Como se preparar para abrir seu escritório de Arquitetura?
3 minutos de leitura
28 de julho de 2017

Como se preparar para abrir seu escritório de Arquitetura?

Escritorio de Arquitetura, IPOG, Montar o seu Escritório, Escritório, Arquitetura

Em uma época em que o empreendedorismo está em alta, na arquitetura a realidade não tem sido diferente. Vários profissionais têm o desejo de construir uma carreira e serem reconhecidos pelo trabalho desenvolvido no seu próprio escritório de Arquitetura.

Uma pesquisa feita pelo IPOG entre os alunos da Pós-Graduação Master em Arquitetura e Lighting e da Pós-Graduação Design de Interiores – Ambientação e Produção do Espaço, revelou que a maior parte dos jovens arquitetos que estão ingressando no mercado ou que já atuam há pelo menos 5 anos, têm o desejo de ter o próprio escritório de arquitetura. Alguns, inclusive, estagiaram ou até trabalharam em empresas referência no segmento, mas hoje já atuam de forma autônoma.

Mas será que é simples abrir o próprio escritório de arquitetura?

Acredite! O maior desafio não é abrir um escritório, mas sim, mantê-lo em funcionamento. Este é o “X” da questão. Na maioria das vezes, os profissionais ficam tão focados em ser os donos do próprio negócio, que acabam se esquecendo de pensar em itens básicos para que um empresa sobreviva no mercado.

Começar um negócio não tem segredos. É preciso passar pelos tradicionais processos de abertura de empresas no Brasil e depois ter um computador em mãos e a capacidade técnica para atuar, a princípio. No entanto, o desafio está em fazer com que este negócio inicial se expanda e ganhe destaque no mercado.

O profissional deve sempre pensar no diferencial que ele oferecerá para o mercado, ainda que com uma estrutura de trabalho reduzida no começo.

Segundo Miriam Runge, Arquiteta e Urbanista, Especialista em Design Mobiliário, e também Professora IPOG, algumas perguntas importantes devem ser feitas antes de começar o próprio negócio:

  1. Gosto de empreender?
  2. Estou pronto para atuar na captação de clientes?
  3. Estou consciente de que vou assumir responsabilidades?
  4. Consigo entender os custos envolvidos?

De acordo com a arquiteta, também é fundamental que o profissional conheça o seu mercado e saiba como se posicionar. “Isso é fundamental para se manter no negócio”, destaca.

Principais erros na hora de abrir um escritório de arquitetura

Miriam Runge alerta que um dos principais erros dos arquitetos que decidem empreender é achar que a capacidade de fazer um bom projeto é sinônimo de sucesso profissional. E pontua algumas outras questões. Veja se você se identifica com alguma delas?

  • Falta de conhecimento sobre Finanças
  • Pouca experiência em Vendas
  • Desinteresse pela área de Marketing

Engraçado que Finanças, Vendas e Marketing não são itens que o arquiteto costuma encontrar na graduação, não é mesmo? Mas atenção, são fundamentais para quem escolhe pelo caminho empreendedor!

Outro erro comum e o principal segundo Miriam Runge é “achar que sendo dono do próprio escritório vamos trabalhar menos!!”.

Então, como se preparar para o próprio negócio?

1. Pesquise

Entenda o mercado. Conheça a concorrência, como atuam, quais são suas estratégias e como se relaciona com os clientes.

2. Busque conselhos

Entenda, quem já está no mercado, algum dia precisou começar. Portanto, busque conselhos. Consulte colegas de profissão e até mesmo conselhos de classe, que podem ajudar em questões relacionadas à precificação e outras questões legais.

3. Planeje

Miriam Runge chama a atenção para a necessidade de ter um plano, traçar metas, trabalhar sempre com planejamento. Neste caso, você pode consultar fontes de pesquisa que contribuam na elaboração de um plano de negócios.

4. Esteja pronto para se dedicar

“O empreendedor precisa saber que vai se envolver muito. Por isso, deve estar disposto a abrir mão do tempo livre e correr riscos”, explica a professora do IPOG. Ela ainda lembra que trata-se de um processo trabalhoso sim, principalmente porque a maioria dos conceitos necessários para quem deseja empreender não são aprendidos na graduação.

5. Busque novos conhecimentos

Conhecimento na área de gestão de pessoas e área financeira é fundamental, mesmo que básico. De acordo com Miriam Runge, o arquiteto que vai administrar o próprio escritório também precisa saber delegar tarefas, organizar a equipe , mesmo que pequena.

“A empresa é um negócio, não um passatempo”

Ela precisa gerar lucro, remunerar os profissionais envolvidos e organizar esta máquina não é uma tarefa fácil, pontua a professora.

Outro lembrete importante está no Livro “Personal Branding – construindo sua marca pessoal”, de Arthur Bender:

“O segredo é pensar como empresa. Um empreendimento
chamado você.”

E aí, pronto para começar?

Se você tem este sonho de empreender, sempre faça a si mesmo algumas perguntas:

  • Você está pronto para o mercado de arquitetura?
  • O que você tem para oferecer de diferente como profissional?

Lembre-se, abrir um escritório não é difícil. O desafio é manter-se no mercado e destacar-se profissionalmente.

Deixe aqui abaixo nos comentários suas principais dúvidas sobre este assunto. Com o apoio dos nossos especialistas, queremos ajudá-lo a impulsionar sua carreira ao patamar que você sempre sonhou.


Artigos relacionados

Professor do IPOG ganha prêmio de Arquitetura Oliveira Jr, Professor do IPOG na Pós-Graduação Master em Arquitetura & Lighting,  Arquiteto e Urbanista, foi um dos vencedores do Concurso Nacional de Habitação de Interesse Social, realizado pela Companhia de Desenvolvimento da Habitação do Distrito Fede...
Confira alguns aspectos que mostram o crescimento no cenário da construção civil No momento em que um dos principais assuntos é a crise econômica do país, que tem influenciado para o desemprego, alguns profissionais aprenderam a driblar esse pensamento e encontrar oportunidades. O cenário da construção civil, que esteve bem aquecido durant...
Arquitetura: dicas para conquistar clientes Relacionar-se com o cliente é um desafio para o profissional de qualquer área do mercado. Fidelizá-lo em um mundo com cada vez mais opções tornou-se estratégia de sobrevivência. Portanto, é importante estar antenado que, de fato, a conquista começa desde o pri...

Sobre Miriam Runge Runge

Arquiteta e Urbanista, Especialista em Design de Mobiliário e Professora Convidada em cursos de Pós-graduação do IPOG nas áreas de Gestão, Revestimentos e Design de Interiores Residencial. Atua em arquitetura residencial e comercial, participando diversas vezes da mostra CASA COR RS. (Crédito da Foto: Eduardo Liotti)

Comentários