Arquiteta viu na Pós-Graduação a oportunidade de se apresentar ao mercado em uma cidade nova
4 minutos de leitura
24 de julho de 2018

Arquiteta viu na Pós-Graduação a oportunidade de se apresentar ao mercado em uma cidade nova

Arquiteta Cintia Abreu

Se tem uma coisa que dá gosto de ver aqui no Blog IPOG é a quantidade de histórias de pessoas que tiveram as vidas transformadas quando decidiram buscar conhecimento e desenvolvimento pessoal e profissional.

Hoje, chegou a vez da gente contar a história da Cintia, que é arquiteta. Ela foi aluna IPOG na Pós-Graduação em Design de Interiores e Ambientação do Espaço em Campo Grande (MS).

Vamos conferir o que ela tem para nos contar sobre como foi a sua experiência?

O início de tudo

Quando Cintia decidiu fazer uma pós-graduação, ela tinha um desafio. Enquanto muitos profissionais buscam a especialização para se capacitarem cada vez mais para o mercado de trabalho, ela ainda tinha um passo a mais para ser dado.

A arquiteta, que é do Rio de Janeiro, recentemente havia se mudado para Campo Grande (MS). Portanto, tudo era novo! O local, o mercado, o público.

E aí veio a pergunta: Como se posicionar como um autoridade no campo da arquitetura em um campo completamente desconhecido?

E foi movida por esse questionamento, que Cintia decidiu se dedicar a uma pós-graduação para se qualificar e ainda se destacar no mercado local.

A experiência na pós-graduação

Segundo a arquiteta, a especialização profissional em Design de Interiores foi fundamental para o seu crescimento profissional dentro do mercado de trabalho.

“Posso dizer, com toda certeza, que o profissional capacitado e que busca se aperfeiçoar constantemente, solidifica sua presença no mercado e consegue expandir suas perspectivas para o futuro”, destaca.

Cintia pontua que o curso de pós-graduação

lhe auxiliou no momento em que ela definiu qual o nicho em que gostaria de trabalhar, ou seja, quando direcionou o seu trabalho e serviços para um público específico que procurasse profissionais qualificados na área de arquitetura de interiores.

“Sou Arquiteta por formação e atuo na área desde 2001. No entanto, com a especialização em Design de Interiores e a publicação do meu artigo científico pela Revista IPOG, constatei um reconhecimento profissional maior, tendo em vista a credibilidade e confiança no meu trabalho, assim como a fidelização de clientes”, comemora a arquiteta.

Cintia já está em Campo Grande há sete anos. Portanto, precisava conhecer melhor o mercado e os profissionais.

Diante disso, vi também que a pós-graduação em design de interiores seria uma oportunidade de adquirir conhecimentos, me manter atualizada na área que já atuava e, ainda, fazer contatos na nova cidade”.

E ela ainda completa: “Hoje, posso dizer com muita alegria que, além de ter uma bagagem profissional rica e diferenciada pela especialização, ganhei amigos na cidade e em vários lugares do Brasil”.

E os resultados depois da pós-graduação em Design de Interiores?

A primeira coisa que Cintia pontua como resultado positivo foi a vontade que ela tinha de entrar no mercado de trabalho e conquistar clientes em Campo Grande (MS). Para quem chegou na cidade em 2011 sem conhecer ninguém, sem dúvida, este é um grande case de sucesso!

Ela conta que era exatamente isso que buscava quando se matriculou na pós-graduação em Design de Interiores: se manter atualizada na área, conhecer o mercado, fazer novos contatos e estreitar o relacionamento com outros profissionais.

Ao longo de 16 anos de trajetória profissional, hoje, além do RJ, atuo também em Campo Grande (MS) e comando o escritório na cidade que leva o meu nome” – Cintia Abreu Arquitetura e Interiores.

O Escritório de Cintia dedica-se especialmente à elaboração de projetos de arquitetura de interiores, obras/reformas e consultorias, e tem como principal diretriz buscar a soluções arquitetônicas aliadas à expectativa e necessidade do cliente.

“O foco principal do meu trabalho é a assessoria prestada ao cliente com orientação personalizada. Empenhada em criar ambientes diferenciados e buscar novas tecnologias. Consigo manter a minha linha de trabalho marcada pela inovação, criatividade e sofisticação na composição dos ambientes”, explica a arquiteta.

Cintia ainda tem mais motivos para comemorar! Neste período em que está em Campo Grande, além de ter vários projetos que levam a sua assinatura, já recebeu homenagens pelos serviços prestados e convites para matérias sobre a sua trajetória profissional em veículos de comunicação reconhecidos na cidade e direcionados para área de construção e arquitetura.

Por que é importante se especializar?

Atualmente, ter um diploma de pós-graduação ajuda muito quem pretende entrar e/ou se manter no mercado de trabalho cada vez mais competitivo e exigente no que se refere aos profissionais com alta qualificação e desempenho.

Por isso, a arquiteta deixa a seguinte dica: “Uma especialização profissional é, sem dúvidas, um investimento na carreira e em si mesmo, uma vez que oferece oportunidades de agregar valor à formação com conhecimentos, adquirir novas competências, melhorar o desempenho no trabalho, ampliar seus contatos, estreitar o relacionamento com outros profissionais e, principalmente, se manter atualizado e pronto para novas oportunidades no mercado de trabalho”.

Se especializar é reciclar e adquirir conhecimentos, é estar estrategicamente preparado para atender as oportunidades profissionais e se manter no mercado cada vez mais dinâmico, inovador e competitivo”.

Os aprendizados durante a caminhada da pós-graduação

Segundo Cintia Abreu, lembrar das experiências que teve durante a pós-graduação em Design de Interiores é sempre um motivo de alegria e satisfação. E destaca a contribuição positiva, principalmente dos professores, ao longo dos módulos do curso.

Entre as lições aprendidas, ela destaca as técnicas de apresentação de trabalhos e projetos. Segundo a arquiteta, elas foram importantes para lhe tornar uma profissional mais confiante:

[Essas técnicas] me proporcionaram valores como confiança, motivação pessoal e credibilidade que me acompanham até hoje no dia a dia. Confesso que as uso sempre no momento de apresentar uma proposta ou um projeto para clientes. Diante do mercado cada dia mais concorrido, é preciso fazer algo para se diferenciar e ter o seu trabalho em destaque”.

Cintia também relembra as aulas de Gestão do Projeto e do Escritório, no caso dela, ministradas pela professora Miriam Runge. “Pude colocar em prática as orientações e dicas fornecidas em aula, além dos materiais disponibilizados que ajudaram na elaboração de planilhas e contratos de serviços.”

De acordo com a arquiteta, a especialização lhe colocou em contato com diversos profissionais da área e, além do conhecimento técnico, proporcionou uma rica troca de experiências.

Acredito que estudar sempre é uma boa maneira de se atualizar neste mercado concorrido e que se transforma cada vez mais rápido. Por isso, um profissional dedicado e que se especializa está no caminho certo para o sucesso!”


Sobre Cintia Abreu

Arquiteta e Aluna IPOG na Pós-Graduação em Design de Interiores e Ambientação do Espaço, em Campo Grande (MS). Formada desde 2001, iniciei a minha carreira como arquiteta em escritório de arquitetura. Posteriormente fui contratada por uma empresa multinacional como arquiteta atuando na área de telecomunicações. E depois, contratada como arquiteta ocupando os cargos de supervisora de Projetos e supervisora de Planejamento e Controle da Produção numa construtora no Rio de Janeiro. Desde 2011 sigo carreira solo, oferecendo serviços de projetos de arquitetura de interiores residencial e comercial, obras/reformas e consultorias. Com 16 anos de trajetória profissional, hoje, além do RJ, atuo também em Campo Grande/MS e comando o escritório Cintia Abreu Arquitetura e Interiores. 

Comentários