2 minutos de leitura
13 de março de 2017

Criminalística e aplicabilidade nas diversas áreas de atuação

IPOG, Criminalística

Incluída no âmbito das ciências forenses, a criminalística tem como principal finalidade a produção de prova pericial que possa elucidar um determinado fato de interesse jurídico, organizacional ou até mesmo de pessoa física.

De acordo com o professor do curso de MBA Ciências Forenses e Perícia Digital do IPOG, Fernando Jesus, essa prova serve para decidir como determinado fato ocorreu, a partir de uma análise científica, sempre em busca da verdade.

Como bem destaca o especialista, o que chama atenção nesta área é que os métodos da criminalística podem ser aplicados nas mais variadas ciências, como contabilidade, química, biologia, engenharia, psiquiatria, antropologia, biomedicina, medicina, psicologia, entre outras.

“Sempre que houver uma decisão importante a ser tomada para determinado caso de interesse cível, penal ou administrativo, a criminalística e as ciências forenses serão necessárias”, garante Fernando.

Ele acrescenta ainda que as provas produzidas servirão de fundamento e discussão para a análise dos fatos. Nesse processo, os profissionais que se interessam por investigação, gostam de pesquisar e são atentos aos pequenos detalhes saem em vantagem e conseguem alcançar resultados mais efetivos ao desvendar crimes.

Perito Criminal

Na condição de perito criminal (área considerada muito promissora), é possível atuar no diagnóstico dos mais diversos casos, como um acidente de trânsito com vítimas, homicídios, roubos, análise de documentos e até mesmo averiguar ocorrências de explosões ou acidentes de trabalho.

O grande propósito daqueles que se dedicam a esse setor é esclarecer a verdade e, desta forma, fazer justiça baseada em fatos que possam ser comprovados. Muitas áreas são úteis para serem aplicadas pela criminalística e ciências forenses, reforça Fernando, basta se identificar com a produção de informações de forma inteligente.

 

Sobre Fernando de Jesus Souza

Professor do curso de MBA Ciências Forenses e Perícia Digital do IPOG

Comentários