Case Elevare: a trajetória de Renata Falco, ex-aluna IPOG que inovou no mercado de Recursos Humanos
6 minutos de leitura
24 de abril de 2018

Case Elevare: a trajetória de Renata Falco, ex-aluna IPOG que inovou no mercado de Recursos Humanos

Nos últimos dias 13 e 14 de abril, Goiânia foi palco do XVII Congresso Goiano de Gestão de Pessoas (GoianaRH), um dos maiores eventos na área de Recursos Humanos do Estado. Centenas de profissionais e estudantes compareceram para atualizar seus conhecimentos sobre o desenvolvimento e gestão de pessoas, além de estabelecer novos contatos e gerar networking.

A sócia e gestora da Elevare Soluções em Gestão, Renata Falco, foi uma das especialistas que acompanhou a programação do GoianaRH. Ela, que foi aluna do MBA Gestão de Pessoas por Competências, Indicadores e Coaching do IPOG, compartilhou neste artigo um pouco de sua trajetória e experiências para pensarmos o papel de um gestor e a importância do trabalho desenvolvido na área de Recursos Humanos.

(Confira o webinar gratuito RH: o equilíbrio entre o estratégico e o humano, que propõe um olhar atualizado e completo de especialistas sobre o segmento.)

O despertar para a Gestão de Pessoas

Ainda quando cursava o sétimo período da faculdade de Psicologia, a única certeza de Renata é que ela não queria atuar nas organizações. A escolha pelo curso se deu pelo fato dela enxergar na área a possibilidade de colocar em prática o que tanto desejava: compreender com mais detalhes o funcionamento das emoções e técnicas que suportariam o apoio à redução do sofrimento emocional das pessoas.

“Sempre tive o anseio de fazer o bem, de fazer pelas pessoas o que em muitos momentos desejei que fizessem por mim e não pude receber; de ajudar pessoas a serem melhores, dando o devido apoio, orientando, acolhendo e desenvolvendo. Por isso, desde muito cedo a Psicologia esteve em minha mente”.

O trabalho na área de Recursos Humanos surgiu quando ela percebeu que esta poderia lhe abrir mais portas antes mesmo de se formar, uma possibilidade de conseguir experiência mais rápido. Desde que participou de um processo seletivo de estágio na área organizacional, há 13 anos, Renata nunca mais se desligou do campo de gestão de pessoas.
Durante todo esse tempo, ela pôde trabalhar em empresas de família, transnacional, em estruturas de Varejo, Indústria e Serviços, nos ramos do Agribusiness, Cosmético, Software House e Materiais para Construção.

A atuação na área de Gestão de Pessoas

Após a experiência de longa carreira no departamento de Recursos Humanos das empresas, além de vivências com consultorias, Renata e sua sócia, Renata Carvalho, foram em busca de um trabalho que pudesse potencializar tudo aquilo que já tinham vivido, bem como ajustar o que não as atendia.

Foi a partir dessa busca e desse forte desejo que nasceu a Elevare Soluções em Gestão. Ela explica que o mote é desenvolvimento humano, trabalhado de forma respeitosa, integrada e individualizada, seja para empresas ou pessoas físicas.

“Lidar com pessoas é delicado, exige atenção e cuidado extras para que os anseios sejam suportados de forma sadia e com o menor desconforto possível, e é nesse caminho que seguimos.”

Ao que se propõe o trabalho de gerir pessoas?

Dentro das organizações, se as pessoas não estiverem preparadas, pouco adianta ter um projeto de grande potencial, com ideias e investimentos. Nesse sentido, Renata explica que se as pessoas não quiserem ou não souberem potencializar seus resultados, pouco pode valer os treinamentos/projetos.

“Ocorre da mesma maneira quando trazemos para a pessoa física: se não for capaz de entender o que limita ou potencializa seus comportamentos, que são o caminho para atingir resultados, o esforço e o gasto de energia podem ser muito maiores”, explica Renata.

Ela ainda diz que são em momentos como esses que as pessoas, mesmo com muito potencial, deixam de entregar resultados e, muitas vezes, sem ao menos entender o que está acontecendo.
Tendo em vista este cenário, as sócias buscaram otimizar o processo de desenvolvimento e criaram a Assessoria em Comportamento na Elevare, uma oportunidade de estruturar uma metodologia de trabalho que tivesse como foco a individualidade.

A proposta é especificamente esta: “usar teorias, estudos, ciências, técnicas, como ferramentas e norteadores claros do trabalho a ser desenvolvido, mas não buscando encaixar o ser humano a um produto pronto”.
O trabalho realizado, como explica Renata, é com o despertar de consciência, com o objetivo de estimular a auto percepção real e fazer intermediações constantes para que o cliente tenha apoio no processo de identificação e tomada de consciência do que está expressando, fazendo e falando.

A base de trabalho da Elevare

É feita toda uma reflexão a respeito dos potenciais e limitações, de modo que pessoas sejam capazes de analisar melhor os ambientes, entender quais são suas demandas e necessidades, e separar o que é conteúdo próprio e o que é conteúdo do outro. A partir disso, é possível oportunizar comportamentos mais assertivos, tendo como princípios:

• Não há certo ou errado, mas sim boas escolhas e consequências das mesmas (seja ela positiva ou negativa);
• Respeito ao ser humano: escuta verdadeira e empática. Contribuição para o desenvolvimento humano acima do uso de técnicas “exclusivas” que enquadram o ser humano em suas vertentes;
• Reconhecimento verdadeiro de que cada indivíduo tem identificação com determinada forma de trabalho, sendo realizada, sempre, uma apresentação clara, a cada cliente, sobre a metodologia de trabalho, de forma que o benefício da dúvida e o livre arbítrio sejam não somente consentidos, mas estimulados, de modo que falsas expectativas e/ou frustrações sejam minimizadas ao extremo.

Com tudo isso, Renata conta que o objetivo é viabilizar a busca do desenvolvimento saudável de uma demanda (postura/ atitude/ comportamento) apresentada pelo cliente. Além de desenvolver senso crítico, auto percepção e confiança no posicionamento de ideias, bem como promover o despertar de consciência.

“Desta forma, havendo consciência e compreensão de suas atitudes, com análise de cenário que propicie a compreensão sobre os motivos pelos quais reage de determinada forma, seja ela positiva ou negativa, fica muito mais fácil lidar com as limitações do dia a dia, vista a possibilidade de potencializar ou minimizar os comportamentos que gatilham suas emoções”

Qual é a contribuição do IPOG nisso tudo?

Dentre os diferenciais do Instituto de Pós-Graduação e Graduação citados por Renata, tais como a busca constante por atualizações em suas grades, a presença de profissionais de alto nível e a inovação da instituição, o mais importante para ela é a escuta atenta.

“Há uma atenção especial aos alunos, sempre em busca de melhor entrega, não somente de conteúdo, mas de qualificação do ser humano como ele é”, aponta.

Ela ainda diz que essa visão de cuidado já promove melhoria: “pois traz à sua formação a essência humanizada, que geralmente é esquecida ou trabalhada de forma superficial por outras instituições”, completa.

Ao expressar a contribuição do IPOG à sua carreira, Renata diz que a pós oportunizou mais proximidade com as metodologias estratégicas de gestão de desempenho, por exemplo, que, segundo ela, são pouco trabalhadas na área de Gestão de Pessoas.

Contudo, sua passagem pelo IPOG a marcou especialmente devido à premiação “Prêmio Ser Humano, da Associação Brasileira de Recursos Humanos em Goiás, por seu artigo de conclusão do MBA Gestão por competências e Coaching, “O comportamento disfuncional e a psicopatia nas organizações”.

Todo esse reconhecimento e conhecimento adquirido tornam Renata Falco uma profissional de referência na área de Gestão de Pessoas, que tem feito a diferença no mercado com a atuação da Elevare.

IPOG no GoianaRH

Quem esteve presente no XVII Congresso Goiano de Gestão de Pessoas, realizado no Teatro Sesi, em Goiânia, pôde visitar o estande do IPOG no evento. O espaço foi decorado com guarda-chuvas personalizados para que os congressistas pudessem entrar na ação principal: IPOG Inspirando Vidas – Faça Chuva ou Faça Sol.

Independentemente do clima, como o profissional de Recursos Humanos deve atuar nas organizações?
Desta forma, ao levantar essa reflexão, especialistas de todo o Estado trocavam ideias e apresentavam competências que devem ser desenvolvidas e integrar o trabalho de um gestor de pessoas. O estande foi a materialização de um dos objetivos do IPOG: trabalhar a reflexão, a qualificação e a construção do conhecimento.

Quer saber mais sobre o tema e a trajetória profissional da Renata? No quadro Inspirando Carreiras, disponível no nosso canal do Youtube, ela traz mais informações sobre sua atuação, levanta pontos importantes a respeito da área de Recursos Humanos e lista algumas dicas para veteranos e novos profissionais atuarem na área. Confira!


Artigos relacionados

O que Coaching e Psicologia Positiva têm a ver com Gestão de Pessoas? A maneira como as empresas enxergam seus colaboradores está mudando. Antigamente, não se falava em Gestão de Pessoas. Havia apenas o “RH” ou o antigo “DP” (Departamento Pessoal). Mas hoje, o ser humano já é compreendido como peça-chave para que as organizações...
Filme aborda história de superação de um homem para vencer no ringue e na vida Vencer ou vencer, essa é a única regra de um lutador que tem sua vida totalmente mudada após ser derrotado. Com roteiro e direção de uma das pioneiras do cinema independente no Brasil, a atriz Luma Perucci, o longa-metragem "A Força de Um Lutador" começa a ser...
Já parou para pensar sobre o caminho para o desenvolvimento? O ser humano se desenvolve ao longo de toda a vida. A formação do caráter, o florescimento de suas forças e a descoberta de todo o seu potencial vão acontecendo ao longo de toda a sua existência. Mas o que será necessário para que esse processo aconteça? Você ...

Sobre Renata Falco

Especialista em Gestão por competências e coaching, Professional Executive, Carreira e Life Coach, Professional Assess e DISC. Adesguiana - Ciclo de estudos políticos e estratégicos pela Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra, Delegacia em Goiás. Premiada no ‘Prêmio Ser Humano’ - ABRH/GO, pelo projeto ‘O comportamento disfuncional e a psicopatia nas organizações’, e atual pré-classificada para a premiação dos trabalhos referentes ao ano de 2017, com o projeto ‘Assessoria em comportamento – processo de despertar de consciência’, cuja divulgação do resultado ocorrerá em 13/04/2018. Sólida experiência em processos de desenvolvimento humano, atuando desde empresas transnacionais a familiares, em estruturas de varejo, indústria e serviços, nos ramos do agribusiness, cosmético, software house e materiais para construção. Atual sócia da Elevare Soluções em Gestão, uma empresa de assessoria que atua na gestão completa ou parcial da área de Recursos humanos nas companhias, e no desenvolvimento humano como um todo, que atua diretamente com uma metodologia própria.

Comentários