9 dicas para ser um bom gestor de saúde
4 minutos de leitura
05 de julho de 2018

9 dicas para ser um bom gestor de saúde

IPOG, Gestor em saúde

De acordo com dados de maio/2018 disponibilizados pelo Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES), no Brasil existem mais de 320.600 estabelecimentos de saúde nos setores público e privado cadastrados no Ministério da Saúde. Esse número demonstra a grandiosidade da área da saúde e as inúmeras oportunidades para atuar como Gestor de Saúde.

Nesse artigo, conto para vocês, com base nos meus estudos e na minha experiência profissional, 9 dicas valiosas para você que tem o objetivo de ser um bom Gestor de Saúde. Boa leitura!

Antes de você saber quais habilidades necessárias precisa ter para ser um bom Gestor de Saúde, precisa primeiro entender o que é Gestão em Saúde.

O que é Gestão em Saúde?

A Gestão em Saúde, assim como a administração, é baseada nos princípios de planejamento, organização, direção e controle. Porém, para gerenciar uma instituição de saúde é necessário agregar um pouco mais de conhecimentos e habilidades no perfil profissional.

De forma sucinta, a Gestão em Saúde significa administrar os recursos humanos, financeiros, sanitários e logísticos de estabelecimentos de saúde públicos ou privados, bem como gerenciar processos e analisar todas as necessidades e demandas de serviços para garantir a segurança, saúde e prestação de um serviço com qualidade para os pacientes.

Considerando que é uma área com algumas especificidades para ser gerida de forma eficaz e que tem no seu dia a dia a constância de problemas, a área da saúde requer tomadas de decisões muito rápidas. Desta forma exige a identificação sistemática de problemas e a proposta rápida de soluções. E essa função é o principal papel do Gestor de Saúde.

9 dicas para ser um bom Gestor de Saúde

Para ser um bom Gestor de Saúde e ter sucesso nessa área, o profissional precisa ter as seguintes características:

1. Perfil Analítico: o Gestor de Saúde deve ser um profissional com o perfil analítico para saber lidar com informações, coletar e analisar dados qualitativos e quantitativos para tomar decisões assertivas, no momento certo, sempre utilizando as informações mais precisas possíveis. E também ser apto para identificar problemas e propor soluções bem-sucedidas.

2. Perfil técnico: outra característica muito importante é conhecer a área da saúde. Acompanhar o mercado e saber das especificidades do segmento em âmbito técnico, demográfico e epidemiológico. Além disso, é de suma importância que o profissional entenda de gestão, finanças, administração científica e tenha uma formação ou especialização na área de gestão em saúde. Para se especializar nessa área e ser um Gestor de Saúde capacitado para lidar com os desafios desse mercado, conheça o MBA Gestão & Auditoria em Sistemas de Saúde.

3. Flexibilidade: Para lidar com pessoas, principalmente quando se trata de saúde, é essencial ter flexibilidade. O profissional precisa estar pronto para resolver qualquer problema e saber se relacionar bem com os funcionários e pacientes. É importante ainda manter o foco nas metas que devem ser cumpridas, mas sempre consciente de que o processo pode passar por alterações.

4. Proatividade: o profissional proativo consegue enxergar e pensar disruptivamente para se antecipar e dar a resposta mais rápida na solução de problemas. Ser um Gestor de Saúde requer proatividade diária.

5. Liderança: O gestor precisa ser um dos principais apoios dos funcionários e, sempre que necessário, deve auxiliá-los na resolução dos problemas que surgem com frequência em uma unidade de saúde. O líder também deve ter uma boa visão do que está acontecendo no local de trabalho, avaliar a demanda e o atendimento para gerar mais conforto e segurança aos pacientes. Além de exercer o papel de líder, o Gestor de Saúde deve saber escutar os que estão a sua volta para otimizar a execução do trabalho.

6. Organização: Além de saber cuidar da sua equipe, o bom líder também precisa estar atento aos demais departamentos que fazem parte do bom desempenho de uma clínica ou hospital, como os serviços de limpeza, transporte e fornecedores. A boa gestão de todo esse grupo permite que cada um realize a sua função de uma maneira mais qualificada e segura, além de organizar o processo de trabalho e muitas outras tarefas.

7. Empatia: é extremante importante que o líder saiba interagir em harmonia com todos os seus colaboradores. Isso promove a integração no trabalho e alimenta o espírito de equipe, facilitando a resolução de problemas que surgem a todo momento numa unidade de saúde. O gestor deve mostrar que está acessível e é aberto para escutar críticas e sugestões de sua equipe e saber trabalhar em grupo é uma característica que deve ser bem acentuada em seu perfil.

8. Inovação: a tecnologia está muito presente na rotina das pessoas, e na saúde não seria diferente. Com tantas pessoas para gerir, é importante ter programas para acompanhar os dados e os atendimentos de cada um, o que também facilita na hora de tomar decisões, reduzir custos de operação e melhorar a qualidade do serviço oferecido aos pacientes.

9. Inteligência emocional: desenvolver a inteligência emocional é tão importante quanto a capacidade técnica necessária para ser um bom Gestor de Saúde. É fundamental saber liderar com a razão e com a emoção, até porque, na sua jornada você lida diretamente com pessoas, e o resultado do trabalho da equipe impacta de forma muito significativa nos objetivos e metas que você precisa alcançar. Por isso, como gestor, você deve se preocupar com a sua equipe, trabalhar a positividade no grupo, gerenciar suas próprias emoções e sentir as necessidades emocionais dos que estão em volta. Procure sempre manter a calma para resolver problemas e tenha relacionamentos saudáveis com o seu grupo de trabalho.

Reforço aqui três aspectos que farão diferença em sua carreira:

Conhecimento: você deve buscar na administração científica;

Habilidades: aproveite para desenvolvê-las na prática da sua gestão;

Atitudes: desenvolva a cada dia a capacidade para identificar problemas, agir nesses problemas de forma proativa, propor e executar soluções assertivas e liderar equipes de forma a trazer os melhores resultados para o negócio;

Se você tiver essas características reunidas e colocá-las em prática na sua atuação, provavelmente será um bom Gestor de Saúde.

Quer aprender mais sobre Gestão na área da saúde?  Recomendo a leitura do artigo: Gestão nas unidades de saúde – saiba como se destacar nesse setor.

Atualizado em 05/07/2018.


Artigos relacionados

Quais os benefícios da gestão de hospitais públicos por Organizações Sociais de Saúde (OSS)? Peter Drucker, considerado o pai da administração moderna, já afirmava em 1999 que as organizações da área da saúde são as mais complexas para gerenciar, como as OSS. Essa menção ainda é muito atual, principalmente quando nos deparamos com os desafios da gestã...
Conheça as principais tecnologias que auxiliam o setor de saúde Se antigamente os diagnósticos médicos, exames e avaliações aconteciam muito mais por experiência do médico, hoje, a medicina avançou e cada dia surgem novos aparelhos e métodos para trazer uma maior estabilidade à saúde das pessoas. No decorrer dos séculos, a...
Entenda como funciona a Avaliação Neuropsicológica Infantil Avaliação Neuropsicológica Infantil é um ramo da 'Neuropsicologia' que é uma importante área da psicologia em plena expansão no país. É uma ciência que estuda de modo aprofundado o funcionamento cerebral, os processos cognitivos superiores e suas relações com ...

Sobre Hernani Vaz Kruger

Mestre em Gestão de Tecnologia e Inovação em Saúde, pelo Hospital Sírio-Libanês - IEP. Graduado em Administração de Empresas pela PUC-Goiás. Especialista em Administração Hospitalar pela São Camilo e em Auditoria de Serviços de Saúde pelo IAHCS e Instituto Francisco Ludovico. Professor Auxiliar do Departamento de Medicina da PUC-Goiás. Professor de cursos de graduação e pós-graduação, tendo atuado na Universidade Estadual de Goiás, nos cursos de Gestão de Organizações de Saúde, Gestão Pública e Ciências da Computação, e na Uni-Anhangüera, no MBA de Administração Hospitalar, e atualmente no IPOG, no curso de Gestão e Auditoria em Sistemas de Saúde, entre outros. Representante do Estado de Goiás, no Departamento de Saúde Suplementar da Confederação Nacional de Saúde, e Diretor da Sociedade Brasileira de Hotelaria Hospitalar DF/GO. Palestrante e Consultor. É Diretor Administrativo do Hospital de Urgências de Goiânia Dr. Valdemiro Cruz – HUGO, maior hospital público do Estado de Goiás, sob a gestão da OSS Instituto GERIR.

Comentários