Quais procedimentos estéticos invasivos não-cirúrgicos o Farmacêutico Esteta pode realizar?
3 minutos de leitura
09 de abril de 2018

Quais procedimentos estéticos invasivos não-cirúrgicos o Farmacêutico Esteta pode realizar?

A saúde estética tem a função de promover a saúde por meio do equilíbrio entre corpo, mente e saúde com a realização de recursos e procedimentos estéticos. É uma área crescente no mercado, que atinge um grande público e a cada vez mais conquista novos adeptos.

E os números de mercado confirmam essa tendência: segundo a Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec), o mercado da beleza fatura anualmente cerca de R$ 42,6 bilhões de reais.

E para acompanhar o excelente desempenho do setor, cresce bastante a busca profissionais qualificados para atuar na área de estética, principalmente de farmacêuticos, que tem conquistado um grande espaço nesse mercado devido a sua formação técnica e científica e por ser também, regulamentada pelo Conselho Federal de Farmácia (CFF), a competência para realização procedimentos invasivos não-cirúrgicos na área estética.

Se você deseja conhecer um pouco mais sobre inúmeras frentes de atuação profissional do Farmacêutico Esteta para a realização de procedimentos estéticos invasivos não-cirúrgicos, esse artigo foi feito para você. Boa leitura!  

Legislações na área de Farmácia Estética

A área de Farmácia Estética é regulamentada pelo Conselho Federal de Farmácia por meio das resoluções:

Resolução CFF nº 573/2013: dispõe sobre as atribuições do farmacêutico no exercício da saúde estética e da responsabilidade técnica por estabelecimentos que executam atividades afins.

Resolução CFF nº 616/2015: Define os requisitos técnicos para o exercício do farmacêutico no âmbito da saúde estética, ampliando o rol das técnicas de natureza estética e recursos terapêuticos utilizados pelo farmacêutico em estabelecimentos de saúde estética.

Resolução CFF nº 645/2017: Dá nova redação aos artigos 2º e 3º e inclui os anexos VII e VIII da Resolução/CFF nº 616/15.

Atribuições do Farmacêutico Esteta

Quer saber como se tornar um Farmacêutico Esteta? Então leia o artigo “Tudo o que você precisa saber sobre a atuação do farmacêutico na saúde estética”.

Para realizar procedimentos estéticos invasivos não-cirúrgicos, o Farmacêutico Esteta deve atuar, em primeiro lugar, de acordo com o Código de Ética da Profissão Farmacêutica e ter capacidade técnica, científica e profissional para executar técnicas e recursos terapêuticos para fins estritamente estéticos, além de ter pós-graduação em saúde estética.

Procedimentos estéticos invasivos não-cirúrgicos


De acordo com dados do Censo 2016 da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) a busca por procedimentos estéticos não-cirúrgicos cresceu 390% no período de 2014 a 2016.

Ainda segundo a pesquisa, os tratamentos mais procurados são:

1º Preenchimento

2º Toxina botulínica

Antes de realizar qualquer procedimento estético, o Farmacêutico Esteta deve ser plenamente capacitado para realizar uma avaliação para diagnosticar a real necessidade e o tratamento adequado para cada paciente. Essa técnica inclui a avaliação global para levantar o histórico clínico, hábitos e estado emocional, avaliação corporal, facial e capilar.

De acordo com as resoluções do CFF nº 573/2013, 616/2015 e 645/2017 o Farmacêutico Esteta é autorizado a realizar, em estabelecimentos de saúde estética, os seguintes procedimentos estéticos invasivos não-cirúrgicos:

Procedimentos estéticos invasivos não-cirúrgicos que o Farmacêutico Esteta pode realizar

Agulhamento e Microagulhamento Estético:

É uma técnica que estimula a regeneração da pele e liberação de colágeno, e com isso, forma uma nova camada de pele que possibilita o rejuvenescimento, preenchimento de rugas, estrias, entre outras imperfeições.

Toxina Botulínica:

A toxina botulínica é um produto biológico utilizado, principalmente para reduzir ou eliminar rugas e linhas de expressão.

Preenchimento Dérmico:

É um tratamento utilizado para o rejuvenescimento cutâneo, bastante utilizado para aumentar lábios, preencher lábios, reduzir cicatrizes de acne, linhas de expressão, entre outros. Os preenchedores dérmicos mais conhecidos no mercado são o ácido hialurônico, ácido poli-L-láctico (PLLA) e hidroxiapatita.

Intradermoterapia/Mesoterapia:

A intradermoterapia ou a mesoterapia é um procedimento estético indicado para redução de gordura localizada, estrias e manchas. Consiste na aplicação direta, na região a ser tratada, de injeções intradérmicas de substâncias farmacológicas.

Fio Lifting de Autosustentação:

É um método utilizado para reduzir a flacidez da pele promovendo o rejuvenescimento  facial por meio da redução das rugas finas e poros da epiderme.

É fundamental que o farmacêutico esteta conheça com profundidade e tenha capacidade e conhecimento técnico e científico dos tratamentos estéticos que deseja executar, bem como, dos possíveis efeitos no organismo.

E o que você achou desse artigo?  O conselho de hoje é: aproveite esse mercado para atuar como Farmacêutico Esteta e realizar procedimentos estéticos invasivos não-cirúrgicos. Seja um profissional qualificado, se especialize com o curso de pós-graduação em Farmácia Estética do IPOG e construa uma carreira de sucesso.

Artigos relacionados

9 dicas para ser um bom gestor de saúde De acordo com dados de maio/2018 disponibilizados pelo Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES), no Brasil existem mais de 320.600 estabelecimentos de saúde nos setores público e privado cadastrados no Ministério da Saúde. Esse número demonstra a ...
Conheça as principais normas do Código de Ética Médica Se você atua na área médica, seja como profissional da saúde, do Direito ou até mesmo um gestor hospitalar, você sabe que a medicina é regida pelo Código de Ética Médica. Mesmo diante de uma profissão tão regulamentada e com a ciência cada vez mais avançada, a...
Segurança do paciente: uma responsabilidade global de saúde A segurança do paciente é uma responsabilidade global e deve ser prioridade número um de qualquer instituição de saúde. Cumprir a legislação de cada país e as determinações da Organização Mundial da Saúde é fator fundamental para evitar riscos à saúde dos paci...

Sobre Vandré Mateus

Farmacêutico há 19 anos pela Universidade Camilo Castelo Branco - SP; Mestre em Ciências da Saúde com ênfase em Atenção Farmacêutica; Especialista em Farmácia Hospitalar e Farmácia Clínica pela Sociedade Brasileira de Farmácia Hospitalar; Capitão Farmacêutico do Hospital da Polícia Militar do Estado de São Paulo; Vice-Presidente da Sociedade Brasileira de Farmácia Hospitalar; Consultor de empresas no Ramo Farmacêutico. Professor e coordenador dos cursos de pós-graduação em Atenção Farmacêutica e Farmácia Clínica e Farmácia Hospitalar & Serviços de Saúde do IPOG.

Comentários