Psicólogo Escolar: mercado de trabalho e especialização
4 minutos de leitura
24 de fevereiro de 2022

Psicólogo escolar: especialização é diferencial competitivo no mercado de trabalho

Psicólogo escolar: especialização é diferencial competitivo no mercado de trabalho

O ambiente escolar e o processo educativo como um todo são permeados de complexidades, e, gradualmente, as instituições de ensino vêm investindo no psicólogo escolar como um ponto de articulação para toda uma comunidade.

Com a pandemia do coronavírus, um novo cenário se instalou, e alunos, docentes, pais e funcionários passaram a viver os desafios do isolamento, das aulas remotas e de todas as reconfigurações que foram adotadas no chamado “novo normal”.

Mais do que nunca, a busca por psicólogos cresceu, em linhas gerais, pelo impacto na saúde mental das pessoas diante do desconhecido. Contudo, esse já era um ponto de atenção, porque a população em idade escolar é fortemente atingida por transtornos mentais.

Pensando em auxiliar quem está em busca de uma pós-graduação na área, elaboramos este artigo com alguns insights sobre a profissão, o mercado de trabalho e o que considerar na hora de escolher um curso de especialização.

O que faz um psicólogo escolar?

O psicólogo escolar atua na orientação individual e em grupo de toda a comunidade escolar (crianças/adolescentes, pais e instituição), ofertando diagnósticos, propondo atividades e intervenções com o objetivo maior de promover saúde, equilíbrio e integração entre as pessoas envolvidas no contexto escolar.

Algumas das atribuições do psicólogo escolar estão centradas:

  • no processo de ensino-aprendizagem
  • na criação de projeto político-pedagógico
  • na formação dos docentes
  • na educação inclusiva
  • na orientação para carreira e o ensino superior
  • nas relações e nos problemas da comunidade escolar (bullying, indisciplina, agressões etc).

Saiba qual a importância do psicólogo na escola

Em linhas gerais, espera-se que o profissional de Psicologia seja capaz de ler o espaço da escola, traçar estratégias e intervenções que tornem os processos educativos e as relações interpessoais menos ruidosas, tudo de forma a contribuir com o desenvolvimento integral humano saudável.

Além disso, a Psicologia Escolar é fundamental para a identificação de comportamentos relacionados a transtornos emocionais, abusos, entre outros.

Mercado de trabalho para o psicólogo escolar

O mercado de trabalho nessa área da Psicologia está aquecido, e a tendência é ampliar. Isso se deve, principalmente, a três fatores, elencados a seguir.

O primeiro é a crescente preocupação com a saúde mental na sociedade, tanto no âmbito escolar quanto no corporativo e em outras esferas. Consideram-se, em especial, as altas taxas de brasileiros padecendo de depressão e ansiedade e de outras condições.

Não é que o profissional vá suplantar o espaço da Psicologia Clínica fora da escola, mas ele deve dispor de um repertório de conhecimento e ferramentas que lhe permitam identificar tais situações, ofertando acolhimento e orientação.

O segundo ponto é que, durante o cenário de Covid-19, o psicólogo se tornou um profissional muito requisitado. Diante das reconfigurações que estão em curso e vão acontecer no espaço escolar, o profissional é uma importante interface entre instituição e família-estudante nesse momento de transição.

Um terceiro fator é a aprovação da Lei Psicólogo na Escola, nº 13.935, de 11 de dezembro de 2019, que dispõe sobre atuação da Psicologia e Serviço Social nas redes públicas de educação básica no Brasil, fato muito relevante, já que dá início à inserção formal e estruturada do profissional nas escolas públicas.

Vale lembrar que a profissão de psicólogo especialista em Psicologia Escolar/Educacional está regulamentada pela Resolução CFP nº 013-2007.

Quanto ganha um psicólogo escolar

Segundo o site vagas.com.br a média de remuneração para o psicólogo escolar é de R$ 2.906,00. Já a plataforma Trabalha Brasil, com base em uma amostra de mais de 600 salários, indica que, no nível pleno, esse profissional pode ganhar R$ 2.471,07, R$ 3.212,39 ou R$ 4.176,11 (em pequenas, médias ou grandes empresas, respectivamente).

Psicólogo escolar: educador ou clínico?

Há uma vasta literatura no campo teórico da Psicologia Educacional sobre qual é realmente o papel do psicólogo que atua nas escolas.

Roger Reger, autor do artigo escrito em 1989 intitulado Psicólogo escolar: educador ou clínico?, afirma que quando a atuação está baseada em um modelo clínico, com foco em patologias mentais, tem-se um modelo não tão apropriado.

Para ele, o papel do psicólogo escolar deveria ser baseado em um perfil educador, orientando práticas e realizando intervenções para otimizar o processo educacional.

Contudo, dentro das necessidades atuais, talvez o melhor caminho seja uma alinhamento entre as duas possibilidades.

Conheça a Pós-graduação em Psicologia Escolar e Educacional do IPOG

Se, por um lado, o mercado está aquecido com oportunidades, é verdade também que cada dia mais os profissionais têm buscado especializações para se preparar de forma sólida para a diversidade de desafios que caracterizam a escola, seja ela pública ou privada.

Para alcançar qualidade nessa capacitação, é fundamental que o curso de pós-graduação vislumbre uma matriz curricular atual e inovadora, em sintonia com as principais demandas do mercado de trabalho.

A especialização em Psicologia Escolar e Educacional no IPOG oferta justamente todo um repertório teórico-prático moderno, com perspectivas de ponta no mercado nacional, para os profissionais que desejam atuar com mais assertividade no contexto educacional.

Nessa pós, o estudante:

  • refletirá sobre o conhecimento e inter-relação da Psicologia com áreas correlatas no cotidiano escolar
  • ampliará a visão e os conhecimentos do Psicólogo Escolar sobre a gestão do sistema educacional de forma interdisciplinar
  • analisará perspectivas e ferramentas contextualizadas de atuação escolar em Psicologia e áreas correlatas

Se você está em busca de qualificação para alcançar sucesso profissional, fale conosco e descubra tudo o que o IPOG oferece aos seus estudantes desta pós-graduação.

Conheça o IPOG – Instituto de Pós-graduação e Graduação

Uma instituição de ensino com nome e reconhecimento no mercado, que faz total diferença no currículo.

O IPOG – Instituto de Pós-graduação e Graduação – oferece diversos cursos de ensino superior e tem em seu quadro de docentes professores de excelência e renome no mercado. A proposta é um ensino humanizado, que estimula o desenvolvimento das potencialidades de cada aluno.

O IPOG está presente em todos os estados do país e no Distrito Federal e conta com quase 20 anos de experiência em formar grandes profissionais.

A satisfação do aluno se tornou a sua marca registrada: o índice chega a 97,14% em todo o país. Os projetos pedagógicos realizados na instituição são diferentes dos já existentes no mercado, o que fez com que a instituição alcançasse o status que tem hoje.

Gostou deste artigo sobre psicólogo escolar? Descubra mais três títulos que podem interessar:

Artigos relacionados

Talentos: um caminho para a produtividade As organizações passam por sucessivos desafios de mudanças para atenderem e se adaptarem às novas exigências mercadológicas. Não basta dispor dos melhores recursos, estrutura ou da mais avançada tecnologia, se as mesmas não forem sustentadas por uma gestão de ...
Como obter um bom relacionamento interpessoal? Desde o nosso nascimento já somos desafiados a lidar com uma tarefa difícil: a convivência.  E logo nos primeiros anos aprendemos que precisamos dos outros para sobreviver e que isso é inevitável, acontece desde o meio humano até o meio animal. Com o passar...
Psicologia Jurídica: conheça tudo sobre essa área promissora da Psicologia A Psicologia Jurídica existe como área alinhando o diálogo entre o Direito e a Psicologia. No senso comum, trata-se de um campo popularizado graças às inúmeras séries policiais de TV que tematizam a avaliação de aspectos psicológicos e comportamentais de susp...

Sobre Assessoria de Comunicação

Equipe de produção de conteúdo.

Comentários