Farmacêutico na saúde estética: saiba tudo sobre as áreas de atuação
4 minutos de leitura
27 de Fevereiro de 2018

Tudo o que você precisa saber sobre a atuação do farmacêutico na saúde estética

Gordura localizada, estrias, celulites, acnes, rugas, marcas de envelhecimento e linhas de expressão são alguns dos problemas estéticos que incomodam brasileiros que se preocupam com a aparência. Para melhorar a beleza, e consequentemente à saúde, a saúde estética é uma área forte e com plena expansão.  O farmacêutico na saúde estética tem se tornado uma peça chave para o mercado

A grande procura por procedimentos estéticos impulsiona o mercado de saúde estética. Dados da Associação Brasileira da Industria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec) apontam que o mercado da beleza movimenta anualmente cerca de R$ 42,6 bilhões de reais.

Se você é farmacêutico e quer aproveitar esse mercado para consolidar a sua carreira, nesse artigo você vai encontrar todas as informações que precisa saber para poder atuar na área de saúde estética. Boa leitura!

O que é saúde estética?

A Organização Mundial da Saúde (OMS) considera que saúde não significa apenas a ausência de doença e enfermidade, mas sim um estado de completo bem-estar físico, mental e social. Dessa forma, a saúde estética tem o objetivo de promover a saúde por meio da beleza.

Muitas disfunções estéticas são originadas de problemas de saúde, portanto, melhorar algum problema relacionado à estética corporal consiste também em melhorar a saúde como um todo.

Por exemplo, se uma pessoa tem obesidade, isso significa que é um problema de saúde, e, além disso, pode influenciar diretamente na sua autoestima, pois o indivíduo pode sofrer discriminação pela sociedade pela forma do seu corpo e olhar no espelho e não se sentir bem consigo mesmo. E conjunto de todos esses impactos podem causar transtornos psicológicos, resultando em mais problemas de saúde.

A partir da realização de tratamentos estéticos, associados à hábitos de vida saudáveis e acompanhamento médico, o quadro de obesidade pode ser revertido, impactando diretamente na melhora da saúde do indivíduo.

Farmacêutico na saúde estética: regulamentação

O Conselho Federal de Farmácia (CFF), por meio das resoluções nº 573/13, nº 616/15 e nº 645/17, regulamentou a saúde estética como área de atuação do farmacêutico.

Resolução nº 573/2013

Essa resolução reconhece a saúde estética como área de atuação do farmacêutico e dispõe sobre as atribuições do profissional no exercício da saúde estética e da responsabilidade técnica por estabelecimentos que executam atividades afins.

Resolução nº 616/15

Define os requisitos técnicos para o exercício do farmacêutico no âmbito da saúde estética, ampliando o rol das técnicas de natureza estética e recursos terapêuticos utilizados pelo farmacêutico em estabelecimentos de saúde estética.

Resolução nº 645/17

Estabelece uma nova redação aos artigos 2º e 3° e inclui os anexos VII e VIII da Resolução/CFF nº 616/15.

Como ser um farmacêutico esteta?

A qualificação é o ponto de partida para o farmacêutico na saúde estética. Para isso, o profissional precisa preencher um dos seguintes requisitos:

I. Ser egresso de programa de pós-graduação lato sensu reconhecido pelo Ministério da Educação, na área de saúde estética; *

II.Ser egresso de curso livre de formação profissional em saúde estética reconhecido pelo Conselho Federal de Farmácia (CFF), de acordo com os referenciais mínimos definidos em nota técnica específica, disponível no sítio eletrônico do CFF (www.cff.org.br).*

*Conforme a edição estabelecida na Resolução nº 645/17.

O Farmacêutico para se tornar esteta deve ter capacidade técnica e científica para realizar procedimentos e recursos terapêuticos estéticos, ter registro profissional no Conselho Regional de Farmácia e também deve atuar com o Código de Ética da Profissão Farmacêutica.

Quais serviços o farmacêutico esteta pode realizar na saúde estética?

Confira as técnicas estéticas e recursos terapêuticos que pode ser realizado por farmacêutico na saúde estética:

  • Avaliação, definição dos procedimentos e estratégias, acompanhamento e evolução estética;
  • Cosmetoterapia;
  • Peeling Químicos e Mecânicos;
  • Sonoforese (Ultrasson Estético);
  • Eletroterapia;
  • Radiofrequência estética;
  • Criolipólise;
  • Luz Intensa Pulsada;
  • Laserterapia;
  • Carboxiterapia;
  • Agulhamento e Microagulhamento Estético;
  • Iontoforese;
  • Toxina Botulínica;
  • Preenchimento Dérmico;
  • Intradermoterapia/Mesoterapia;

Farmacêutico na saúde estética: áreas de atuação

Além de atuar na execução de procedimentos estéticos para melhorar a saúde estética das pessoas, o farmacêutico esteta pode ser o responsável técnico de estabelecimentos para fins estéticos com procedimentos invasivos não cirúrgicos.

Dessa forma, é de responsabilidade do farmacêutico esteta assegurar que estabelecimento esteja legalmente constituído e autorizado a desempenhar as atividades junto ao Sistema Nacional de Vigilância Sanitária (SNVS) e atender todas as normas sanitárias vigentes para estabelecimentos de saúde estética.

Outra importante possibilidade de atuação do farmacêutico esteta é na assistência farmacêutica de dermocosméticos e de nutricosméticos em farmácias e drogarias. É importante ressaltar que o CFF e a ANVISA não permitem realizar procedimentos estéticos dentro de farmácias e drogarias, mesmo tendo um espaço adaptado. Esse serviço só pode ser realizado em uma clínica especializada em saúde estética.

Cuidar da estética é cuidar da saúde

O farmacêutico esteta desempenha um papel muito importante para a saúde dos usuários adeptos à tratamentos estéticos.

Além da possibilidade de realizar diversos procedimentos estéticos, o profissional também entende como o organismo funciona, reconhece o que é necessário e o que pode ser feito para que o tratamento tenha resultados positivos. Outro fator relevante é o conhecimento que o farmacêutico tem de fisiologia e de medicamentos, isso permite uma escolha adequada de produtos em relação a ação dele no organismo do cliente.

Dessa forma, o farmacêutico esteta oferece segurança para o cliente e efetividade no tratamento por ser um profissional da saúde, capacitado, habilitado e especializado em cuidar da saúde estética da melhor forma, englobando a saúde como um todo.

Onde se especializar em saúde estética?

A saúde estética é um mercado promissor, inovador e em plena expansão. O ponto de partida para construir uma carreira nessa área é a capacitação profissional.

Se você tem interesse em se tornar um farmacêutico esteta, se especialize com a pós-graduação em Farmácia Estética do IPOG. O curso oferece aulas teóricas, aulas demonstrativas e práticas, trazendo ao aluno a vivência clínica, com treino de anamnese e elaboração de tratamentos estéticos, além de orientação pós-atendimento e prescrição farmacêutica.

 


Artigos relacionados

Professora do IPOG ministra palestra sobre ‘Qualidade e Acreditação e o Futuro das Organizações de S... A professora do curso de Gestão da Qualidade e Acreditação em Saúde do IPOG, Gilvane Lolato, ministrou uma palestra gratuita sobre o tema ‘Qualidade e Acreditação e o Futuro das Organizações de Saúde’. O evento aconteceu na última quinta-feira, dia 24/01, no a...
Você conhece as novas regras para a utilização das técnicas de reprodução assistida? A infertilidade humana é um problema de saúde, e de acordo com dados divulgados pela Organização Mundial da Saúde (OMS), atinge cerca de 20% dos casais, ou seja, 1 em cada 5 casais, têm ou terão dificuldades na procriação. Porém, a medicina consegue resolver e...
Profissionais de Enfermagem: conheçam as normas para divulgação profissional em meios de comunicação... Sabemos o quanto é importante divulgar informações profissionais em meios de comunicação para impulsionar a carreira. Mas será que você está fazendo isso da forma certa? Profissional de Enfermagem, você publica fotos dos seus pacientes em redes sociais? Com...

Sobre Vandré Mateus

Farmacêutico há 19 anos pela Universidade Camilo Castelo Branco - SP; Mestre em Ciências da Saúde com ênfase em Atenção Farmacêutica; Especialista em Farmácia Hospitalar e Farmácia Clínica pela Sociedade Brasileira de Farmácia Hospitalar; Capitão Farmacêutico do Hospital da Polícia Militar do Estado de São Paulo; Vice-Presidente da Sociedade Brasileira de Farmácia Hospitalar; Consultor de empresas no Ramo Farmacêutico. Professor e coordenador dos cursos de pós-graduação em Atenção Farmacêutica e Farmácia Clínica e Farmácia Hospitalar & Serviços de Saúde do IPOG.

Comentários