Professor do IPOG tem artigo premiado sobre novas formas de geração de energia
4 minutos de leitura
19 de dezembro de 2017

Professor do IPOG tem artigo premiado sobre novas formas de geração de energia

novas formas de energia

Já pensou produzir em casa a energia elétrica que consome? Discutir sobre novas formas de geração de energia foi o objetivo do artigo do professor do IPOG Lanier Sampaio, apresentado e premiado durante o XXIV SNPTEE (Seminário Nacional de Produção e Transmissão de Energia Elétrica), realizado entre os dias 22 e 25 de outubro em Curitiba, PR. Este é o maior e mais importante evento do setor elétrico no Brasil.

Com o título “Economia da Experiência como Oportunidade na Intersecção entre Geração Distribuída, Redes Inteligentes e Internet das Coisas”, o artigo foi classificado em terceiro lugar no Grupo de Aspectos Empresariais e de Gestão Corporativa, e bastante elogiado.

Segundo o professor do IPOG, no MBA Eficiência Energética & Energias Renováveis, o artigo aborda tendências de mercado a partir da internet das coisas e na mudança nas formas de consumo, o que pode se refletir inclusive na geração de energia.

SOBRE O SEMINÁRIO

O SNPTEE, maior e mais importante evento do setor elétrico brasileiro, é promovido pelo Comitê Nacional Brasileiro de Produção e Transmissão de Energia Elétrica (CIGRÉ-Brasil) e, nesta edição, foi coordenado pela Companhia Paranaense de Energia (COPEL).

O objetivo do evento é unir em só lugar: disseminação de conhecimento técnico e científico, inovação, networking, os melhores profissionais e as maiores empresas. Um ambiente ideal para se discutir sobre tendências de mercado, como por exemplo, as novas formas de geração de energia.

Entrevista sobre novas formas de Geração de Energia

Para entender um pouco mais sobre essas novas formas de geração de energia, confira a entrevista com o professor Lanier Sampaio para o Blog IPOG.

Blog IPOG: Professor, qual o tema central do seu artigo?

Lanier Sampaio: Criar experiências exclusivas e diferenciadas para os consumidores de energia elétrica por meio da intersecção de soluções colaborativas em geração distribuída, energias renováveis, eficiência energética, redes inteligentes e internet das coisas.

Blog IPOG: De que maneira o tema discutido no artigo impacta na forma como consumimos energia elétrica hoje?

Lanier Sampaio: Auxiliando no empoderamento do consumidor e deixando claro seu papel ativo nas mudanças tão necessárias ao setor elétrico.

Blog IPOG: No artigo, você fala sobre a internet das coisas? O que é e qual a relação disso com o tema?

Lanier Sampaio: A internet das coisas (IoT) é uma expansão da internet como conhecemos por meio da conexão de quaisquer objetos à rede, transformando os mesmos em provedores de serviços e, consequentemente, provedores de experiências únicas. A IoT é uma ferramenta, assim como energias renováveis, eficiência energética, redes inteligentes, ou seja, a relação da IoT com o tema é como vamos utilizá-la para desenvolver soluções que encantem os clientes e ao mesmo tempo reduzam as perdas e aumentem a eficiência com ganhos para todas as partes interessadas de forma sustentável.

Blog IPOG: Você fala sobre a mudança no comportamento de consumo por experiência e o valor que as pessoas estão dispostas a pagar por isso. Explique essa situação, por favor.

Lanier Sampaio: Pesquisas mostram que 94% dos clientes pagariam mais por uma experiência exclusiva e 86% deles deixariam de fazer negócios com fornecedores de serviços em consequência de uma experiência ruim. O cliente quer ser reconhecido, quer ter suas expectativas superadas, quer ter liberdade e principalmente quer algo diferente que o torne único. A comoditização do mercado e a simples guerra por preços cria nichos para empresas que agregam valor aos seus produtos e serviços por meio de experiências diferenciadas que encantam os clientes e são difíceis de serem copiadas pela concorrência. O exemplo clássico é da Starbucks, que não vende café, ela vende experiências. Se você quer simplesmente tomar um café, pode fazer isto em casa, na padaria, no botequim da esquina por um determinado preço. Agora se você quer que o café venha acompanhado de uma experiência peculiar você vai a uma Starbucks e paga um preço razoável pelo valor agregado que vem embutido no copo de café e aprecia o momento.

Blog IPOG: Como essa nova forma de consumir pode ter relação com a geração de energia elétrica e a distribuição dela?

Lanier Sampaio: O cliente do setor elétrico ainda não conhece sua força. Com as tecnologias atuais é possível produzir energia elétrica em casa por um preço razoável de forma sustentável tornando-se um “prosumidor”. Com a mudança no marco regulatório do setor, o mercado livre de energia vai ficar acessível a um maior números de clientes que vão poder escolher a fonte de energia que alimenta suas cargas. Geração distribuída, energias renováveis, eficiência energética, redes inteligentes e internet das coisas são tecnologias que literalmente irão declarar a independência do consumidor e mudarão radicalmente o setor elétrico e suas relações.

Blog IPOG: Qual a relação do tema do artigo com o MBA de Energias Renováveis e Eficiência que o IPOG oferece?

Lanier Sampaio: O MBA de Energias Renováveis e Eficiência Energética do IPOG coloca o conceito de economia da experiência na prática, ou seja, por meio das aulas é criado um ambiente único que coloca o aluno como a peça chave no quebra-cabeça que é o processo de mudança e na vanguarda do estado da arte em relação aos temas que irão moldar o futuro do setor elétrico.

Blog IPOG: Qual a importância de um profissional que atua no mercado estar atento a essas mudanças?

Lanier Sampaio: As mudanças irreversíveis e inevitáveis que atingem e atingirão o setor elétrico no Brasil e no mundo, inclusive em relação à geração de energia, ocorrem em passos largos e cria uma lacuna entre o perfil desejado pelas empresas e o perfil disponibilizado ao mercado pelos profissionais, logo é necessário suprir estas lacunas por meio de uma educação continuada.

E então, gostou do assunto abordado no artigo premiado do professor do IPOG sobre a possibilidade de novas formas de geração de energia elétrica? Então deixe seu comentário abaixo!

Ah! Confira o E-book que preparamos para você sobre os 7 erros cometidos na implantação de um sistema de gestão da qualidade na construção civil. Baixe o seu clicando aqui.

 


Artigos relacionados

Descubra as 5 fases para que o gerenciamento de projetos dê certo Na última metade do século XIX, o mundo comercial estava se tornando cada vez mais complexo. Projetos governamentais de larga escala foram o ímpeto para a tomada de decisões importantes, que se tornaram a base para a metodologia do gerenciamento de projetos. ...
Professor do IPOG ganha prêmio de Arquitetura Oliveira Jr, Professor do IPOG na Pós-Graduação Master em Arquitetura & Lighting,  Arquiteto e Urbanista, foi um dos vencedores do Concurso Nacional de Habitação de Interesse Social, realizado pela Companhia de Desenvolvimento da Habitação do Distrito Fede...
Por que vale a pena aprender sobre Gestão de Projetos de Engenharias e Arquitetura? Antes de falarmos sobre a gestão de projetos, você sabia que com o mundo atual da globalização fazendo com que empresas de outros países venham comercializar seus produtos no Brasil, isso nos coloca frente a uma aceleração do nível de exigências? Cada vez mais...

Sobre Lanier Peterson Castelo Branco Sampaio

Doutor em Engenharia Elétrica pela UnB. MBA em liderança e gestão empresarial. Atua no setor elétrico desde 1994.  Trabalhou com engenharia de campo, operação e manutenção de sistemas elétricos, fontes renováveis, gestão de ativos, regulação do setor elétrico, geração, transmissão e distribuição de energia elétrica, projetos de P&D, planejamento estratégico, redução de perdas e gestão de mudanças. Possui trabalhos publicados em periódicos, congressos e seminários especializados no setor elétrico. Professor de cursos de graduação e pós-graduação. 

Comentários