Pensar fora da caixa: como usar a sua criatividade na prática
3 minutos de leitura
25 de agosto de 2017

Você sabe como pensar fora da caixa?

pensar fora da caixa aprenda usar a criatividade

Como profissional da área de Marketing, respiro o novo diariamente, seja na forma de pensar, de ver e de viver a vida. Parte dessa opção tem a ver com a forma como preciso entregar resultados na profissão que escolhi; seja para meus clientes, ou mesmo para meus alunos. Por causa destes fatores é muito comum que exigem dos profissionais desta área ‘pensar fora da caixa’. Contudo, usar o imaginário de forma diferente, não é tão simples para muitas pessoas.

Recentemente, fui buscar no livro “Pense com um freak”, da dupla de autores Steven Levitt e Stephen Dubner, uma maneira de oxigenar minhas ideias e seguir exercendo o olhar diferenciado sobre as coisas que experimento.

Apesar do livro não ser escrito exclusivamente para estudantes da área de Marketing, ele se aplica perfeitamente à “ditadura” da criatividade que somos impostos. Compartilho a seguir lições aprendidas na obra, para você que também almeja pensar fora da caixa.

Para pensar fora da caixa é preciso romper com os padrões estabelecidos

Um termo muito utilizado entre aqueles que exercem a criatividade e primam pela inovação é a disrupção. Em linhas gerais significa a quebra de padrões, de modelos consolidados, de paradigmas. Para fazer algo realmente novo é preciso desenvolver um olhar disruptivo sobre aquilo, seja na forma como ele é feito, oferecendo uma nova maneira de ver e utilizar aquilo que já estava consagrado entre as pessoas.

Um exemplo clássico de pensamento disruptivo foi o lançamento do Iphone. Um celular que reuniu navegação de internet, telefonia e ipod (reprodutor de músicas) em um único aparelho. Na teoria, cada uma das funções era exercida por aparelhos distintos, até que veio a Apple e entregou tudo junto em um portátil aparelho, fazendo com que as pessoas passagem a ver os telefones móveis de outra forma.

Fomento à criatividade

Ao pensar sobre o exemplo do Iphone muitas pessoas vão achar que idéias dessa magnitude só nascem em grandes empresas, que possuem vultuosos recursos para investir no desenvolvimento de idéias mirabolantes.

O que as pessoas esquecem é que para ser criativo não precisa gastar dinheiro. Muito pelo contrário. Na prática, quanto menos recursos temos para investir em nossas ideias, mais criativo precisamos ser para alcançarmos nossos objetivos.

Uma forma de pensar fora da caixa nas estratégias elaboradas para os clientes na área de Marketing é explorar ao máximo os recursos que já possui em mãos. Isso significa utilizar com inteligência os dispositivos que muitas vezes estão na palma da nossa mão, como uma câmera de celular, que pode gerar pequenos vídeos editáveis e serem posteriormente postados no youtube. (Descubra aqui as vantagens de se investir na produção de vídeos)

Quando você oferece um produto ou serviço de qualidade, com certeza encontrará clientes que se candidatarão a oferecer seu depoimento sobre a experiência exitosa que tiveram. Aproveite para gerar materiais que associem valor e referência à sua marca. Mas faça isso de forma autêntica e natural, para que não pareça algo forjado pela sua empresa para se auto elogiar.

Como exercitar a criatividade (saindo da caixa)

Na infância somos mestres em exercitar nossa criatividade das mais diferentes formas e meios. Acabamos sendo estimulados a isso ao vivermos em um universo onde as brincadeiras são estimuladas, as tintas e lápis de cor são materiais obrigatórios do nosso dia a dia na escola. Porém, nos tornamos adultos e ingressamos num mundo de contas a pagar, de trânsito exaustivo, de cobranças por resultados e metas.

Como ser criativo neste novo cenário?

Acredite, é possível manter algumas atitudes simples que vão lhe permitir ter uma vida mais criativa e uma mente mais aberta ao novo. Basta incorporar na sua rotina os seguintes hábitos:

  • Ter contato com a natureza;
  • Exercitar a leitura, principalmente de assuntos que fujam da sua área de atuação;
  • Aprender a descansar a mente, se desligar dos assuntos do trabalho quando estiver em família, por exemplo;
  • Cultivar hobbies;
  • Procurar desenvolver um olhar 360 graus de tudo que o cerca, analisando outros pontos de vista sobre aquilo que já considera consagrado.

Seguindo essas simples atitudes no dia a dia, sua mente também passará a receber e perceber as informações de forma diferente. É um processo que se aprimora a cada dia, e que deve ser constante. Quanto mais se pratica, mais natural tais ações vão se tornando, a ponto de sua mente estar sempre pronta a pensar de forma diferente nas mais inusitadas situações da vida. Seja criativo!

Gostou do texto?  Que tal conferir as lições que tirei sobre minha participação na Campus Party deste ano?

 

 


Artigos relacionados

Por que tenho que implementar o Inbound Marketing? Há algum tempo o Inbound tem sido a coqueluche do Marketing. Segundo o site HubSpot (maior ferramenta neste segmento no mundo), o Inbound baseia-se em ganhar o interesse das pessoas e fazer com que seus potenciais clientes te encontrem e te procurem. Desta for...
O poder do Geomarketing: Estratégias eficientes para atingir o público almejado Antes de entender o que é Geomarketing, é necessário saber como esta estratégia surgiu. Os smartphones conferiram à sociedade uma nova forma de se comunicar em tempo real, de onde estiver, apenas dependendo do sinal de internet para ser visto, observar e fal...
Geomarketing: Inteligência negocial geo-referenciada Um método eficiente de se projetar a evolução das empresas - o geomarketing - está diretamente ligado ao desenvolvimento de áreas distintas como Ciências Econômicas, Geografia e Sistema de Informações, trabalhando todos a favor dos princípios do marketing em u...

Sobre Carlos Costa

Carlos Costa: Formado em Sistemas de Informação, Especialista em Marketing e Inteligência Competitiva, Co-Fundador da Hoop Digital e Professor do curso de MBA Marketing e Inteligência do IPOG.

Comentários