A seguir, você acompanha as lições transmitidas por ele durante um bate-papo antes da sua estreia nas salas de aula do IPOG.

IPOG: Luís Eduardo, como você analisa a forma como a Nodal Consultoria contribui para a evolução de seus clientes?

Luíz Eduardo de Carvalho – Sou um dos fundadores da Nodal Consultoria, que propõe um modelo distinto para traçar estratégias para as organizações, onde priorizamos a leveza, simplicidade e até diversão como parte do processo. As consultorias passaram a ter um ‘que’ de seriedade muito grande.

Nossa experiência de mercado tem mostrado que é possível estabelecer essa parceria com mais simplicidade durante o processo. E a boa notícia que trago para compartilhar com vocês é que existe abertura para isso. Grandes empresas têm demonstrado necessidade de realizar esse trabalho de forma mais leve.

IPOG: Podemos dizer que a Nodal encontrou uma forma de propor inovação para as empresas, sem burocratizar o processo?

Luíz Eduardo de Carvalho – Sim. Estamos apresentando uma nova maneira de se fazer consultoria, amparada na simplicidade. Até então, a consultoria era carregada de seriedade, de formalismo. Nós respeitamos o formalismo, mas criamos uma maneira diferente de agir, onde pode-se atingir resultados de altíssimo nível, de uma maneira mais informal.

IPOG: O que é fundamental para as empresas que almejam ter uma gestão preparada para enfrentar os ciclos de crise e de prosperidade da economia?

Luíz Eduardo de Carvalho – Primeiro nos amparamos na literatura que prega o look out, que é a capacidade de estar sempre conectado e observando o que está acontecendo fora das fronteiras da sua empresa. A segunda recomendação é investir na capacidade de fazer pequenos experimentos e, permanentemente, aprender com eles.

Hoje em dia as empresas têm que se adaptar muito rapidamente ao contexto externo e à capacidade de experimentar coisas novas, e junto com isso abrir-se ao erro. Por que não? Como diz um diretor de uma grande empresa que nós atendemos: adotar a cultura da celebração do erro e sua capacidade de aceitação a esse processo. Acho que esses são os pilares de uma boa gestão, para um contexto onde a inovação vai ser cada vez mais crítica.

IPOG: Quando falamos em celebração do erro, você defende a ideia das lições que podem ser tiradas com os erros cometidos?

Luíz Eduardo de Carvalho – Correto. É preciso errar mais rápido que os seus concorrentes. Fazer esse ciclo de aprendizagem com o erro ser mais rápido. Nossa experiência mostra que essa postura será uma vantagem competitiva no futuro.

IPOG: Em termos de planejamento estratégico, quais as boas práticas já adotadas por empresas você nos daria como exemplo?

Luíz Eduardo de Carvalho – Uma boa prática de planejamento estratégico é conseguir responder ao questionamento da atualidade: como conciliar o planejamento concebido em uma era mais estática com os tempos de modernidade líquida? Como adaptá-lo para um mundo cada vez mais fluído?

Esses são os grandes questionamentos que as empresas estão se fazendo neste processo evolutivo das organizações. Acho que a dica é não deixar de planejar, mas apostar em flexibilidade para ir se adaptando às mudanças da sociedade. Porque o contexto muda muito e cada vez mais rápido.

IPOG: Como se abrir ao novo hoje?

Luíz Eduardo de Carvalho – Tenho algumas dicas a oferecer para contribuir com a implantação da inovação nas organizações. A primeira delas é aumentar o nível de confiança. Sem confiança, o novo nunca será aceito pelas empresas. A segunda é criar a cultura da celebração do erro, conforme defendido anteriormente. E a terceira é fomentar a diversidade de colaboradores.

Quanto mais diversa a organização maior a chance do novo estar presente. Diversidade de gêneros, formada por pessoas que pensam diferente, de faixas etárias e perfis profissionais. Quanto mais diversa a sua organização, mais desafios serão enfrentados na sua condução, mas o resultado é bem interessante.

IPOG: Você acha que ouvir mais as pessoas dentro das organizações, em seus diferentes escalões, também contribui no processo de oxigenação de ideias?

Luíz Eduardo de Carvalho – Acho que ouvir as pessoas já parte do pressuposto que elas estão falando de uma maneira passiva. Precisamos dar mais protagonismo a elas. Banco de ideias é algo que ficou no passado. Hoje elas precisam ter abertura para colocar suas ideias em prática.

IPOG: Você foi convidado para proferir a aula inaugural do MBA Liderança Integral & Gestão Organizacional, oferecido pelo IPOG, em parceria com a Franklyn Covey. Como você vê a importância do estudo para a progressão das carreiras gerenciais?

Luíz Eduardo de Carvalho – É uma honra inaugurar esse MBA. Fiquei muito feliz por ter recebido esse convite. O mais interessante é que de fato é impossível pensar hoje em evoluir sem se capacitar. Fico feliz pela abordagem utilizada pelo IPOG, que vai além do mecanicismo da aprendizagem, mas traz luz ao componente humano e essa reflexão toda faz cada vez mais sentido.


Artigos relacionados

Design Thinking: Conheça a teoria que tem conquistado grandes empresas estadunidenses Durante a realização da Jornada Empreendedora promovida pelo Instituto de Pós-Graduação e Graduação IPOG, em parceria com a  ACE/Gyntec em Goiânia, pude acompanhar o desenvolvimento de ideias de um profissional que dedica sua vida a promover a inovação no meio...

Sobre Luíz Eduardo de Carvalho

Sócio fundador da Nodal; há mais de 14 anos atua em consultoria nas áreas de Estratégia, Inovação e Balanced Scorecard; e professor do MBA Liderança Integral & Gestão Organizacional (FranklinCovey) do IPOG.

Comentários