Perfil do profissional atual: 12 características que você precisa saber
7 minutos de leitura
06 de setembro de 2018

Perfil do profissional atual: 12 características que você precisa saber

perfil do profissional atual

Qual é o perfil do profissional atual? Já parou para pensar nisso e no quanto é importante estar atento ao movimento do mercado, identificar e atender as suas necessidades? Isso, de fato, faz muita diferença nas contratações.

Muitos profissionais carregam bons títulos no currículo, mas se esquecem de apresentar e/ou desenvolver características que integram o perfil profissional tão procurado pelas empresas.

E quando não há essa preocupação por parte dos profissionais, as chances de não conquistar aquela tão sonhada vaga aumentam bastante. Isso, porque o mercado procura pessoas com algumas competências para além do conhecimento técnico.

Neste momento em que o país passa por uma retomada econômica e as oportunidades ainda estão em falta, se atentar ao perfil do profissional atual é vantagem competitiva.

Muitos indicadores apontam um cenário mais favorável em 2019, no entanto, outros também revelam que a economia não crescerá como o esperado para o período. E as eleições presidenciais de 2018 provocam ainda mais essa volatilidade. Portanto, se você almeja ser um desses “desejados pelas empresas”, nós queremos, por meio deste artigo, ajudar a você identificar algumas das competências exigidas.

Para isso, conversamos com a coordenadora do MBA Gestão de Pessoas por Competências, Indicadores e Coaching do IPOG, Cyndia Bressan, que apontou as 12 características do perfil do profissional mais procurado pelo mercado atualmente. Confira:

1) Capacidade para solucionar problemas

Uma das competências mais valorizadas pelo mundo corporativo, a capacidade de solucionar problemas, sejam eles simples ou complexos, compõe o perfil de um profissional que também tem iniciativa. Problemas ocorrem em qualquer tipo de organização, no entanto, é a forma como o profissional lida com eles que faz toda a diferença.

Ele precisa, mesmo em um ambiente de cobranças e pressão, ser produtivo. O que isso significa? Nos momentos em que surgem problemas, ou até mesmo nos períodos de crise, dificuldades na empresa e mesmo escassez de recursos, ele deve se manter focado e entregar resultados. Resumindo: ter resiliência.

Portanto, tome iniciativa. Converse com a sua equipe, ouça o que os colaboradores têm a dizer, considere possíveis soluções, levante resoluções, busque conselhos de colegas experientes e apresente as soluções mais palpáveis.

2) Inteligência Emocional

O profissional atual precisa compreender e gerenciar os seus próprios sentimentos, e isso implica em praticar a inteligência emocional, uma capacidade perfeitamente desenvolvível. Ela tem o poder de potencializar a sabedoria das intuições, além de compreender de onde vem as emoções e quais são suas energias.

Por meio dela, o líder tem total condição para aprimorar os relacionamentos interpessoais, outro fator que também está presente no perfil do profissional atual. Essa habilidade indica que o profissional se relaciona bem tanto dentro como fora da empresa e em todos os níveis hierárquicos.

O resultado dessas duas competências é um profissional que sabe se comportar, gerir suas próprias emoções e assim conquistar pessoas com quem pode contar em todos os níveis hierárquicos e até em outras empresas.

3) Liderança

No blog do IPOG sempre divulgamos artigos que falam sobre liderança por entender que é um assunto extenso, complexo, com vários tipos existentes de liderança e suas características. E é comum que grande parte dos profissionais almejem uma função de líder em suas carreiras.

Alguém que realmente sabe o que é liderar é o tipo de profissional que o mercado mais precisa. Ser líder é assumir responsabilidades, delegar tarefas, saber se comunicar e desenvolver pessoas. E o mais importante a ser dito: é alguém que precisa ter visão de dono.

Ter essa visão é estar atento a tudo que acontece dentro da empresa. Dar sugestões para poder reduzir custos, ver novas oportunidades de melhoria, oportunidades de mercado. Ou seja, estar atento ao que está acontecendo fora para que seja aplicado na empresa também.

4) Posicionamento com elegância e educação

Pode até parecer algo óbvio, mas não é. O perfil que o mercado procura envolve saber se posicionar quando necessário. Significa que se o colaborador não concorda com algo, ele pode expor sua opinião contrária, mas de uma forma agregadora e não conflituosa.

De uma maneira que as pessoas compreendam que não se trata de um conflito, mas do fato de alguém pensar diferente. Que a pessoa não vai se rebelar se não for feito do jeito que ela está propondo. Inclusive, ter essa competência é extremamente benéfica para a empresa, pois ajudar a evitar conflitos entre colaboradores, como já apontamos neste artigo.

5) Persistência

Não é à toa que essa é uma das habilidades do perfil que o mercado procura em um profissional. Alguém que mantenha o seu foco com comprometimento, engajamento, com envolvimento, mas sabendo também o limite tênue entre ser insistente e se tornar um chato na organização.

Cuidado para não ser aquela pessoa que sempre abre a boca para falar e as pessoas logo pensam: “Lá vem ele! Enquanto não concordarmos, não vai parar de falar”.

6) Capacidade de negociação

Eis mais uma competência que pode ser trabalhada, desenvolvida ou aperfeiçoada. Muitos profissionais têm dificuldades em negociar, apresentam resistências, não conseguem se vender bem. E a coisa pode se complicar quando consideramos que negociar também requer a técnica de improvisação.

Se esta é uma característica fraca no seu perfil, convém trabalhá-la de forma constante, pois o mercado necessita de líderes e gestores que tenham esta competência, que saibam apresentar propostas e, acima de tudo, que tenham convicção daquilo que falam e defendem.

7) Conhecimentos técnicos e diversos

Dominar a parte técnica de sua função e ser um bom profissional são pontos que nunca sairão da lista de requisitos do perfil que o mercado procura. Sempre foram e continuarão sendo importantes.

O profissional que hoje deseja se destacar em sua carreira precisa estar sempre estudando, formal e informalmente. Deve ser curioso e estar sempre em busca de novidades.

Além disso, para aumentar o seu escopo de aprendizagem, é importante estudar áreas correlatas que podem agregar à sua. Nesse sentido, Cyndia pontua que a área de gestão de pessoas é um diferencial, pois todas as áreas trabalham com pessoas: marketing, produção, comercial, entre tantas outras.

“Saber ser o gestor das pessoas é um diferencial muito grande porque vai te ajudar em qualquer área de atuação. E também vai fazer com que você conheça melhor as técnicas do RH e possa até cobrar uma postura mais estratégica do seu próprio RH“.

Necessidades do mercado

Além das características e do perfil que o mercado procura, o profissional também precisa estar preparado para as necessidades das organizações. Ainda estamos em um período de recessão econômica, então as empresas valorizam comprar melhor, reduzir custos e encargos, além de pensar em inovação, em mudanças estratégicas, em coisas que agreguem mais valor.

Dentro desse contexto, a lista de características do perfil que o mercado procura continua. Dá uma olhada:

8) Flexibilidade

Segundo Cyndia Bressan, às vezes será preciso desempenhar várias tarefas. “Essa questão de descrição de cargo está em desuso, o futuro é de um profissional com foco técnico, mas que também seja mais disponível e flexível”, diz.

Com os avanços tecnológicos, o mercado tem enfrentado grandes mudanças, e de forma rápida. Assim, as necessidades dos clientes mudam, as estratégias das empresas mudam e um profissional engessado é a última coisa que as organizações querem.

Portanto, um profissional flexível é aquele que sabe lidar com as adversidades de forma assertiva, que sabe mobilizar os recursos da organização e propor ideias diferentes, além de compreender os riscos e trabalhar para gerar resultados e estratégias distintas.

9) Inovação e Criatividade

O perfil do profissional atual precisa ser integrado por duas palavrinhas mágicas: inovação e criatividade. Dentro de uma empresa é necessário fazer mais com menos o tempo inteiro, sempre oferecendo melhorias que envolvam baixo custo.

E não há caminhos melhores para se fazer isso se não pela criatividade e inovação. Um profissional criativo e inovador explora novas ideias que podem aumentar a competitividade e gerar mais resultados para a empresa. Qual negócio não deseja isso para si? Então desenvolva a sua criatividade e o seu poder de inovação!

10) Atento a novas formas de trabalho

Sabe a importância do networking? Pois é! O profissional precisa ter bons contatos que abram portas para outras opções de trabalho. Como por exemplo: permutas de serviços, parcerias com outras empresas e até mesmo ampliação do portfólio por meio dessas parcerias.

Essa pode ser uma estratégia pra aproveitar e conquistar espaço. “Pensar em novas formas de contrato, principalmente depois da Reforma Trabalhista. O profissional precisa enxergar que uma vaga temporária, pode se tornar definitiva, assim como ele pode ser contratado posteriormente como um terceirizado, por exemplo, um prestador de serviço”, destaca Cyndia Bressan.

11) Facilidade de comunicação

Uma falha de comunicação dentro de uma empresa pode prejudicar um projeto inteiro e fazer o negócio perder muito dinheiro! Parece exagero, mas falha de comunicação é um dos principais causadores de conflitos dentro de uma organização.

Portanto, é imprescindível que um profissional tenha uma boa comunicação para conduzir uma reunião, delegar tarefas, negociar, debater ideias e até mesmo dar feedbacks.

12) Vivências fora do ambiente profissional

O perfil do profissional atual condiz com alguém que tenha uma vida além do trabalho, mas que traga realizações e visão de mundo que o tornem uma pessoa mais engajada profissional e socialmente. Nesse sentido, participação em projetos sociais, ONGs e até vivências internacionais contam muito!

Essas experiências contribuem para ampliar e diversificar a maneira de pensar de cada ser humano. Como consequência, este profissional provavelmente terá mais condições de colaborar com novas ideias na organização.

Profissional, construa o seu nome!

Como já foi dito, invista no seu conhecimento técnico, mas também trabalhe e desenvolva competências e habilidades para o seu perfil profissional atender às necessidades das empresas.

Por fim, não se esqueça: todo profissional é uma marca! Por isso é importante sempre estar atento à gestão da sua marca, especialmente nas redes sociais, grupos de Whatsapp. Lembre-se sempre que é o seu nome que está em jogo!

E para você, há outras características que devem compor esta lista? Compartilhe nos comentários!


Artigos relacionados

Sustentabilidade pode ser o diferencial no seu negócio. Saiba como Atualmente, parte da população tem se preocupado com o consumo consciente como uma ferramenta para ajudar na preservação do meio ambiente. Para conquistar e fidelizar este público, várias empresas buscam na sustentabilidade como um diferencial em seu negócio. ...
#MulheresNoComando: quando empreender torna-se uma consequência Empreender é um trabalho árduo, requer planejamento, requer investimentos. É preciso conhecer onde se pisa em cada etapa do processo. Mas, e quando apenas o coração e a intuição movem alguém a empreender? Mesmo que esse alguém não entenda nada sobre finanças, ...
Importância de se dominar a Supply Chain e aproveitar as oportunidades de mercado Na Supply Chain, ou cadeia de suprimentos, é feita a análise desde a extração da matéria prima até a entrega do produto final ao consumidor. Todos os processos pelos quais aquela matéria prima passa estão previstos na cadeia de suprimentos, e no seu desenho lo...

Sobre Cyndia Bressan

Mestre em Psicologia Social e do Trabalho pela Universidade de Brasília/UnB. Possui graduação e licenciatura em Psicologia pela Universidade Federal do Ceará/UFC. Atualmente é docente, coordenadora dos cursos: MBA Gestão de Pessoas por Competências e Coaching; MBA Gestão de Pessoas por Competências, Indicadores e Resultados do IPOG

Comentários