Farmácia clínica: como se tornar um profissional de excelência
3 minutos de leitura
02 de janeiro de 2018

Farmácia clínica: o que você precisa saber para se tornar um profissional de excelência na área

A farmácia clínica é uma área de muita importância e de plena ascensão no mercado de saúde. A atividade clínica do farmacêutico é uma política do Governo Federal e as legislações contribuem para consolidar essa profissão no Brasil.  A Lei Federal 13.021, de agosto de 2014, que dispõe sobre o exercício e a fiscalização das atividades farmacêuticas, define assistência farmacêutica como:

“O conjunto de ações e de serviços que visem a assegurar a assistência terapêutica integral e a promoção, a proteção e a recuperação da saúde nos estabelecimentos públicos e privados que desempenhem atividades farmacêuticas, tendo o medicamento como insumo essencial e visando ao seu acesso e ao seu uso racional”.

Para saber como atuar e se tornar um profissional de excelência na área de farmácia clínica, continue lendo esse artigo.

Quais as funções do farmacêutico clínico?

Para deixar essa resposta bem compreensível, vamos a um exemplo:

Imagine que durante um tratamento terapêutico uma pessoa vai ao médico e o profissional, após o diagnóstico prescreve certo medicamento. Durante o processo de uso desse medicamento, o paciente percebe algumas reações não esperadas no organismo. Então esse paciente entra em contato com o SAC do laboratório farmacêutico que produziu o medicamento para entender o motivo. Por sua vez, o farmacêutico clínico inicia uma investigação para compreender e descobrir o fato. Após todas as análises pertinentes, o farmacêutico clínico descobriu que o paciente armazenou o medicamento em casa de forma inadequada e isso permitiu uma degradação no medicamento, ocasionando essa reação adversa.

Muitas vezes durante o processo de uso do medicamento pode acontecer algo simples ou complexo que pode interferir no resultado do tratamento. O farmacêutico clínico detectando o problema pode intervir junto aos pacientes e profissionais de saúde para encontrar uma solução.

A principal função do profissional em farmácia clínica é trazer segurança ao paciente. Evitar erros de medicação e eventos adversos relacionados aos medicamentos.

Sendo assim, o farmacêutico clínico é responsável por:

  • Analisar se o medicamento prescrito é ideal para as necessidades do paciente;
  • Orientar o paciente sobre a dosagem, administração, armazenamento e uso correto do medicamento;
  • Verificar se a farmácia hospitalar está armazenando o medicamento em condições adequadas;
  • Analisar interações medicamentosas e reações adversas;
  • Ajustar de dosagem de medicamentos;
  • Tirar dúvidas e esclarecer todas as informações sobre o medicamento para o paciente;
  • Assegurar um tratamento eficaz para o paciente;

Como tornar um profissional de excelência na área de farmácia clínica:

Primeiro, para se tornar um farmacêutico clínico, além de ser um excelente farmacêutico, você precisa se especializar em uma pós-graduação na área de farmácia clínica em uma instituição de ensino superior. Conheça o curso de pós-graduação em Atenção Farmacêutica & Farmácia Clínica do IPOG, especialize-se e garanta seu sucesso profissional nessa área promissora.

Para se tornar um profissional de excelência, você precisa:

  • Focar na saúde do paciente;
  • Ter uma visão sistêmica do tratamento terapêutico;
  • Cuidar do paciente;
  • Promover a segurança do paciente;
  • Trabalhar com atenção e qualidade máxima em todos os processos;
  • Ter conhecimento técnico e multidisciplinar;
  • Desenvolver habilidades de comunicação, interação e relacionamento com o paciente;
  • Trabalhar em equipe;
  • Ser proativo;
  • Atuar forma ativa e integrada com outros profissionais;
  • Desenvolver inteligência emocional;
  • Aprimorar as habilidades de relacionamento interpessoal;
  • Ser capaz de tomar decisões;
  • Estudar e adquirir conhecimento sempre;

O farmacêutico precisa mostrar sua capacidade clínica para o mercado e demonstrar o quanto sua profissão é fundamental para o negócio de saúde e para a sociedade em geral. A sua análise criteriosa com os medicamentos, o tratamento que ele vai dar ao paciente e a assistência que ele vai dar a equipe da saúde geram benefícios para o paciente, profissionais e a instituição de saúde, e consequentemente, retorno financeiro.

Se você gostou dessas orientações, confira também no blog as principais áreas de atuação para o profissional especializado em Farmácia Clínica.

 

 


Artigos relacionados

Judicialização da saúde no Brasil em números O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) publicou o Relatório Justiça em Números 2017, ano-base 2016 e os resultados, de forma geral, mostram que as ações judiciais continuam crescendo e a judicialização da saúde segue o mesmo ritmo. A judicialização da saúde c...
Como a medicina baseada em evidências contribui para a racionalização da judicialização da saúde?... A medicina baseada em evidências é essencial para uma tomada de decisão judicial prudente e contribui para a racionalização da judicialização da saúde. Quer saber como é esse processo? Nesse artigo você vai saber o que é, para que serve e como a medicina basea...
Você conhece o Termo de Consentimento Informado? Entenda a importância do documento para pacientes e... Omitir informações para o paciente relacionadas à alguma intervenção médica, além da possibilidade de prejudicar a integridade física e moral de uma pessoa, o médico pode responder judicialmente por responsabilidade civil, ou seja, ter a obrigação de reparar p...

Sobre Vandré Mateus

Farmacêutico há 19 anos pela Universidade Camilo Castelo Branco - SP; Mestre em Ciências da Saúde com ênfase em Atenção Farmacêutica; Especialista em Farmácia Hospitalar e Farmácia Clínica pela Sociedade Brasileira de Farmácia Hospitalar; Capitão Farmacêutico do Hospital da Polícia Militar do Estado de São Paulo; Vice-Presidente da Sociedade Brasileira de Farmácia Hospitalar; Consultor de empresas no Ramo Farmacêutico. Professor e coordenador dos cursos de pós-graduação em Atenção Farmacêutica e Farmácia Clínica e Farmácia Hospitalar & Serviços de Saúde do IPOG.

Comentários