Agronegócio Brasileiro da ficção à realidade: um exercício de respeito à terra
3 minutos de leitura
02 de maio de 2018

Agronegócio Brasileiro da ficção à realidade: um exercício de respeito à terra

A palavra humilde tem sua origem no grego antigo, e não representa somente os conceitos atuais de modéstia e simplicidade. Sua origem vem de húmus, que significa “terra”, que consequentemente deu origem à palavra homem e humanidade.

Humilis, na Grécia antiga, era a palavra utilizada para definir humilde, a qual na tradução literal significava: aquele que fica no chão. O binômio “húmus humilis” era a definição usada na antiguidade para terra fértil ou criatura nascida da terra.

Como o cinema retrata a relação do homem com a terra

Na nossa relação com a terra, o cinema também traz seus conceitos e leituras. O filme The Martian (Perdido em Marte, no Brasil e Portugal), dirigido por Andy Weir, retrata a tribulação da missão espacial Ares 3, que parte em missão para recolher material em Acidalia Planitia, no planeta Marte, para estudo da subsistência de vida neste planeta, quando é surpreendida por uma forte tempestade, sendo seus tripulantes obrigados a abortar a missão.

Na evacuação, um deles, Mark Watney (Matt Damon), é atingido por destroços. Os outros tripulantes acreditam que ele morreu e partem rumo à Terra. Mas, Mark Watney sobreviveu, e perdido em Marte utiliza seus conhecimentos como botânico para improvisar uma estufa no interior do alojamento. Com isso, dá início em solo marciano a uma jornada para produzir batatas, água através de hidrazina e energia de biocombustíveis. Sua sobrevivência enquanto aguarda pelo resgate foi totalmente dependente do seu conhecimento sobre o uso do solo.

A terra vista por um viés apocalíptico

Já no filme O livro de Eli (em inglês, The book of Eli) do gênero ação e ficção científica, dirigido pelos irmãos Albert e Allen Hughes e estrelado por Denzel Washington, a história se passa na Terra, em um futuro não muito distante, onde é retratada a Terra após sofrer um evento solar cataclísmico que resultou na morte da maioria das pessoas, queimou plantações e reduziu em quase sua totalidade os recursos naturais.

A célebre frase proferida por Eli ao longo do filme é: Do pó vieste e ao pó retornarás, também encontrada em Gêneses 3, 19. Nestas sábias palavras, temos atestada a nossa origem, futuro e a relação de respeito que devemos ter com a terra.

A ciência e suas conclusões sobre a importância da terra

Estudos científicos demonstram que a Terra não é um objeto inanimado, sendo formada por milhões de organismos que interagem entre si, bem como pelas ações do homem que podem degradá-la ou promover sua renovação. A subsistência humana dependerá da humildade com que o homem trata a Terra.

O agronegócio brasileiro busca resgatar a origem do respeito do homem com a terra e a sua sustentabilidade, capaz de suprir as demandas atuais por alimentos, energias renováveis e o uso racional da água, sem comprometer a capacidade de atender as necessidades das futuras gerações.

Cenário mundial

Em 2015 a ONU lançou a Agenda 2030 com 17 objetivos para o desenvolvimento sustentável. Segundo estudos da ONU, as maiores demandas da humanidade serão:

  • alimentos;
  • água;
  • fontes renováveis de energia.

Neste ano, paralelamente, a COP 21, o Brasil apresentou o Plano ABC (Agricultura de Baixo Carbono), que trata-se de um projeto inovador e tido como referência para o agronegócio sustentável de vários países. Os 17 objetivos visam atender uma população mundial que chegará em 2050 a 9,6 bilhões de pessoas.

Para atender a esta demanda, segundo a FAO precisamos:

  • aumentar até 2050 a produção mundial de alimentos em 69%;
  • promover o desenvolvimento de profissionais da cadeia do agronegócio em 28%;
  • reduzir em 24% os impactos ambientais.

Desempenho do agronegócio brasileiro neste cenário

As exportações brasileiras do agronegócio somaram US$96,01 bi em 2017, registrando aumento de 13% em relação ao ano anterior. Com o crescimento do valor exportado sobre as importações, o saldo da balança comercial do setor foi de superávit de US$81,86 bi, ante os US$ 71,31 bi registrados em 2016 – segundo maior saldo do agronegócio na balança comercial.

Os desafios ainda são grandes e envolvem:

  1. infraestrutura logística;
  2. investimentos em agroindústria;
  3. custeio da produção;
  4. desenvolvimento profissional.

Segundo a Consultoria Michael Page, houve um aumento de 25% na busca por profissionais que atuam em gestão estratégica, e que possuam um MBA e tenham domínio da língua inglesa.

O Brasil ainda deverá aumentar a sua produção em até 40%. As projeções apontam que o país em poucos anos se tornará o maior produtor de alimentos do mundo.

O jeito brasileiro de alavancar o agronegócio

O Brasil continuará sendo um país de destaque no quesito agroexportador. É na humildade que estreita as relações do pequeno produtor brasileiro com a terra, na humildade das pequenas cooperativas, no respeito que tem a agricultura familiar com a terra é que o agronegócio brasileiro se faz grande, gerando alimentos, recuperando pastagens degradadas, protegendo nascentes, gerando biomassa para energia renovável e promovendo a manutenção saudável do homem no seu ecossistema.

Clique aqui e veja nossa homenagem ao Dia Mundial da Água.

Veja uma leitura sobre o panorama do Agronegócio brasileiro.

 


Artigos relacionados

Conheça 10 características comuns a todos os empreendedores ao redor do mundo, segundo estudo Muito provavelmente você já ouviu alguém se referir à uma pessoa de sucesso da seguinte forma: “Esse nasceu com a veia empreendedora. É um empreendedor nato.” Por ser uma frase repetida por décadas a fio, transmitida de geração em geração, o que se acaba extra...
Como se preparar para o cenário de recuperação econômica O Brasil vive hoje uma crise sem precedentes, de cunho político e institucional, que reverbera diretamente na economia brasileira. Ao analisarmos o cenário macroeconômico notamos uma falta de confiança em todas as esferas quanto ao momento de se retomar os inv...
Conheça o poderoso efeito dos Gatilhos Mentais Todas as decisões humanas são tomadas primeiramente no inconsciente, e só depois vêm à consciência, normalmente acompanhadas de uma justificativa racional. Um estudo realizado pela Associação Americana para o Avanço da Ciência (AAAS) mostrou que o ato de escol...

Sobre Kelson Ribeiro

Mestrando em Desenvolvimento Regional Sustentável ALFA, Pós-graduado em Administração UNIVERSO-RJ, MBA em Logística de Produção e Distribuição IPOG, Curso de Intercâmbio Cultural na Kaplan Business School Berkeley EUA, Graduado em Ciências Contábeis pela PUC-GO, Tecnólogo em Segurança e Saúde Ocupacional Faculdade Sena Aires GO, Auditor Interno da SGQ ISO. 9001 - FSSC 22000 - ISO. 14001 - SASSMAQ e 26000 Norma Internacional de Responsabilidade Social Empresarial. Professor e Coordenador MBAs IPOG, Faculdades ALFA e Uni Anhanguera; Consultor de Empresa com atuação Generalista; Sólida experiência em Gestão Estratégica de Negócios com Foco em Desenvolvimento Sustentável, Gerência de Projetos, Treinamento In Company, Gestão de Pessoas por Competência e Indicadores de Resultados, Avaliação de Desempenho e Produtividade com Implantação de Normas de Segurança e Saúde Ocupacional. Controladoria, Budget Gestão Financeira e Orçamentária (Balanço Social), Consultor em Supply Chain: Gestão da Cadeia Logística, Produção, Armazenagem, Transporte e Distribuição.

Comentários