Plantio sustentável: estratégia de controle do aquecimento global
2 minutos de leitura
19 de dezembro de 2016

Plantio sustentável: estratégia de controle do aquecimento global

IPOG, Plantio sustentável

Uma das principais estratégias utilizadas por nosso país no controle do efeito estufa é a utilização da agricultura conservacionista. O Plano Setorial de Mitigação e de Adaptação às Mudanças Climáticas para a Consolidação de uma Economia de Baixa Emissão de Carbono na Agricultura (Plano ABC), apresentado na 15ª Conferência das Partes da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP 15), visa reduzir as emissões de gases poluentes para atmosfera através do plantio sustentável.

Dentre os principais objetivos do programa destacam-se o aumento da utilização do sistema de plantio direto no país, redução do desmatamento, recuperação de áreas degradadas e intensificação da utilização de integração lavoura-pecuária. O objetivo geral do Plano ABC é promover a redução das emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE) na agricultura – conforme preconizado na Política Nacional sobre Mudanças do Clima (PNMC), – melhorando a eficiência no uso de recursos naturais e aumentando a resiliência de sistemas produtivos e de comunidades rurais, possibilitando a adaptação do setor agropecuário às mudanças climáticas.

O coordenador e professor do MBA em Agronegócio e Agroindústria com ênfase​ ​em​ ​Sustentabilidade​ ​do​ ​IPOG​, Kelson Ribeiro, listou os objetivos específicos deste plano.  Veja as estratégias:

•  Contribuir com a redução da emissão de Gases de Efeito Estufa (GEE);

• Garantir o aperfeiçoamento das práticas de manejo nos diversos setores da agricultura que possam vir a reduzir a emissão dos GEE e, adicionalmente, aumentar a fixação atmosférica de CO2 na vegetação e no solo dos setores da agricultura brasileira;

• Incentivar a adoção de Sistemas de Produção Sustentáveis que assegurem a redução de emissões de GEE e elevem simultaneamente a renda dos produtores, sobretudo com a expansão das seguintes tecnologias: Recuperação de Pastagens Degradadas; Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (iLPF) e Sistemas Agroflorestais (SAFs); Sistema Plantio Direto (SPD); Fixação Biológica do Nitrogênio (FBN); e Florestas Plantadas;

• Incentivar o uso de Tratamento de Dejetos Animais para geração de biogás e de composto orgânico;

• Incentivar os estudos e a aplicação de técnicas de adaptação de plantas, de sistemas produtivos e de comunidades rurais aos novos cenários de aquecimento atmosférico, em especial aqueles de maior vulnerabilidade;

• Promover esforços para reduzir o desmatamento de florestas decorrente dos avanços da pecuária e de outros fatores.

De forma geral, o plantio sustentável é uma realidade em muitas regiões produtoras. Porém, ainda há muito que se evoluir para proporcionar uma agricultura de qualidade e controlar as mudanças climáticas.


Artigos relacionados

Como lidar com os conflitos do meu trabalho? Numa empresa as pessoas não precisam ser melhores amigas, mas elas precisam entender que para trabalhar lá elas devem deixar as questões pessoais de lado e focar nas questões organizacionais. Mas,  nem sempre é isso o que acontece, no ambiente organizacional é...
9 características de empreendedores de sucesso: qual delas você tem? O coordenador do MBA Empreendedorismo e Inovação do IPOG, Joe Weider, conduziu uma jornada empreendedora na capital goiana, e nós claro acompanhamos tudo para trazer para você os melhores momentos. Durante sua palestra, Joe fez um balanço sobre as principais c...
Perícias médicas: como produzir Pareceres e Laudos Periciais? A perícia médica exige conhecimentos técnicos e científicos para a realização de um exame que esclareça um caso de caráter médico com ordem de autoridades judiciais ou polícia. Pareceres e laudos periciais são documentos produzidos para esclarecer uma demanda ...

Sobre Kelson Ribeiro

Coordenador e professor do MBA em Agronegócio e Agroindústria com ênfase​ ​em​ ​Sustentabilidade​ ​do​ ​IPOG

Comentários