4 Dicas para evitar transtornos no ambiente virtual
2 minutos de leitura
27 de março de 2017

4 Dicas para evitar transtornos no ambiente virtual

IPOG, Transtornos, Ambiente Virtual

Você já calculou quantas horas por dia passa conectado na internet? Não há dúvidas: ela tem assumido um papel cada vez mais importante nas nossas vidas e o uso das redes sociais está cada vez mais presente no nosso cotidiano.

A nova geração, desde muito cedo, começa a vida teclando e vivenciando em um mundo rápido, instantâneo, com troca de informações a cada instante, convivendo com um enorme volume de informações.

Mas não são somente as crianças e jovens que usam exageradamente a tecnologia. Essa realidade está presente na vida das pessoas de todas as idades. Com isso, surgem algumas reflexões: até onde ela pode nos prejudicar? é possível ter noção da sua força? São apenas simples aplicativos que permitem a troca de ideias, fotos e bate-papo?

O professor do curso de pós-graduação em Computação Forense e Perícia Digital do IPOG, Élvio Pereira, afirma que, atualmente, o erro mais comum cometido pelas pessoas ao utilizarem as redes sociais é o mesmo: não terem um julgamento de que o excesso de informações pessoais postados um dia pode ser usado contra elas.

De acordo com o especialista, as pessoas acreditam muito na bondade do ser humano e esquecem que suas postagens podem ser usadas no futuro para criar uma identidade falsa. Em outra situação, alguém pode usar as informações das redes para fazer algum tipo de chantagem contra quem as postou.

Outro erro apontado pelo professor é que as pessoas postam muitas informações pessoais, incluindo todo tipo de foto. Não percebem que as empresas, na hora de contratar, fazem consultas nas redes sociais, e o que foi uma festa ou uma diversão pode ser interpretado de uma maneira equivocada por um recrutador de RH, por exemplo.

Élvio ressalta que os usuários têm que tomar cuidado com sua privacidade, com o que postam nas redes sociais. Outra sugestão é não acreditar que todos vão entender o contexto de suas publicações ou respeitar o sigilo das informações.

Confira quatro dicas do especialista para evitar transtornos que podem prejudicar seriamente sua vida:

Seja moderado no que posta

Antes de clicar em “publicar”, é bom pensar bem nas consequências do que está postando na internet. Tudo o que for dito ou mostrado nas redes sociais, como dito anteriormente, pode ser usado a seu favor ou contra você. Essa dica vale principalmente para postagens relacionadas a dados pessoais, familiares, parentes próximos, amigos, entre outros.

Desconfie de solicitações, e-mails e produtos oferecidos

Não aceite qualquer pedido de amizade que aparece nas redes. Desconfie de e-mails aparentemente estranhos e de desconhecidos, de produtos e até mesmo de cartas recebidas em casa, se referindo a bancos ou ao governo. Isso pode ser uma isca de engenharia social para que você caia, provendo mais informações suas, para que consigam acessar dados privilegiadas que você supostamente possa ter.

Distribua informações em provedores e serviços diferentes

As pessoas que são mais cuidadosas distribuem as suas informações em provedores e serviços diferentes, ou seja, não deixam tudo registrado em um só lugar.

Não passe muito tempo na rede

Diariamente, são realizados testes para que você passe mais tempo na rede. Isso significa que vão ser oferecidos para você conteúdos de sua preferência e assim você vai ficando cada vez mais em contato com o que gosta. Tudo é preparado e oferecido para você de graça, mas você pode pagar um preço alto por isso. A longo prazo, essas ações deixam as pessoas desprovidas de conhecimento gerais.

 

Artigos relacionados

Tendências em Segurança da Informação para 2018 Fazer previsões certeiras no mundo da informática não é algo trivial. Muitas vezes nos deparamos com previsões que foram atropeladas por outras inovações. Mesmo assim, me arrisco a dizer que as tendências em segurança da informação para 2018 se ancoram princip...
Tendências tecnológicas: 5 dicas para potencializar os seus negócios Vivemos em uma era plenamente envolvida pelas facilidades advindas do desenvolvimento tecnológico. Hoje, temos praticamente todas as nossas atividades resolvidas no alcance de um clique. Saber tirar proveito dessas facilidades se tornou um fator crucial para o...
Criminalidade em alta: Segurança Pública em Números Dados do 11º Anuário Brasileiro de Segurança Pública revelam que em 2016 sete pessoas foram assassinadas por hora no Brasil. Esses dados indicam que o país precisa rever sua política de segurança pública e que, a cada dia mais, o trabalho da Perícia Criminal é...

Sobre Élvio Pereira

Professor do curso de pós-graduação em Computação Forense e Perícia Digital do IPOG

Comentários