Projeto de iluminação no ambiente de trabalho | IPOG
5 minutos de leitura
14 de abril de 2022

Iluminação no ambiente de trabalho: o que avaliar para desenvolver um projeto adequado?

Iluminação no ambiente de trabalho: o que avaliar para desenvolver um projeto adequado?

É fundamental ter atenção e conhecimento na hora de elaborar um projeto de iluminação para ambiente de trabalho. Isso porque a falta de luminosidade pode causar fadiga ocular, dores de cabeça, estresse e acidentes de trabalho.

Por outro lado, o excesso de luz também pode causar problemas de segurança e saúde. Ambos os casos podem levar a erros no trabalho, má qualidade no desenvolvimento das tarefas e baixa produtividade.

Neste artigo, entenda como a iluminação no ambiente de trabalho é importante e o que avaliar ao desenvolver um projeto de iluminação para esse segmento.

Além disso, conheça a especialização em arquitetura do IPOG voltada para quem deseja trabalhar com projetos de iluminação.

Qual é a importância da iluminação no ambiente de trabalho?

Seja na indústria, seja no escritório, a iluminação adequada facilita todas as tarefas e contribui para a saúde e segurança no trabalho.

Cada segmento tem uma necessidade e é fundamental que o arquiteto compreenda todas as especificidades de um ambiente. Por exemplo, para um projeto de escritório, os pontos de luz devem estar em locais que não atrapalhem a visualização de informações na tela do computador.

O cuidado com a iluminação também vale para as indústrias. Nesse  sentido, o local deve ter claridade suficiente para proporcionar o uso de máquinas e equipamentos pesados.

É vital fornecer iluminação adequada nos locais de trabalho, que deve ser projetada para corresponder às tarefas que estão sendo realizadas em cada ambiente.

O objetivo mais importante com a iluminação de um local de trabalho é satisfazer as necessidades dos trabalhadores, oferecendo-lhes um espaço de trabalho confortável e produtivo.

Além do mais, uma boa iluminação contribui para a redução de acidentes de trabalho, desde os mais simples até os mais graves.

Como a iluminação no ambiente de trabalho impacta os colaboradores?

Compreender os efeitos da iluminação no ambiente de trabalho é fundamental na hora de montar um projeto de arquitetura para o ambiente organizacional.

A seguir, confira como a iluminação no ambiente de trabalho impacta o desempenho dos colaboradores.

Melhoria na produtividade

Um ambiente escuro prejudica a visualização tanto de ferramentas de trabalho quanto no uso do computador. Por isso, é importante pensar nos pontos estratégicos de iluminação.

Além disso, quando há uma iluminação adequada para a realização de uma atividade com equipamento pesado, por exemplo, menores são as chances de erros e até mesmo acidentes graves de trabalho.

Dentro de escritórios, não ser capaz de ler documentos de forma significa que o colaborador pode deixar passar informações importantes durante a leitura.

Melhora o humor

Independentemente da iluminação ser natural ou artificial, um ambiente iluminado ajuda a melhorar o humor e aumentar a disposição e, como consequência, promove uma qualidade e produtividade nas rotina de trabalho.

Iluminação no ambiente de trabalho e ergonomia

A ergonomia da iluminação é a relação entre um indivíduo e a fonte de luz. Tem um tremendo impacto na produtividade e no bem-estar no local de trabalho.

Muitos escritórios têm luminárias suspensas como fonte primária de luz; isso causa brilho ou sombras. A situação fica ainda pior se houver cintilação ou iluminação insuficiente.

Além disso, trabalhar em um escritório com pouca iluminação por longos períodos pode causar contraste inadequado (luz fraca da sala e luz forte da tela do computador), má distribuição de luz e temperatura de cor errada, o que causa cansaço e fadiga ocular.

NR-17 iluminação: o que ela diz sobre a luminosidade no ambiente de trabalho?

De acordo com o Grupo MB, a NR-17 determina que os locais de trabalho devem respeitar níveis mínimos de iluminação conforme parâmetros estabelecidos em outra norma, a NBR 5413, que prioriza a incidência da luz natural.

De modo geral, a NR-17 recomenda:

  • No caso de ser necessário elevar a iluminância em limitado campo de trabalho, pode-se usar iluminação suplementar;
  • A iluminância no restante do ambiente não deve ser inferior a 1/10 da adotada para o campo de trabalho, mesmo que haja recomendação para valor menor;
  • A iluminação deve ser projetada e instalada de forma a evitar ofuscamento, reflexos incômodos, sombras e contrastes excessivos;
  • Recomenda-se que a iluminância em qualquer ponto do campo de trabalho não seja inferior a 70% da iluminância média previamente determinada.

O que avaliar ao desenvolver um projeto de iluminação no ambiente de trabalho?

Como foi citado no texto, é essencial pensar em estratégias de iluminação para projetos voltados para ambientes de trabalho.

Para isso, os seguintes fatores devem ser considerados na hora de elaborar o projeto de iluminação:

  • o local deve ter níveis mínimos de luz, normalmente indicados pelo código de prática ou orientação do ambiente a ser projetado;
  • preferencialmente, a luz natural deve ser usada, em vez da artificial;
  • os níveis de luz devem ser ajustados de acordo com a acuidade visual dos trabalhadores;
  • a iluminação local, como holofotes posicionados acima de máquinas, pode ser necessária para fornecer níveis maiores de luz em áreas críticas;
  • a iluminação deve ser organizada de forma a evitar reflexos e ofuscamento que possam incapacitar temporariamente os trabalhadores, além de evitar sombras que possam obscurecer determinadas áreas;
  • deve-se evitar a cintilação para evitar incômodos visuais, como o “efeito estroboscópio”;
  • a iluminação deve ser adequada ao ambiente caso ele ofereça algum tipo de risco (ambientes com produtos inflamáveis, por exemplo);
  • a iluminação de emergência deve ser fornecida para garantir a segurança em caso de falha de alimentação da rede.

Para um projeto de iluminação eficiente, é importante medir a luminosidade em cada ambiente. Entenda melhor no próximo tópico.

Como medir a luminosidade no ambiente de trabalho?

É fundamental determinar o melhor medidor de luz para medir os níveis de luminosidade. Para isso, o luxímetro é a ferramenta que permite mensurar a quantidade de luz dos ambientes.

Existem três tipos luminárias usados na maioria dos ambientes internos:

  1. Incandescente: a lâmpada incandescente gera luz aquecendo um filamento de fio.
  2. LED:  as luzes de LED utilizam luzes verde, vermelha e azul para obter tons brancos quentes ou frios.
  3. Fluorescente: uma lâmpada fluorescente explora a descarga de gás de vapor de mercúrio de baixa pressão. Uma corrente elétrica aplicada agita o vapor de mercúrio para produzir luz ultravioleta de ondas curtas. Depois, um revestimento de fósforo reveste as lâmpadas fluorescentes que brilham quando a luz UV é aplicada.

As dificuldades de medição de luminosidade podem surgir porque as luzes incandescentes, LED e fluorescentes produzem luz de maneira diferente. Cada tipo tem um perfil espectral diferente, que geralmente requer um sensor de medidor de luz específico.

De qualquer forma, com o luxímetro em mãos, a medição é realizada por meio de um sensor que é capaz de analisar a intensidade da luz e medir a luminosidade no ambiente.

Seja especialista em projetos de iluminação

A iluminação é um dos processos mais importantes na elaboração de um projeto de arquitetura. Por isso, é importante que o arquiteto dedique tempo e conhecimento para acertar na estratégia de iluminação que será utilizada.

Para os profissionais que têm interesse em trabalhar especificamente com projetos de iluminação ou gostariam de uma especialização em arquitetura, o IPOG oferece a pós-graduação Master em Lighting Design.

Por meio da especialização, o profissional será capacitado para elaborar projetos incríveis de iluminação para os segmentos residencial, comercial e corporativo.

Acesse a página do curso e preencha o formulário para receber mais informações sobre a especialização em Lighting Design do IPOG.

Conheça o IPOG

Uma instituição de ensino com nome e reconhecimento no mercado faz a total diferença no currículo.

O IPOG – Instituto de Pós-graduação e Graduação – oferece diversos cursos de ensino superior e tem em seu quadro de docentes professores de excelência e renome no mercado. A proposta é um ensino humanizado que estimule o desenvolvimento das potencialidades de cada aluno.

O IPOG está presente em todos os estados do país e no Distrito Federal e conta com quase 20 anos de experiência em formar grandes profissionais.

A satisfação do aluno se tornou a sua marca registrada: o índice chega a 97,14% em todo o país. Os projetos pedagógicos realizados na instituição são diferentes dos já existentes no mercado, o que fez com que a instituição alcançasse o status que tem hoje.

Para mais informações sobre os cursos da instituição, entre em contato conosco agora mesmo.

Gostou deste conteúdo sobre Iluminação no ambiente de trabalho? Confira também:

Artigos relacionados

Tecnologia agrícola: as melhores formas de adaptar o seu negócio A produção e o consumo de alimentos tem sido fortemente transformados pelos avanços da ciência ao longo das últimas décadas. Nesse ponto, a tecnologia agrícola no Brasil tem sido uma grande aliada na otimização da gestão e no manejo do tempo de agricultores, ...
Iniciativas públicas e privadas aumentam a demanda por profissionais de engenharia ferroviária O setor ferroviário foi o primeiro negócio de amplo desenvolvimento do país, fortalecendo o empreendedorismo, o sistema empresarial e alterando o mapa econômico, social e político de um Brasil de 1854, resultado da antiga Estrada de Ferro Mauá, inaugurada por ...
Logística Reversa: o que é essa prática sustentável e quais são os seus benefícios? A crescente atenção da sociedade a questões relativas à sustentabilidade ambiental e o desenvolvimento de boas práticas para agregar valor à gestão de empresas deram origem a uma prática chamada de logística reversa. Adotar práticas sustentáveis é uma tend...

Sobre Assessoria de Comunicação

Equipe de produção de conteúdo.

Comentários