Como o farmacêutico pode atuar no mercado de suplementos alimentares?
4 minutos de leitura
07 de fevereiro de 2018

Como o farmacêutico pode atuar no mercado de suplementos alimentares?

Os suplementos alimentares está cada vez mais ajudando atletas, praticantes de atividades físicas, idosos, gestantes e pessoas com alguma carência nutricional a ter uma vida mais saudável e com mais qualidade de vida.

O mercado de suplementação alimentar vem se destacando mundialmente e requer o trabalho do farmacêutico desde o seu desenvolvimento até a dispensação para o consumidor final. Se você tem dúvidas sobre a atuação do farmacêutico no mercado de suplementos alimentares, leia esse post e informe-se!

O que são suplementos alimentares?

O alimento tem a função de fornecer energia e nutrientes necessários para o funcionamento do organismo. Já o suplemento alimentar, composto por substâncias químicas, fornece uma complementação para a carência de nutrientes que o corpo necessita. Somente na deficiência da nossa alimentação que se deve pensar em uma suplementação.

Os suplementos alimentares são direcionados para idosos, gestantes, praticantes de atividades físicas, pessoas com algum tipo de carência nutricional e o seu consumo deve ter o acompanhamento de um profissional da saúde.

Dados do mercado brasileiro de suplementos e vitaminas

De acordo com dados publicados no Valor Econômico, o Brasil ocupa a terceira posição mundial no mercado de suplementos alimentares. Segundo a QuintilesIMS, o segmento de vitaminas, minerais e suplementos cresceu 8,3% e movimentou cerca de R$ 2 bilhões no país. É um mercado competitivo, com um grande número de marcas, altos investimentos em mídia, consumidores diversificados e tem a farmácia como o principal canal de vendas.

Perfil do consumidor brasileiro

Conforme dados do relatório Mintel de Produtos Farmacêuticos 2016 e Mead Johnson Nutrition publicados no especial Suplementação e Vitaminas, o perfil do consumidor brasileiro de suplementos alimentares corresponde a:

  1. 21% dos jovens de 25 a 34 anos são os principais consumidores de suplementos e vitaminas;
  2. 11% das pessoas entre 45 e 54 anos compram produtos desse segmento;
    Fortaleza e Curitiba são as cidades com o maior índice de adesão aos suplementos e vitaminas, com taxa de 23% e 22% respectivamente;
  3. 89% dos usuários de suplementos consomem mesmo mantendo uma dieta saudável;
  4.  70% dos consumidores tomam suplementos todos os dias e 28% consomem três vezes na semana;
  5. As mulheres correspondem a 75% dos compradores de vitaminas e minerais, além de comprar para o uso próprio, compram para toda família;
  6. Os consumidores adquirem suplementos e vitaminas em farmácias e drogarias (41%), lojas especializadas (13%) e supermercados (12%);
  7. O mercado de suplementos é amplo, tende a crescer bastante e tem grande potencial a ser explorado no mundo. Além da indústria farmacêutica investir na produção de suplementos, a cada vez mais são publicados artigos científicos que comprovam a importância e validam a eficácia de suplementos sobre a saúde humana.

Suplementos alimentares na farmácia

A venda de suplementos em farmácias e drogarias, principal canal de vendas dessa categoria, com a fatia de 41% do mercado, contribui para impulsionar esse mercado.

A Lei 13.021/14 que transformou a farmácia em estabelecimento de saúde resultou em novas atribuições e responsabilidades para os farmacêuticos na orientação dos produtos para saúde, inclusive dos suplementos, contribui para o avanço desse mercado.

Vale ressaltar também a contribuição da RDC nº 586 que permite o farmacêutico prescrever uma série de produtos da saúde, dentre eles suplementos alimentares.

É importante reforçar que não adianta ter o amparo dessas leis se o farmacêutico não vestir essa camisa e assumir essa posição. Precisamos que a população entenda e valorize o papel do farmacêutico, e isso depende do empenho de cada um em incorporar e executar todos os princípios da legislação.

A farmácia precisa ter profissionais capacitados para instruir os usuários de suplementos a administrar o produto adequadamente. Assim como os medicamentos, se os suplementos forem consumidos de forma errada e sem orientação, podem causar problemas e reações adversas, ao invés de trazer solução.

Os suplementos alimentares requerem um tratamento e instrução adequada. Por isso que é importante trabalhar com equipes de multiprofissionais para promover a saúde de forma integrada. Seja um médico ou nutricionista, é preciso, antes prescrição de um suplemento, identificar as carências nutricionais por meio de exames. A orientação correta para o uso do suplemento deve estar integrada ao conhecimento do farmacêutico e de outros profissionais de saúde.

A farmácia tem que estar próxima a esses profissionais, pois é uma grande oportunidade de negócios, já que a rentabilidade do suplemento é alta.

Principais áreas de atuação do farmacêutico na suplementação alimentar

Além da atuação na farmácia, o farmacêutico está presente na indústria farmacêutica nas áreas de desenvolvimento de produtos, registro, produção, controle de qualidade, em distribuidoras, na área de treinamentos, pesquisa e em outras áreas ligadas a suplementação alimentar que exige o trabalho do farmacêutico.

O farmacêutico deve estudar, capacitar, especializar e buscar cursos na área para poder ter uma melhor propriedade na orientação sobre o uso de suplementos alimentares. O farmacêutico não vende medicamento, vende informação para o uso correto do medicamento, suplementos e outros produtos da saúde. Quanto mais conhecimento o profissional tiver, melhor será a atenção farmacêutica.

Caso você tenha interesse em se especializar nessa área, conheça o curso de pós-graduação em Nutracêutica Clínica, Estética, Esportiva & Prescrição de Fitoterápicos e aproveite as oportunidades de mercado.

Se você já atua nessa área, conte para nós no espaço para comentários um pouco da sua experiência profissional na suplementação alimentar e inspire outros farmacêuticos!


Artigos relacionados

Como escolher o teste ideal para uma avaliação psicológica? De acordo com a Resolução Conselho Federal de Psicologia 009/18, que estabelece diretrizes para a realização de Avaliação Psicológica no exercício profissional da psicóloga e do psicólogo, regulamenta o Sistema de Avaliação de Testes Psicológicos – SATEPSI, no...
Perícias médicas: como produzir Pareceres e Laudos Periciais? A perícia médica exige conhecimentos técnicos e científicos para a realização de um exame que esclareça um caso de caráter médico com ordem de autoridades judiciais ou polícia. Pareceres e laudos periciais são documentos produzidos para esclarecer uma demanda ...
Como desenvolver sua carreira em Gestão Industrial Farmacêutica? Antes de falarmos sobre Gestão Industrial Farmacêutica, você sabia que  a indústria farmacêutica é uma área de grande interesse para o desenvolvimento de carreira devido ao crescimento do setor, oportunidades de ascensão profissional, aprendizado contínuo, val...

Sobre Vandré Mateus

Farmacêutico há 19 anos pela Universidade Camilo Castelo Branco - SP; Mestre em Ciências da Saúde com ênfase em Atenção Farmacêutica; Especialista em Farmácia Hospitalar e Farmácia Clínica pela Sociedade Brasileira de Farmácia Hospitalar; Capitão Farmacêutico do Hospital da Polícia Militar do Estado de São Paulo; Vice-Presidente da Sociedade Brasileira de Farmácia Hospitalar; Consultor de empresas no Ramo Farmacêutico. Professor e coordenador dos cursos de pós-graduação em Atenção Farmacêutica e Farmácia Clínica e Farmácia Hospitalar & Serviços de Saúde do IPOG.

Comentários