Psicologia Escolar e Educacional: por que se especializar
3 minutos de leitura
22 de fevereiro de 2022

Especialização em Psicologia Escolar: o que levar em consideração ao escolher

Especialização em Psicologia Escolar: o que levar em consideração ao escolher

Ter um profissional para atuar com Psicologia Escolar é cada vez mais comum nas escolas brasileiras. Uma realidade já tradicional nos melhores sistemas educacionais do mundo, no Brasil a presença do profissional nas escolas seguiu um ritmo lento, apesar de a relação entre Psicologia e Educação ser antiga.

Ao longo do tempo, especialmente as unidades de ensino particulares passaram a investir na área de Psicologia – em muitos casos, como um diferencial, mas também cientes das contribuições que o psicólogo pode trazer ao contexto educacional como um todo.

No contexto da escola pública, a presença de um profissional da Psicologia foi regulada apenas em 2019, por meio da Lei nº 13.935. No texto aprovado pelo governo federal, fica estabelecida a criação de equipes multidisciplinares para ofertar serviços de Psicologia e Serviço Social abrangendo toda a educação básica.

Se antes a atuação do profissional de Psicologia já era fundamental no contexto escolar, amparando todos os envolvidos no processo de ensino-aprendizagem – criança/adolescente, família e escola – agora, no cenário desenhado pela pandemia, com novas dinâmicas (aulas remotas, home office e outros efeitos), é ainda mais importante.

Pensando nisso, elaboramos este artigo com alguns pontos importantes para quem está buscando curso de especialização na área de Psicologia Escolar. Afinal, o contexto de atuação é bem dinâmico e demanda as melhores capacitações.

O que é Psicologia Escolar?

A Psicologia Escolar é um campo de atuação do psicólogo, que se ampara nos saberes da Psicologia da Educação, da Psicologia Clínica e de outros ramos, tendo como foco o processo educativo, os sujeitos e as relações envolvidas nesse contexto.

A atuação do psicólogo escolar está regulamentada na Resolução nº 13/2007, do Conselho Federal de Psicologia, que traz diretrizes sobre o trabalho a ser realizado na educação formal e no campo administrativo dos estabelecimentos escolares.

Qual a importância da Psicologia Escolar?

Da sala de aula à comunidade escolar como um todo, a Psicologia Escolar é fundamental para a mediação das relações sociais e institucionais, a fim de promover integração entre as partes do processo educacional.

Mais do que isso, é um campo que vai se ocupar do desenvolvimento integral do ser, da busca por qualidade de vida, da realização de avaliações psicológicas e da identificação de dificuldades de aprendizagem, problemas comportamentais, entre outros.

Em momentos como o atual, em que a saúde mental está em evidência, tanto pela quantidade de pessoas que padecem de transtornos quanto pelos contextos em que isso ocorre (trabalho, família etc.), a Psicologia na escola também oferece amparo nesse sentido.

Conheça a atuação do psicólogo em escolas

Por ser uma área ampla e complexa, também são muitos os desafios do psicólogo escolar. Algumas das principais atividades desse profissional são:

A importância da especialização para o profissional de Psicologia

Além de ser um diferencial no currículo, fazer uma pós-graduação permite ao profissional de Psicologia desenvolver um arsenal teórico-prático para atuar com mais assertividade e/ou expandir as possibilidades de carreira.

A formação geral da graduação não é mais suficiente para adquirir o perfil profissional desejado pelo mercado, sempre tão competitivo e desafiador, em qualquer área. Por essa razão, cada vez mais psicólogos têm investido em especializações como forma de avançar em busca das melhores oportunidades.

Desafios da pesquisa em Psicologia Escolar

A falta de formação especializada para demandas reais do complexo ambiente escolar é um impedimento não somente à atuação do psicólogo como também ao desenvolvimento de pesquisas nesse campo. Pesam ainda sobre esse contexto as novas realidades socioeducativas do país e a falta de suporte das escolas.

Na educação pública, a presença de psicólogos não era amparada por política de âmbito federal até a lei de 2019. Assim, os profissionais que se envolvem com o ambiente escolar estão, normalmente, fora desse contexto e, portanto, têm uma visão parcial da realidade, afetando também as pesquisas.

Conheça os cursos de Psicologia do IPOG

As especializações do IPOG tem como objetivo capacitar o profissional de Psicologia para atuação ampla, inclusiva, interdisciplinar, crítico-reflexiva e com ferramentas atuais e contextualizadas no contexto escolar e educacional.

Se você está em busca de qualificação para alcançar sucesso profissional, fale conosco e descubra tudo o que o IPOG oferece aos seus estudantes.

Acesse nossa página de curso em Psicologia e descubra um novo universo em sua carreira.

Gostou deste artigo sobre Psicologia Escolar no Brasil? Confira mais três títulos que podem interessar:

Artigos relacionados

IPOG recebe mais uma edição do “Doe Pensamentos Positivos” As aulas no Instituto de Pós-Graduação e Graduação (IPOG) ganharam uma atmosfera diferente nesta manhã de domingo (26). Isto, porque os alunos puderam vivenciar mais uma edição da “Doe Pensamentos Positivos”, uma ação nacional que tem por objetivo principal ge...
Professora do IPOG fala sobre participação no Congresso Mundial de Psicologia Positiva De 13 a 16 de julho foi realizado o 5º Congresso Mundial de Psicologia Positiva em Montreal, no Canadá. Este é o maior evento no mundo sobre o tema onde várias referências internacionais como Martin Seligman, Mihaly Csikszentmihalyi, Kim Cameron e vários outro...
Qual a importância de descobrir o sentido da vida? Vamos começar esse assunto abordando o tema Setembro Amarelo, nome dado ao mês em que é realizada uma campanha de conscientização sobre a prevenção do suicídio, com o objetivo direto de alertar a população a respeito da realidade do suicídio no Brasil e no mun...

Sobre Assessoria de Comunicação

Equipe de produção de conteúdo.

Comentários