Gestão de Pessoas ou Gestão das Pessoas: Você sabe a diferença?
4 minutos de leitura
14 de junho de 2018

Gestão de Pessoas ou Gestão das Pessoas: Você sabe a diferença?

gestão das pessoas

Alguma vez você já parou para pensar na diferença entre gestão de pessoas e gestão das pessoas? Para esclarecer essa dúvida, o Blog IPOG convidou a coordenadora do MBA Gestão de Pessoas por Competências, Indicadores e Coaching do IPOG, Cyndia Bressan.

Segundo ela, basicamente, a diferença entre gestão de pessoas e gestão das pessoas, também chamada de gestão com as pessoas, é que:

  • Gestão de pessoas: feita exclusivamente pelo RH. Então quando falamos em gestão de pessoas, nos referimos aos colaboradores que trabalham na área de Recursos Humanos.
  • Gestão das pessoas: estamos nos referindo a todos os líderes, a todas as pessoas da empresa que tenham alguma responsabilidade sobre pessoas, nas mais diferentes áreas dentro da organização: produção, logística, marketing, vendas, entre outros.

A coordenadora do MBA do IPOG explica que as empresas aplicam as duas formas de gestão. Um não precisa deixar de existir para que o outro seja aplicado segundo ela.

Os dois modos vão se configurar na empresa, mas com características diferentes. O importante é que todos os gestores da empresa, sejam eles formais ou informais, e de qualquer área, entendam que eles também são responsáveis pela gestão das pessoas“, explica Cyndia Bressan.

O que os líderes precisam entender sobre a gestão das pessoas?

“Os líderes precisam compreender que são eles e não o RH que vão decidir, por exemplo, no processo final de uma contratação, que vão demitir, se preciso for. Que vão se preocupar com o desenvolvimento para reter talentos na organização”, acrescenta a especialista no assunto.

Segundo Cyndia Bressan, esse não é um desafio recente. Ela explica que há pelos menos 15 anos, especialistas no assunto vêm trabalhando com gestores na tentativa de convencê-los disso. Da importância de se atentarem para sua participação no processo de desenvolvimento das pessoas nas organizações, ao invés de apenas cobrarem resultados.

A boa notícia é que apesar de ainda ser um desafio dentro das empresas, vários gestores já compreenderam o seu papel e aplicam esse modelo de gestão. “É preciso entender que o RH é um órgão de assessoria, uma espécie de consultoria interna que ajuda os gestores das pessoas com ferramentas para avaliar melhor o desempenho das pessoas, para recrutar e selecionar adequadamente, para fazer treinamentos mais efetivos”, explica.

Mas o “start” para tudo isso e também os feedbacks, assim como as chamadas “correções de rota”, são de responsabilidade dos gestores da área. Os quais também são responsáveis pela gestão das pessoas.

Por onde iniciar a gestão das pessoas?

A dica de Cyndia Bressan para os gestores que já sentem que têm essa responsabilidade, mas não sabem como atuar é que cobrem do RH que estejam mais envolvidos na estratégia da empresa. Pois tudo isso parte do que nós chamamos de RH Estratégico, que ao invés de se envolver com os processos, se dedica às estratégias desdobradas para indicadores em cada área e a ajudar as áreas a cumprirem esses indicadores através da ferramentas de pessoas.

Exemplos de ferramentas de gestão das pessoas:

  • Treinamentos de pessoas
  • Gestão de performance
  • Desenvolvimento das pessoas
  • Boas contratações
  • Reter talentos

Empresas que percebem a necessidade de ter um RH com olhar mais sistêmico da empresa, ao mesmo tempo voltado para números e indicadores, apoiando o negócio, se diferenciam no mercado, explica Cyndia Bressan.

Por que é um erro deixar a gestão das pessoas nas mãos só do RH?

Segundo Cyndia Bressan, quando um líder se omite dessa responsabilidade e joga nas mãos do departamento de RH, ele está deixando de ser um líder. Ele está sendo apenas um executor das rotinas técnicas da sua área e não, de fato, se importando com as pessoas, em realmente conhecê-las e poder estar trabalhando o melhor delas em prol dos resultados da empresa.

Ser realmente um líder é gerir as pessoas e não só a parte técnica”

5 DICAS DE COMO PRATICAR A GESTÃO DAS PESSOAS

1) Conheça cada um dos colaboradores

Descubra porque escolheram atuar naquele trabalho, quais são seus motivos de ambição, o que eles gostam de fazer. Lembre-se: cada pessoa é única! Não as trate como iguais.

2) Esteja sempre em contato com a sua equipe

Essa dica se refere a estar em contato no que diz respeito a traduzir todas as estratégias e metas da empresa, de maneira que fique claro como será a participação de cada para alcançá-las, bem como a importância da participação de cada colaborador. “Faça com que se sintam importantes porque entendem quais são as metas e estratégias macro da empresa e como cada um no seu trabalho, ainda que pareça uma função simples, pode contribuir para o alcance delas”, explica Cyndia Bressan.

3) Seja sempre honesto e transparente

Fale o que precisa ser dito, mas de uma maneira confortável a todos. Se prometeu algo, cumpra! Honestidade e transparência são fundamentais para gerar confiança na equipe e segundo Cyndia, “sem confiança não existe gestão das pessoas”.

4) Avalie o perfil dos colaboradores

Agora que você já conhece seus colaboradores, avalie os perfis individualmente e as tarefas e desafios que são dados a cada um. Alguns gostam mais de atividades de atividades desafiadoras, outros valorizam as estruturas de trabalho bem definidas… O verdadeiro líder é capaz de distribuir adequadamente as atividades e desafios de acordo com o perfil de cada um da sua equipe. E esse é verdadeiro significada da gestão das pessoas.

5) Seja aberto às pessoas

De acordo com Cyndia Bressan, fazer gestão das pessoas envolve mostrar-se aberto a elas. O líder precisa estar aberto aos feedbacks dos colaboradores e mostrar que está disposto a crescer com elas. A coordenadora do MBA do IPOG destaca que a importância do líder se apresentar disposto a apoiar projetos dos membros da sua equipe, inclusive projetos pessoais. “Fazer gestão das pessoas é ir muito além de um cargo formal, de autoridade. Por isso não é para qualquer um”, destaca.

Gostou desse conteúdo? Que tal conferir o nosso curso de MBA Gestão de Pessoas por Competências, Indicadores e Coaching do IPOG!!


Artigos relacionados

A visão contemporânea de gestão de pessoas nas organizações: como será o seu futuro? Já parou para pensar no quanto a gestão de pessoas nas organizações é fundamental? Uma empresa só existe e funciona porque é administrada por pessoas, com pessoas e para pessoas. E, da mesma forma, ela pode deixar de existir e de funcionar justamente por ter a...
6 dicas para uma Gestão Inteligente de Pessoas É certo que o capital humano é um dos principais recursos de uma organização. Uma empresa não cresce, não se mantém, não surge se não pelas mãos das pessoas que atuam nela e por ela. E é exatamente por isso que gerir esse recurso é indispensável para a manuten...
Gestão de pessoas no Agronegócio: uma visão humanizadora diante do tecnicismo O Brasil é um país de dimensões continentais surpreendentes, permitindo que em um mesmo território possa-se adaptar diferentes tipos de cultivos e culturas, de acordo com as melhores condições climáticas e de solo, apresentadas pelas suas cinco regiões. A s...

Sobre Cyndia Bressan

Mestre em Psicologia Social e do Trabalho pela Universidade de Brasília/UnB. Possui graduação e licenciatura em Psicologia pela Universidade Federal do Ceará/UFC. Atualmente é docente, coordenadora dos cursos: MBA Gestão de Pessoas por Competências e Coaching; MBA Gestão de Pessoas por Competências, Indicadores e Resultados do IPOG

Comentários