Saiba como se prevenir dos Crimes Cibernéticos
3 minutos de leitura
21 de março de 2017

Saiba como se prevenir dos Crimes Cibernéticos

IPOG, Crimes Cibernéticos, Evitar

Como sabemos, o mundo está cada vez mais conectado e a consciência digital, independentemente da idade, é o caminho mais seguro para o bom uso da internet, que, inclusive, está sujeita às mesmas regras de ética, educação e respeito ao próximo.

Com o crescente número de usuários da web há cada vez mais espertalhões tentando tirar proveito da situação para roubar alguma informação. Os meios mais comuns para isso é o phishing (conversas ou mensagens falsas com links fraudulentos), spam (mensagens enviadas sem o consentimento do usuário) e malwares (softwares maliciosos instalados sem permissão do usuário, como vírus).

A prática de crimes virtuais se torna ainda mais comum pela ilusão de que o computador não poderá revelar a identidade dos evolvidos, além disso, muitos acreditam que a punição ainda é muito branda, ou mesmo inexistente.

Os usuários, por sua vez, ainda estão despreparados para reconhecer possíveis tentativas de fraudes, e assim acabam caindo em algum golpe. Diante disso, por não saberem de seus direitos, acabam ficando calados perante os crimes praticados.

O professor e coordenador do curso de MBA Computação Forense e Perícia Digital do IPOG, Walber Pinheiro, alerta sobre os dois principais golpes que tem sido aplicado na rede ultimamente e dá dicas de como se prevenir:

  • Golpe do Boleto Bancário

O golpe consiste em um software malicioso que infecta as máquinas com o objetivo de roubar senhas bancárias. A ação ocorre quando é gerado um boleto bancário, seja de um e-comerce ou de qualquer compra que você fizer. Nesse momento, é trocado o código de barras, fazendo com que o dinheiro vá para outra agência e conta.

Assim, quando é efetuado o pagamento do boleto, o dinheiro vai parar na conta do fraudador. E o consumidor só descobre que caiu nesse golpe quando a empresa cobra novamente o débito que ele já efetuou o pagamento.

  • Sequestro de Dados

A fraude ocorre da mesma forma: ao receber e abrir um e-mail de forma indevida, ou um arquivo com algum chamado que desperta curiosidade. A partir do momento que seu computador for infectado com esse programa maligno, ele vai em todas as suas bases de dados, documentos, fotos e vídeos. Se for uma empresa, ele vai pegar todos os arquivos da base de dados, embaralhá-los e inserir uma senha.

Em seguida, o fraudador costuma pedir um resgate para recuperação da senha e conseguir acessar os seus documentos novamente. Esse resgate é pago de duas formas: com uma transferência bancária, normalmente é para uma conta corrente em um país africano, ou pelo Bitcoin (sistema de pagamento eletrônico). E é importante ficar atento, pois nada garante que ao pagar você vai receber a senha verdadeira. E, infelizmente, nem sempre é possível quebrar essas senhas de sequestros de dados.

  • Como Se Prevenir Para Não Cair Nessas Façanhas:

– Não abrir anexos de e-mail dos quais você não conhece o remetente;

– Certifique-se se é mesmo a pessoa que te mandou o e-mail antes de responder;

– Tenha um bom antivírus, de preferência pago;

– Não use computadores que não seja pessoal para fazer transações financeiras;

– Mantenha todo o sistema operacional atualizado.

  • Por Onde Ocorrem os Crimes Mais Comuns:

Aplicativos Maliciosos

Com a consagração dos smartphones, vários aplicativos são desenvolvidos, especialmente para o roubo de dados em celulares.

Lojas Virtuais Falsas

As compras realizadas por meio da internet estão cada vez maiores, em virtude disso, muitos criminosos do ramo acabam criando ofertas falsas, com preços tentadores de produtos que costumam ser o sonho de consumo de muita gente. Então, cuidado antes de se render a uma grande oferta, certifique-se que não se trata de um golpe.

Hotéis

Grande parte das pessoas que viajam costuma fazer as reservas de hotéis de forma online. Sabendo disso, os criminosos se aproveitam da situação para enviar e-mails falsos para os usuários solicitando que seja preenchido um formulário, assim, os criminosos conseguem várias informações sobre os usuários, incluindo dados bancários.

 


Artigos relacionados

Computação Forense: mantenha a segurança do seu negócio tendo a tecnologia como aliada Um dos principais impactos do avanço da informática em nossas vidas tem sido o crescente uso dos dispositivos móveis, que estão se tornando cada vez mais onipresentes.Essas ferramentas que fazem filmagens, que tem GPS, rastreiam os seus batimentos cardíaco...
Representação Facial Humana: conheça as técnicas utilizadas pelos papiloscopistas A Representação Facial Humana é um método técnico-cientifico de apoio à identificação humana em um processo de investigação policial.  É um importante instrumento para a elucidação de crimes, que, em muitos casos, direciona o início de uma investigação. Por is...
5 passos essenciais para realizar a perícia forense em celulares Até maio deste ano, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) registrou que no Brasil existem 242,3 milhões de celulares. Esse grande número de aparelhos disponíveis e o desenvolvimento de novos recursos tecnológicos em dispositivos móveis trouxeram desa...

Sobre Walber Pinheiro

Doutorando em Ciências da Informação pela Universidade Fernando Pessoa em Porto (Portugal) e coordenador do curso de Computação Forense e Perícia Digital do IPOG.

Comentários