Normas Brasileiras de Contabilidade: tire todas as suas dúvidas
2 minutos de leitura

Você já sabe tudo sobre as Normas Brasileiras de Contabilidade?

Normas Brasileiras de Contabilidade tire suas dúvidas

Desde 2007 a Contabilidade brasileira passou por diversas mudanças visando a convergência para um modelo internacional de Contabilidade. Essas novas normas trazem princípios que devem ser observados pelos profissionais de contabilidade. As Normas Brasileiras de Contabilidade ainda geram muitas dúvidas nos profissionais, no post de hoje vamos esclarecer as suas dúvidas.

Antes, as Normas Brasileiras de Contabilidade seguiam todas as diretrizes propostas na lei 6404, de 1976. Esta lei trazia diversos procedimentos contábeis e discorria como a contabilidade e as demonstrações contábeis deveriam ser elaboradas. Além disso, que tipo de demonstração deveria ser elaborada de acordo com cada tipo societário.

Contudo, 30 anos depois, com o advento da lei 11.638 de 2007, a contabilidade passou por um movimento de adaptação ao novo cenário mundial.

Padrão IRFS: por que essa convergência é importante?

O Professor do MBA em Contabilidade e Auditoria e Gestão Tributária do IPOG, Fellipe Guerra, esclarece que a contabilidade é a principal linguagem no mundo dos negócios. De acordo com ele, o Brasil precisava garantir um processo de convergência da contabilidade brasileira para um padrão internacional de contabilidade, o padrão IRFS.

Normas Brasileiras de Contabilidade: o que muda com esse novo padrão?

Ainda de acordo com o especialista, esse novo modelo traz uma maior subjetividade para a informação contábil. Logo, a contabilidade passa a obedecer menos a legislação tributária e passa a se preocupar muito mais em oferecer informações úteis para que os empresários tomem as suas decisões.

Fellipe Guerra pontua ainda que o grande benefício desse modelo de convergência é que o contador passa a ter uma contabilidade societária. Isso significa dizer que com uma contabilidade gerencial passa a não sofrer mais interferência da legislação tributária.

Com isso, a contabilidade passa a cumprir bem mais o seu papel de fornecer informações úteis para a tomada de decisões.

O Professor do MBA em Contabilidade e Auditoria e Gestão Tributária do IPOG aponta que uma das principais mudanças é que a nossa contabilidade era baseada muito em regras. Já esse novo padrão contábil é mais baseado em princípios onde o profissional de ciências contábeis não tem mais regras impostas pelo Fisco para cada procedimento contábil.

“Na verdade, agora, você terá que avaliar cada situação levando sempre em consideração que a essência prevalece sobre a forma. O profissional deve levar em consideração também o que de fato é cada operação e qual é o impacto disso na contabilidade, para que você faça o registro contábil que reflita de fato a realidade da organização e daquela operação”, explica o especialista.

Pontos que foram alterados com a reforma

Fellipe Guerra acrescenta que existem muitos pontos que foram alterados.  Para ele, a contabilidade brasileira passou por uma verdadeira revolução e com isso, atualmente não se fala tanto de contabilidade internacional. Hoje, é debatido sobre as novas normas brasileiras de contabilidade.

Essas novas normas estão no padrão IFRS. No Brasil existe um comitê que traduz e adapta essa nova norma que é o Comitê de Pronunciamento Contábeis (CPC).

O CPC depois que emite um pronunciamento envia ao Conselho Federal que coloca o pronunciamento em uma audiência pública e transforma isso em uma norma brasileira de contabilidade

A principal dica do professor para os profissionais que ainda não conhecem muitos sobre essa reforma é: “Procure acessar mais o site do Conselho Federal de Contabilidade e buscar entender, interpretar as Novas Normas Brasileiras de Contabilidade. E é claro, fazer o uso dessas novas normas uma vez que elas dão muita qualidade a informação contábil.

Artigos relacionados

BIM e a compatibilização de projetos: você já sabe tudo sobre essa ferramenta? A relação entre BIM e a Compatibilização de projetos ainda é motivo de pesadelos e noites mal dormidas de muitos alunos e profissionais de arquitetura e engenharia. Entretanto, no texto de hoje vamos te mostrar que essa ferramenta não é nenhum fantasma ou bich...
Por dentro do funcionamento da Supply Chain O termo Supply Chain foi criado para designar a cadeia de suprimentos a qual um produto é submetido. No século passado, a produção da matéria-prima e seu beneficiamento até o produto final eram feitos - em regra geral - em um mesmo local, para posteriormente s...
Você sabe o que existe por trás de um projeto de Design de Interiores Residencial? Ao receber a missão de entregar um projeto de Design de Interiores Residencial, o desafio é muito maior do que apenas pensar na organização do espaço da maneira mais otimizada possível, ou então, saber orientar na escolha dos móveis. É preciso conhecer quem...

Sobre Fellipe Guerra

Contador, consultor empresarial, especialista em SPED e professor do curso de MBA Contabilidade e Direito Tributário do IPOG.

Comentários