Conheça uma nova forma de liderar
3 minutos de leitura
10 de novembro de 2017

Conheça uma nova forma de liderar

Liderar, parece um verbo simples, mas que nas organizações fazem muita diferença. Recentemente, tratamos aqui no Blog IPOG sobre como os comportamentos nas organizações estão sendo cada vez mais observados e utilizados, inclusive, para avaliar colaboradores em relação ao seu desempenho. Reflexão que partiu da seguinte frase de Peter Drucker:

“As pessoas são contratadas pelas suas habilidades técnicas, mas são demitidas pelos seus comportamentos”

No entanto, que mensagem essa frase pode trazer para os líderes? Segundo o Diretor de Metodologia do IPOG e Sócio-Fundador da Caminhos – Vida Integral, Luciano Meira, essa frase traz mais de um alerta. Ele explica que ela não chama a atenção apenas para a necessidade do colaborador desenvolver sua inteligência emocional, mas também para um sistema que foca nas capacidades técnicas do profissional, desde a contratação, porém, depois o culpa pela falta de resultados, os quais muitas vezes não são atingidos justamente pela falta de habilidades comportamentais.

Isso porque, de acordo com Luciano Meira, é precisa repensar a visão tradicional sobre Liderança, dar um novo enfoque, pensar sobre uma nova forma de liderar. “É preciso redesenhar o jogo”, ele pontua.

Visões sobre Liderança

Visão tradicionalNova forma de Liderar
  • O líder se vê como alguém que deve coordenar a equipe para que os resultados sejam alcançados.
  • Foco nos resultados
  • O líder caminha junto com a equipe e se enxerga como uma ferramenta necessária para contribuir com o desenvolvimento de cada membro dela. A partir da descoberta e aperfeiçoamento dos pontos fortes de cada um, os resultados serão alcançados mais facilmente.
  • Foco no desenvolvimento de pessoas

E como funciona essa nova forma de liderar?

O Diretor de Metodologia do IPOG explica que: “É preciso entender que o desenvolvimento das pessoas é mais importante do que atingir qualquer resultado”. Ele ainda deixa clara que os resultados devem ser atingidos sim, não se trata de abrir mão deles. No entanto, é preciso ter bem claro que nenhum resultado vale mais do que o desenvolvimento do ser humano.

“Esse é um novo olhar que precisa surgir dentro da liderança”.

Nova forma de liderar: conflito entre opostos

Olhando para a tabela acima e sobre essa proposta de uma nova forma de liderar focada muito mais no desenvolvimento das pessoas do que propriamente nos resultados, pode ser que haja alguma dúvida ou até mesmo, uma sensação de idealismo sobre isso realmente ser possível.

Mas Luciano Meira argumenta sobre como essa inversão na maneira de enxergar a liderança é sim possível. Veja só!

Segundo ele, para que as pessoas se sintam bem e sejam felizes, segundo a Psicologia Positiva, elas precisam desenvolver seus potenciais. E só se faz isso trabalhando muito.
Por outro lado, as organizações querem resultados (produtividade, financeiro, etc). Só que esse casamento não é bem-feito no mundo, por isso, para a maioria, acaba sendo não muito bem visto também.

“As pessoas estão infelizes no trabalho porque elas poderiam estar fazendo mais. Isso ocorre porque o sistema tradicional de trabalho não é favorável ao desenvolvimento pleno dos potenciais. Na verdade é muito mais favorável ao atingimento de resultados imediatos que elas desejam alcançar. Falta uma visão de longo prazo, de pensar que se houvesse mais investimento no desenvolvimento de pessoas esses resultados iriam se multiplicar, e muito, no futuro. E de uma maneira natural”, explica o Diretor de Metodologia do IPOG sobre essa nova forma de liderar.

Ele destaca que quando o foco é o resultado, você precisa controlá-los e para isso, precisa controlar os comportamentos dos que estão envolvidos em alcançá-los. “E aí eu te pergunto: quem gosta de ser controlado? A maneira das pessoas até aceita, mas não gosta”.

Então, como fazer essa mudança?

Entendendo que as pessoas têm escolhas. E trabalhar o seu desenvolvimento para que façam escolhas melhores pode ser um excelente começo para uma jornada rumo aos resultados tão sonhados em uma organização.

Luciano Meira lembra que Peter Drucker também diz que quando os historiadores contarem a história do nosso tempo, eles não vão dizer que foi a era da tecnologia e dos grandes avanços tecnológicos. Vão dizer que foi a era em que, pela primeira vez na história humana, as pessoas tinham escolhas. Só que eles vão analisar que nós como líderes estávamos completamente despreparados para lidar com pessoas que tinham escolhas.

E isso ocorre justamente por faltar o olhar para o ser humano, pois o enfoque maior, na maioria das organizações está na preparação técnica. Mas atenção! A formação acadêmica e outras competências técnicas sempre foram consideradas importantes numa trajetória de sucesso. Porém, atualmente, ninguém nega que a personalidade também é determinante.

Por isso, como líderes, é fundamental que estejam atentos a essa nova forma de liderar. Visto que a partir dela serão alcançados resultados sim, mas acima de tudo, serão construídos relacionamentos que são a base para a sustentabilidade das organizações.
 


Artigos relacionados

Professores IPOG serão palestrantes no I Simpósio Luso-Brasileiro de Psicologia Positiva em Lisboa Entre os dias 1º e 3 de março de 2018 será realizado o I Simpósio Luso-Brasileiro de Psicologia Positiva em Lisboa, Portugal. O evento acontece juntamente com o III Congresso Português de Psicologia Positiva no Instituto Superior de Ciências Sociais e Política...
Psicologia Positiva e Felicidade! Você já parou para pensar que os acontecimentos do dia a dia podem servir como uma forma de fortalecimento e superação? É justamente olhando para esse aspecto que a Psicologia Positiva vem trazer um novo modo de ver as coisas ao seu redor e um jeito diferente ...
Como a Psicologia Positiva pode impactar a sua vida pessoal e profissional?    Antes de entendermos sobre a importância da psicologia positiva é primordial lembrarmos que vivemos em uma sociedade que está cada vez mais em busca do sucesso profissional e temos que conviver com males que espreitam o nosso dia a dia, como o stress...

Sobre Luciano Alves Meira

Formado em Letras e Especialista em Liderança e Gestão Organizacional; já treinou líderes de diversas grandes empresas, a exemplo de: Volkswagen, Embraer, Kimberly Clark e Faber Castell; coordenador do curso de MBA Executivo em Liderança & Gestão Organizacional (FranklinCovey) e do Curso de Curta Duração de Liderança Integral do IPOG, onde também atua como Diretor de Metodologia; Sócio Fundador da Caminhos Vida Integral.

Comentários