Liderança em tempos de constantes transformações
4 minutos de leitura
25 de julho de 2018

Liderança em tempos de constantes transformações

Liderança em tempos de constantes transformações

Exercer a liderança é um desafio profissional para todos os perfis de pessoas, e que independe da competência pessoal, pois o líder não mede resultados pelo seu próprio desempenho, mas sim por aquilo que alcança ao estimular toda uma equipe.

Devido a isso, observa-se que excelentes analistas quando promovidos a líderes sentem-se frustrados ao perceberem que passaram a depender do resultado coletivo, e não mais do seu próprio desempenho para serem considerados eficientes.

Essa característica talvez seja um dos principais desafios na hora de assumir uma posição de liderança em tempos de constantes transformações.

Agora, se já é difícil conduzir equipes rumo ao sucesso, imagine então no atual cenário, onde as transformações da sociedade acontecem de um dia para o outro, onde os cenários se mostram incertos e em constantes readaptações, em um curto espaço de tempo?

Essa é a atual condições dos profissionais que ocupam a grande missão de conduzirem equipes ao seu melhor resultado; um cenário que ficou conhecido como VUCA, sigla em inglês formada pela junção das iniciais das palavras:

  • Volatility (volatilidade),
  • Uncertainty (incerteza),
  • Complexity (complexidade),
  • Ambiguity (ambiguidade).

Bem vindo ao mundo Vuca!

O que é o Mundo VUCA?

Esse termo foi criado pelo exército americano no final dos anos 90, mas seu uso passou a ser fortemente adotado após os atentados de 11 de setembro de 2001.

Essa combinação de quatro características: volatilidade, incerteza, complexidade e ambiguidade passou a ser utilizada para traduzir o contexto em que as tropas iriam atuar a partir daquele fato, perante o terrorismo.

Partindo desse contexto VUCA, ferramentas e métodos foram desenhados para justificar a atuação das tropas em territórios considerados inimigos.

Desde 2010, o meio empresarial adotou não só o termo VUCA mas o conceito agregado a ele, para definir o ambiente empresarial que passou a se mostrar mais competitivo, em constante transformação e extremamente desafiador.

Liderança em tempos incertos

Para se ter a real noção da velocidade com que as transformações acontecem no mundo atual, confira a seguir alguns registros feitos a cada minuto, no mundo:

  • 42 mil postagens no Instagram;
  • 4,1 mihões de visualizações no Youtube;
  • 3,5 milhões de pesquisas no Google;
  • 156 milhões de e-mails enviados.

Se levarmos em consideração que a internet se popularizou no início da década de 90, e só a partir daí que surgiu o Google, Instagram, Youtube e todas as demais redes sociais existentes, já dá para se ter uma ideia de como a nova forma de interagir no mundo foi absorvida com tamanha rapidez.

Basta você fazer uma simples pergunta a si mesmo: você consegue se imaginar pesquisando algo hoje em dia sem auxílio do Google?

As empresas deste novo contexto demandam infraestrutura cada vez mais moderna, porém enxuta. Novos formatos de trabalho estão se consolidando como os coworkings e os homeoffices.

Consequentemente, as relações de trabalho estabelecidas oferecem maior flexibilidade. Somos a geração que prioriza o tempo, que quer ter tempo para viver, além de trabalhar.

O líder da atualidade é aquele que entende a prioridade dos seus colaboradores e trabalha com elas como forma de estímulo. A era dos bônus meramente na forma de recompensa financeira passou.

Hoje o profissional troca tranquilamente o dinheiro por mais tempo livre para usar como bem entender; pela flexibilidade da entrega do trabalho por demanda, e não mais pelo cumprimento das horas de trabalho; pela realização de um sonho pessoal.

Perfil da liderança do novo milênio

  1. Sabe lidar com investidores e players globais;
  2. Suporta crises e a volatilidade do mercado sem perder o foco;
  3. É sensível e adaptável às mudanças;
  4. Sabe trabalhar com a diversidade de ideias, de comportamentos e de posturas;
  5. Leva a risca o conceito de disrupção (atingir os mesmos resultados de formas diferentes);
  6. Trabalha em prol do engajamento das pessoas;

Principais desafios dos líderes da atualidade

O líder do mundo VUCA já entendeu que sua influência está calcada no exemplo que oferece à sua equipe, na coerência que estabelece entre as suas orientações e a sua conduta.

Aquele ditado “faça o que eu falo, mas não faça o que eu faço” não se aplica mais à nova geração de profissionais, muito mais crítica e consciente do seu papel.

Ao primeiro sinal de incoerências da liderança, o bom profissional parte para outra oportunidade, onde sinta-se melhor aproveitado, e que a sua dedicação seja condizente com a liderança que o coordena.

Além disso, o líder precisa saber atuar com métricas e indicadores. Quando bem definidas, as métricas auxiliam a montar programas de bonificação, e a recompensar aqueles que realmente atingem objetivos.

Ele ainda precisa ser inspirador, saber ouvir , principalmente dar feedbacks e formar seus sucessores.

Essa última ação é fundamental para a perpetuação dos resultados da empresa. O líder que percebe isso, investe na formação de seus sucessores, compartilhando com eles as ferramentas que utilizou durante a sua ascensão profissional. Nem sempre esse sucessor em potencial irá utilizá-las na sua empresa.

A prospecção do mercado acaba colhendo os melhores profissionais com ofertas irrecusáveis. Porém, isso é o que se espera de um líder nato, que ele dissemine seu conhecimento acima de tudo, independente de quem irá se beneficiar dos frutos que ele plantou.

Agora que você já sabe o que é o Mundo VUCA, o perfil da liderança do novo milênio e os principais desafios desenvolvê-lo, confira também   como a especialização pode potencializar sua carreira e te ajudar a desenvolver as competências acima.


Sobre Cyndia Bressan

Mestre em Psicologia Social e do Trabalho pela Universidade de Brasília/UnB. Possui graduação e licenciatura em Psicologia pela Universidade Federal do Ceará/UFC. Atualmente é docente, coordenadora dos cursos: MBA Gestão de Pessoas por Competências e Coaching; MBA Gestão de Pessoas por Competências, Indicadores e Resultados do IPOG

Comentários