O que acontece quando engenharia e empreendedorismo se encontram?
4 minutos de leitura
26 de Maio de 2017

O que acontece quando engenharia e empreendedorismo se encontram?

Geralmente, os cursos de graduação em Engenharia Civil, não preparam os alunos para o empreendedorismo. Pelo contrário, o tradicional perfil do engenheiro é o que busca trabalhar em uma construtora ou em outra empresa do segmento.

No entanto, diante da movimentação do mercado que encarou uma série de demissões em massa, quem estava acostumado a seguir a maré, precisou despertar para novas possibilidades. Em meio a tudo isso, vários profissionais decidiram pelo caminho do empreendedorismo na engenharia. Fazendo surgir um nicho de mercado, no qual você pode atuar e ter sucesso.

O termo empreender, é de origem grego-latina e tem o sentido de “pegar para conquistar”. Se refere a um comportamento de maior ousadia, de conseguir aplicar uma liderança sobre si mesmo, se disciplinando e alcançando seus objetivos, mesmo em meio a condições adversas.

Mas como os cursos de graduação em Engenharia Civil não preparam os alunos para serem empreendedores, para muitos tomar a decisão de mudar o rumo da carreira parece ser um desafio inalcançável. Geralmente, na faculdade, o aluno aprende muito sobre questões técnicas. Se torna excelente em operar, mas tem pouca ou nenhuma noção quando o assunto é gestão, administração de recursos, negócios.

Segundo a própria Confederação Nacional da Indústria, a grande maioria dos recém-formados possuem traços claros de uma formação ainda deficiente. De acordo com a entidade, faltam disciplinas que incentivem claramente a criatividade, empreendedorismo e senso de inovação nos estudantes, sem deixar de lado a boa formação técnica.

Pra quem sente essa necessidade, o caminho pode ser uma especialização que aborde esses temas. Segundo o coordenador dos MBAs e pós-graduações voltadas para a Engenharia do IPOG, Flávio Sohler, os engenheiros devem ser muito mais que bons técnicos, devem querer aprender a ser empresários.

Flávio Sohler explica que o curso de Gestão de Projetos para Engenharias e Arquiteturas do IPOG, por exemplo, oferece disciplinas como Gestão de Custos, Liderança para Engenheiros e Arquitetos com Modernas Técnicas de Neurolinguística (PNL) e Gestão do Tempo. “A nossa intenção é fornecer conhecimento de maneira bem prática. De tal modo que os alunos tenham  uma ideia clara de como implementar projetos gerenciando o escopo, o tempo e o custo de suas empresas. Isso é ter visão de empresário”, pontua Sohler.

Características de empreendedor

Para ser um empreendedor, é preciso ter vontade de agir de forma autônoma, buscando ter o feeling para perceber as melhores oportunidades de negócio. É desenvolver competências ligadas à liderança, gestão.

Para seguir por esse caminho, é necessário ter certeza sobre a decisão pelo empreendedorismo, já que o começo é repleto de desafios. Também é interessante conversar e pedir conselhos de quem também escolheu seguir por essa direção.

Quem tem empreendido na Engenharia?

O perfil dos empreendedores é bastante variado. De um lado, estão os engenheiros com carreira consolidada e que veem a oportunidade de abrir o próprio negócio, baseado na força do nome no mercado e das conquistas na carreira. Abrem escritórios de Engenharia, em casos, de Arquitetura também. Por outro lado, existem os recém-formados que logo ao concluírem a graduação, perceberam que, com a desaleração da economia, o melhor caminho era ganhar experiência com um negócio próprio.

Oportunidades de negócio

E se você procura uma opção de negócio para investir, listamos cinco opções que vêm ganhando destaque no mercado. Uma delas pode ser a que você procura.

  • Reformas de imóveis

As reformas estão em alta. Com os imóveis em desvalorização, muita gente tem optado por reformar. Assim, ao invés de vender, preferem fazer reparos e aguardar o reaquecimento da economia no mercado de imóveis.

  • Reparos hidráulicos, elétricos e instalações em geral

Mesmo não se tratando diretamente de construção civil, é uma área que tem relação com os conhecimentos adquiridos na graduação. Com o aumento do número de pessoas morando sozinhas e com a correria do dia a dia, muita gente prefere contratar um profissional para realizar este tipo de serviço. Uma das vantagens deste tipo de negócio, é que o engenheiro pode se tornar um administrador e apenas gerenciar quem realiza o serviço.

Venda de materiais de construção

A vantagem do engenheiro ao abrir uma loja de materiais de construção é que ele entende muito sobre os produtos que serão comercializados e pode, inclusive, treinar sua equipe para ajudar o cliente indicando a melhor opção.

Um caminho interessante neste tipo de negócio é oferecer o serviço de colocação de pisos, revestimentos e azulejos. Pode ser através de funcionários ou parceiros.

Projetos residenciais

Lembra sobre a necessidade de buscar ser criativo, empreendedor que falamos lá no início do texto? Pois é, essas características serão importantes neste negócio que é uma das tendências para engenheiros. Neste tipo de serviço, é preciso desenvolver projetos que atendam às necessidades dos clientes. Para isso, vale a pena usar processos que sejam diferenciados.

Franquias

Assim como nos demais setores do mercado, o negócio de franquias também tem crescido a cada dia mais na Engenharia. A dica é pesquisar bastante para ter certeza de que se trata de uma franquia confiável, sólida no mercado e que ofereça uma estrutura que otimize o retorno ao franqueado.

Portanto, não se apegue às situações adversas na economia e nem pense em desistir de sua área de atuação. Invista em seu lado empreendedor.


Artigos relacionados

Engenharia Elétrica segue na contramão da crise. Saiba o porquê Enquanto outras áreas experimentam a amargura da crise, a Engenharia Elétrica parece não sentir os efeitos dos tempos de recessão econômica. Muitas pessoas não sabem, mas o engenheiro elétrico pode atuar como projetista, executor de soluções para redução de co...
O gerenciamento de projeto é o segredo de um bom designer A gestão de projeto é determinante para uma execução projetual bem feita e principalmente para obter uma diferenciação de mercado. O ato de gerenciar um projeto se trata de aplicar conhecimentos, habilidades e técnicas que visam garantir o sucesso do mesmo, en...
Que engenheiro o mercado procura? Segundo cálculos da Federação Nacional dos Engenheiros, entidade que reúne 18 sindicatos estaduais, de 2015 até o começo de 2017, cerca de 50 mil vagas formais de trabalho para engenheiros foram fechadas. A estimativa se baseia em dados do Caged (Cadastro Gera...

Sobre Flavio Augusto Settimi Sohler

Pós-Doutor em Engenharia Civil-TUHH (Alemanha) e LNEC (Portugal); Cursou doutorado em engenharia civil na UFRGS; Doutor em Psicologia Organizacional pela PUC-GO; Mestre em Engenharia de Produção pela PUC-RJ; Pós-Graduado em Análise de Sistemas-PUC-RJ e Project Finance-USP; Graduado em engenharia civil pela PUC-RJ. Coordenador e Professor no IPOG no MBA Gestão de Projetos em Engenharias e Arquitetura; MBA
Gerenciamento de Obras, Qualidade e Desempenho da Construção; MBA Projeto, Execução e Desempenho
de Estruturas e Fundações; MBA em Negócios Imobiliários & Inteligência de Mercado

Comentários