Lean Manufacturing: o que é, técnicas e usabilidade
6 minutos de leitura

Lean Manufacturing: o que é, técnicas e usabilidade

Lean Manufacturing: o que é, técnicas e usabilidade

Responsável pelo sucesso de grandes empresas como 3M, Embraer e DELL, o modelo de gestão Lean Manufacturing mudou o jeito como indústrias passaram a produzir e pensar seus processos. 

Também chamado de Sistema Toyota de Produção e Manufatura Enxuta, esse sistema foi desenvolvido pela Toyota, no Japão, em 1950. Oriundo do fordismo, tem o intuito de zerar o desperdício de peças e, ao mesmo tempo, aumentar a produtividade industrial.

Como resultado, o Lean Manufacturing aplicado de forma correta tem a capacidade de reduzir os custos envolvidos nas etapas do processo de produção, além de diminuir o tempo de fabricação dos produtos. Desse modo, é possível notar maior produtividade.

Curioso para entender melhor este modelo? Neste artigo você entenderá exatamente o que é, como funciona, vantagens no uso e como trabalhar com ele no intento de diferenciar-se dos concorrentes.  

Boa leitura!

O que é Lean Manufacturing?

O Lean Manufacturing é um método operacional e modelo de gestão utilizado em processos de produção em massa, principalmente em indústrias.

Os principais conceitos da prática estão pautados nos oito principais desperdícios verificados em linhas de produção, dessa forma, se torna possível eliminá-los e reduzi-los.

Os 8 desperdícios da linha de produção são:

  • excesso de produção;
  • perda de tempo;
  • transportes desnecessários;
  • processos incoerentes;
  • excesso de matéria-prima;
  • movimentos desnecessários;
  • defeitos;
  • conhecimento.

Isso pode ser feito a partir de ferramentas de qualidade, métricas, análises e mensuração de resultados.

Pelo fato de reduzir o desperdício de fabricação inútil, é possível produzir exatamente a quantidade necessária, evitando esforços desnecessários, perda de tempo e gasto excessivo.

Agora que você entendeu os principais conceitos de Lean Manufacturing, deve estar se perguntando como ele pode ser aplicado na prática, certo? 

 


Como funciona o Sistema Lean Manufacturing e como aplicar?

Como mencionado, este sistema baseia seu funcionamento em práticas que visam sanar o desperdício em produções de grande escala. Por conter técnicas e ferramentas muito específicas, é importante que exista um líder qualificado e experiente para guiar o projeto. Essa pessoa é chamada de Black Belt

O profissional deve analisar o processo produtivo da fábrica pautando sua visão nos 8 preceitos ditos anteriormente e, a partir daí, identificar quais e onde estão os erros.

A etapa de análise de resultados é importante para diagnosticar e, consequentemente, sentenciar resultados satisfatórios.  

Após isso, é possível traçar planos e estratégias que irão agir diretamente no problema.

Existem vários modos de aplicar o Lean Manufacturing

A aplicação do Lean Manufacturing no dia a dia pode ser feita de várias, pois com a popularização do modelo de gestão, várias ferramentas e métodos de aplicação começaram a surgir.

Veja alguns exemplos:

Kanban

O Kanban é uma ferramenta simples e bastante visual que tem o intuito de organizar informações e atividades de materiais e produtos de forma fácil.

É feito a partir de um quadro com quadrados ou colunas dividindo etapas. Essa divisão irá depender das necessidades do negócio, alguns exemplos são “fazendo”, “em produção”, “manutenção”, “feito”, “entregue” etc.

Para auxiliar ainda mais, o quadro pode ser personalizável com cores, tamanhos, números, letras diferentes e tudo o que faça as informações se destacarem de outras.

Ele pode ser utilizado para organização individual, por equipe ou, até mesmo, toda a empresa.   

Lean Manufacturing: o que é, técnicas e usabilidade

Poka-Yoke

O método Poka-Yoke foi desenvolvido por um engenheiro e tem como objetivo projetar o processo de montagem dos produtos, para que não contenha erro.

Por exemplo, no momento de montar algum objeto, mobília ou, até mesmo, automóveis, o encaixe entre as peças será feito de forma que não possa ser construído de outra que não o certo. Dessa forma, evita-se problemas por mau uso.

Evento Kaizen

O processo chamado Evento Kaizen é, na verdade, uma atividade que dura cerca de 5 dias, podendo ser mais ou menos, a depender da empresa.

O procedimento é verificar e analisar os equipamentos a fim de identificar falhas, desperdícios, atividades que não agregam e oportunidades de melhorias que podem ser realizadas. 

É importante que esse processo seja realizado de tempos em tempos e tenha a presença de todos os colaboradores da fábrica. Apesar de ter que paralisar as atividades, os ganhos com essa análise são superiores.

Esses são apenas alguns exemplos da aplicação desse modelo. Além deles, existem diversos outros que serão mais adequados para determinadas empresas.

Também é importante se atentar ao fato de que cada método trará resultados diferentes. Por esse motivo, os números serão valiosos para entender o que funciona melhor e, futuramente, adaptar para o porte e produção da empresa.

Agora que você compreendeu como funciona e como aplicar, confira os benefícios que isso trará à empresa.

Vantagens no uso da Manufatura Enxuta

Apesar de combater o processamento excessivo e desperdício em fábricas, a utilização deste modelo acaba por oferecer vantagens que vão além da redução de custos.

Melhora na logística de transporte

O mau planejamento no transporte de uma carga pode trazer grandes prejuízos a empresa, afinal, produtos danificados se tornam perda financeira.

Com o Lean Manufacturing se torna possível identificar esse tipo de gargalo e encontrar uma solução viável para a empresa.

Diminuição no tempo de espera

O tempo de espera é um causador direto no desperdício de materiais. Pode ser ocasionado por processos exageradamente burocráticos, pela falta de treinamento adequado de colaboradores, transporte interferido por carga não estar pronta a tempo. São diversas possibilidades que ocasionam no tempo de espera. 

Controle do estoque

Ter uma planilha ou outro tipo de controle do estoque auxilia contra o desperdício. Desse modo, é possível saber quanto ainda se tem de matéria-prima, validade etc, e, em caso de falta, entrar em contato com o fornecedor a tempo.  

Total utilização de toda mão-de-obra

Quando pensamos em Lean Manufacturing para otimização de resultados, não estamos nos referindo unicamente aos equipamentos. Colaboradores ociosos, tarefas muito longas sem necessidade e outros poréns também são pontos de observação na redução de lucros e desenvolvimento de uma empresa.

Afinal, os profissionais de um empreendimento podem somar com suas bagagens pessoais e incrementar com ideias inovadoras e transformadoras.

Contudo, para alcançar todos esses resultados mencionados, é importante que o Black Belt tenha total conhecimento sobre o modelo de gestão em questão e conheça os temas relacionados, como manutenção preventiva, visão analítica, logística etc. 

Lean Manufacturing é diferencial para profissionais de engenharia

Com a crise, o setor de engenharia foi um dos mais afetados. A oferta de profissionais tem sido maior do que a demanda, fazendo com que a concorrência tenha se tornado notável para quem está no mercado.

Devido a isso, um curso de especialização, que sempre foi um diferencial, se tornou ainda mais importante.

E, nesse ponto, devemos acrescentar o valor dessa função no mercado de trabalho. Hoje, a indústria evoluiu e percebeu que a manutenção, sistematização e análises são tão importantes quanto a produção em si.

Por isso, o mercado tem se mostrado receptivo e necessitado de pessoas que possuem qualificação nessa temática.

Sabemos que nem sempre é fácil realizar uma especialização e, pensando nisso, desenvolvemos este material gratuito com 8 passos para fazer sua pós-graduação. Confira clicando no link!

Se você se interessou pela área e tem o desejo de ampliar seus conhecimentos e se tornar um especialista em manufatura enxuta, venha conhecer um pouco mais o nosso MBA. 

Conheça o MBA Gestão da Qualidade e Engenharia da Produção do Instituto de Pós-Graduação e Graduação (IPOG)

O momento industrial atual pede que foquemos menos na produtividade em massa e entendamos intrinsecamente dos processos produtivos, rendimento, custos e todas as demais áreas operacionais. Mas, fazer tudo isso sem descuidar do rendimento, é claro!

Com a atividade em alta, o Instituto de Pós-Graduação e Graduação (IPOG) oferece o MBA Gestão da Qualidade e Engenharia de Produção. A especialização reúne temas como qualidade de processos, otimização e gestão de produção atrelado ao meio ambiente. 

Nele, o profissional sairá habilitado para atuar em empresas e indústrias de pequena e grande escala, pois serão desenvolvidas habilidades de gestão industrial, manufatura enxuta, solução de problemas e six sigma, uma das mais novas tendências no mercado da engenharia de produção.

Como resultado, será possível implementar performances produtivas de alto nível em empresas de todos os segmentos. Afinal, trará ao profissional formado diferencial competitivo.

Grade Curricular

A grade curricular é composta por disciplinas extremamente técnicas da área da engenharia de produção em soma com matérias de gestão de negócios e projetos. 

  • Gestão em Supply Chain: otimização da cadeia de logística e distribuição;
  • Engenharia de Produtos: QFD e DOE;
  • Gestão de Projetos (PMI);
  • Toyota Production System (TPS) e Lean Manufacturing;
  • Planejamento e Controle da Produção (PCP);
  • Sistemas de Gestão da Qualidade: Norma ISO 9001;
  • Desenvolvimento Integral do Potencial Humano;
  • Total Quality Management (TQM);
  • Saúde e Segurança Ocupacional: OSHAS 18001/ISO 45001;
  • Liderança Organizacional e Ferramentas de Coaching;
  • Sistema de Gestão Ambiental: Norma ISO 14001;
  • Mapeamento de Processos e Balanced Scorecard (BSC);
  • Lean Six Sigma I;
  • Lean Six Sigma II: Formação Yellow Belt;
  • Gestão de Tecnologia da Informação (T.I.) aplicada à produção;
  • Diagnóstico e Consultoria Organizacional;
  • Controle Estatístico de Processo (CEP) aplicado à redução de falhas;
  • Gestão Estratégica de Custos.

O curso é direcionado para profissionais da área de engenharia, administração e química que queiram trabalhar em setores industriais.

O grande diferencial dessa especialização é a sua abordagem multidisciplinar, reunindo aprendizado sobre ferramentas de produtividade, melhora no desempenho, responsabilidade social e gestão de pessoas.

Também conta com professores mestres e doutores com ampla experiência de mercado. Além disso, possui cursos de MBA consolidados, com 10 anos de mercado.

Se você se interessou pelo nosso curso, entre em contato conosco para mais detalhes!

Aproveite também para conferir mais três artigos sobre o tema:

Até a próxima!

Artigos relacionados

6 tendências de empreendedorismo na engenharia Todo empreendimento nasce de uma ideia, mas depende de um idealizador que acredite que aquilo pode se tornar realidade, que queira impactar positivamente a vida de muitas pessoas e ao final dessa jornada, ainda alcançar a realização pessoal. O próximo passo é...
Engenharia de Segurança do Trabalho em Goiânia: escolha a melhor especialização A Engenharia de Segurança do Trabalho em Goiânia tem sido uma opção para profissionais que desejam ingressar em uma área promissora.  Definida pela Norma Regulamentadora nº 04, a profissão é a responsável por avaliar e prevenir riscos e doenças ocupacionais, ...
Por que existem tantos problemas em obras? Frequentemente vemos na imprensa notícias sobre obras com uma qualidade questionável. Em algumas, os problemas são tão graves que acabam culminando em tragédias. Mas por que será que isso acontece tanto, já que todas elas são, ou pelo menos deveriam ser, plane...

Sobre Assessoria de Comunicação

Equipe de produção de conteúdo.

Comentários