Empreendedorismo na Contabilidade: 5 dicas importantes
3 minutos de leitura
02 de maio de 2018

Empreendedorismo na Contabilidade: 5 dicas importantes

Empreendedorismo nos fornece a possibilidade de desbravar o novo e explorar oportunidades de negócios com ampla autonomia. Independente do segmento, produtos ou serviços oferecidos, haverá sempre desafios a serem enfrentados e superados.

E o empreendedorismo na contabilidade também é assim. A cada ano, novos negócios surgem para provar que o mercado está aquecido e que há demanda para quem desenvolve um trabalho inovador e de credibilidade.

As oportunidades são para aqueles que assumem o compromisso de impactar positivamente o cliente, criando algo diferente e com valor (conheça o case de sucesso de Israel Frota, que decidiu empreender na área contábil). Mas, antes de tudo, é preciso entender quais são os motivos que te fazem querer empreender e ainda se realmente está preparado para dar esse passo tão importante profissionalmente.

Pense: Qual o problema do cliente você pretende resolver? Como você pretende mostrar que ele possui necessidades específicas? Quais soluções você irá oferecer? Quais recursos serão necessários? Quem serão suas equipes e parceiros? (Conheça aqui quais são as quatro melhores formas de se inspirar para empreender).

Em um primeiro momento, quando se pensa em empreendedorismo na contabilidade, muitas dessas questões demoram a ser respondidas, mas é aí que o profissional consegue encontrar o caminho para o seu sucesso: planejando, executando e reformulando o que foi planejado para garantir sempre melhores resultados.

É claro que é um desafio diário, porém, imprescindível para crescer neste cenário promissor. E se há tempos você vem pensando em empreender na área contábil e ainda precisa de um “start” para fazer acontecer, é hora de buscar soluções para as suas inquietações. Por isso, selecionamos cinco dicas importantes para te mostrar que o empreendedorismo na contabilidade é um negócio vantajoso para você.

Empreendedorismo na contabilidade: Vamos as dicas?

Preparo e planejamento

Para empreender na contabilidade é preciso, primeiramente, colocar a ideia no papel. Organizar todas as informações que muitas vezes ficam soltas na cabeça é um passo importante para fazer o negócio acontecer.

Analise o mercado, o que de fato vai oferecer aos seus possíveis clientes, quais problemas você pretende resolver ao ofertar os seus serviços, quais recursos serão necessários para iniciar o processo. Tudo isso fará a diferença para iniciar de vez o seu negócio.

Tirar a ideia do papel

Depois de planejar o seu negócio, é muito importante tirar a ideia do papel. Trabalhe com um plano de ação, com metas desafiadoras e valide se o que oferece realmente possui demanda. É importante ser ágil nesse processo de validação, pois assim conseguirá compreender a viabilidade do seu negócio e dar sequência as ações planejadas com mais segurança.

É fundamental buscar inovação em todas as etapas que envolvem o empreendedorismo na contabilidade. O que você pode fazer diferente do seu concorrente? Tenha visão de futuro. Crie oportunidades e busque explorá-las.

Enxergar as oportunidades

Empreendedorismo e passividade não combinam. A partir do momento em que você decide empreender, é preciso ir além para crescer no mercado.  O contador deve estar atento ao que acontece a sua volta. Então, como você tem estudado o mercado?

Deixe o medo da instabilidade. Qual oportunidade você vê e como ela tem sido aproveitada hoje? Decida pelo crescimento constante do seu escritório contábil, mesmo que essa decisão exija muito de você.

Evitar o conformismo

Vários fatores podem impactar a motivação e produtividade de um profissional que opta pelo empreendedorismo na contabilidade. Legislação tributária, inflações altas, mercado altamente competitivo, juros excessivos, tudo isso pode influenciar.

A dica é evitar o conformismo. Mesmo depois de ter estruturado o seu negócio e tê-lo feito acontecer, é preciso se manter aberto para novas possibilidades, ser otimista e acreditar que as adversidades são degraus para avançar sempre.

A tecnologia na contabilidade, por exemplo, permite que o profissional esteja em constante renovação.

Valor do negócio

Os profissionais que decidem empreender na contabilidade geralmente buscam segurança ao percorrer essa nova jornada. E essa segurança tem a ver com o valor que é gerado para o negócio. Se você compreende o quão relevante é o serviço que oferece para o seu cliente, suas ações e resultados serão impactados positivamente.

Pense o quanto as informações advindas da contabilidade são indispensáveis para que diversos negócios no mercado continuem acontecendo. Como você tem utilizado isso ao seu favor?

Dados relacionados a custos, encargos, tributos, giro de capital são alguns exemplos de informações que estão diretamente vinculadas aos registros contábeis. Você tem convertido tudo isso em combustível para o seu movimento constante no mercado?

Esses registros são considerados de grande valor e necessitam de muita credibilidade por parte dos profissionais da área. Então, se você pretende adquirir um espaço no mercado e se tornar referência, lembre-se de gerar valor para o seu serviço. Busque ser a referência no seu segmento.

Conheça o nosso ebook “Como ter sucesso profissional na Área Contábil” e explore mais este universo!


Artigos relacionados

Contabilidade para franquias no Brasil Antes de falarmos sobre a contabilidade para franquias, você sabia que abrir este tipo de negócio é considerado um mistério para muitos profissionais? Neste artigos vamos desmitificar esta questão. Para quem deseja empreender, todas as oportunidades de negócio...
Inspirando Carreiras: Aluno IPOG relata sucesso profissional com empreendedorismo contábil O empreendedorismo contábil tem conquistado espaço e valorização no mercado nacional. De acordo com dados de setembro de 2017 do Conselho Federal de Contabilidade, no Brasil existem mais 61 mil organizações contábeis, divididas entre sociedades, empresários, M...
Saiba mais sobre as sanções políticas tributárias As sanções políticas tributárias, também conhecidas como meios indiretos coercitivos de cobrança, são quaisquer imposições ou limitações de ordem administrativa, ainda que estabelecidas em lei, que obstem o exercício de direitos das pessoas físicas ou jurídica...

Sobre Fellipe Guerra

Contador, consultor empresarial, especialista em SPED e professor do curso de MBA Contabilidade e Direito Tributário do IPOG.

Comentários