Afinal, quais são as áreas de atuação de um arquiteto?
4 minutos de leitura
14 de agosto de 2018

Afinal, quais são as áreas de atuação de um arquiteto?

áreas de atuação de um arquiteto

Uma dúvida muito comum entre aqueles que pretendem fazer um curso superior e até mesmo entre aqueles que já estão na área e exercem a função, mas que querem ampliar os horizontes no que diz respeito a profissão é: quais são as minhas áreas de atuação?

Na arquitetura não é diferente. Assim como há áreas onde a remuneração é maior, existem outras que passam despercebidas e acabam carecendo de profissionais especializados. Além disso, com os constante avanços da tecnologia e da computação, muitas novas áreas foram surgindo na arquitetura.

Um dos arquitetos mais famosos do Brasil foi, sem dúvidas, Oscar Niemeyer. Sua exploração de técnicas como concreto armado e muitas outras fez com que ele fosse apontado até hoje como uma das figuras-chave no desenvolvimento da arquitetura moderna. Apesar de ser muito associado com a criação de Brasília, o arquiteto possui trabalhos não só no Brasil, mas em várias cidades do mundo como Nova Iorque (EUA).

No texto de hoje vamos levantar algumas das principais áreas em que um arquiteto pode atuar. Quem sabe você não descobre algo novo da sua profissão em que poderá trabalhar no futuro? Vamos lá!

O que faz um arquiteto?

O arquiteto é responsável por planejar ambientes levando em consideração aspectos como funcionalidade, iluminação e estética para promover soluções de forma que aproveite melhor aquele espaço e melhore a experiência de quem irá utilizá-lo. (Veja o exemplo do projeto de duas alunas do IPOG que desenvolveram bem esses aspectos)

Com as especializações, o leque de atuação deste profissional acaba sendo ampliado, já que sempre haverá necessidade de atualizar os conhecimentos e incorporar novas técnicas à atuação. Esse é o exemplo retratado e vivido por Cintia Abreu, em nosso blog.

Desenvolvimento de projetos

A área mais comum na arquitetura diz respeito a projetar casas, edifícios e outros ambientes que sejam, no geral, bonitos, confortáveis e funcionais. É preciso estar atento à questão da sustentabilidade e também na relação custo-benefício.

Concursos

Na área pública, o arquiteto poderá atuar em projetos, no urbanismo, na restauração e na conservação do patrimônio histórico. Se você pretende seguir nesta área, fique atento, pois geralmente é preciso passar em um concurso público. A dica para tal, é gostar de estudar e se manter atualizado sobre o que acontece no mundo e sobre novas técnicas e inovações.

Patrimônio histórico

Nem tudo se cria, o profissional de arquitetura pode atuar também na restauração e manutenção de patrimônios históricos. A principal atribuição é manter as características originais do projeto. A área é essencial para a manutenção da memória histórica e faz com que a arte não se deteriore. Ou seja, é fundamental para que outras gerações tenham acesso ao acervo.

Design de Interiores

Trata-se de uma área que vem sendo muito procurada ultimamente. O design de interiores tem como propósito organizar o espaço da maneira mais otimizada possível, ou então, saber orientar na escolha dos móveis. Para isso, o profissional precisa inclusive conhecer quem vai morar neste lar e suas preferências. Logo, não é só fazer uma casa bonita, é necessário atender a uma necessidade específica do cliente.

Ficou interessado? Entenda porque se especializar em Design de Interiores pode ser tão interessante e conheça o curso de Design de Interiores – Ambientação e Produção do Espaço.

Projeto Luminotécnico

O Lighting Designer, como é chamado o profissional especializado nesta área, é responsável pela junção da arquitetura e da luz. Ele precisa identificar como usar a luz para modificar o ambiente e como é oferecer uma estética e uma estilística melhor ao espaço. Afinal, cada projeto precisa de uma luz diferente.

Uma arquitetura esportiva, por exemplo, necessita de uma luz esportiva, que é totalmente diferente de uma luz residencial. E só um profissional especializado nesse nicho poderá mostrar ao cliente porque o projeto luminotécnico é tão importante. Ficou interessado nessa área? conheça o curso de Master em Arquitetura & Lighting.

Pesquisa científica

Independente da área, a pesquisa cientifica é uma ferramenta importante para os avanços da sociedade e principalmente para o seu ramo de atuação. A arquitetura não foge à regra nesta questão. O profissional que atua na área de pesquisa é uma peça fundamental para descobrir novos meios de se aplicar a arquitetura a vida das pessoas.

Acompanhamento e administração de obra

Se você pensa que lugar de arquiteto é em uma sala com ar condicionado e trabalhando atrás de uma mesa, está muito enganado meu caro! Existem profissionais que precisam estar no canteiro de obra para fazer o projeto acontecer. Além disso, ele precisa estar atento e acompanhar o andamento para que tudo saia conforme o projeto e ainda, garantir a segurança durante o processo de execução.

Urbanismo

O arquiteto que atua na área do urbanismo tem como uma de suas atribuições planejar um espaço público seja em uma região, cidade ou em um bairro. Esta área está muito ligada ao plano diretor. A dica para quem pretende atuar com o urbanismo é estudar sobre legislação e política.

Paisagismo

Se você se identifica com a ideia de projetar bosques, jardins, praças, ou até mesmo a área verde em uma residência, então provavelmente uma área que poderá saltar aos olhos é o paisagismo. Aqui a natureza é uma parte essencial para o conjunto da obra. O paisagista pode trabalhar também na recuperação de paisagens naturais que foram devastadas.

Arquitetura verde

Os arquitetos também podem projetar casas e ambientes de forma sustentável e que reduza o impacto da ação antrópica no ambiente. O nome disso é arquitetura verde, ou como recentemente vem sendo conhecido mundialmente, Projetos Eco-Friendly. O setor tem ganhado admiração e crescido nos últimos anos, afinal nossos recursos naturais não são infinitos.

Com isso, o profissional da área precisa estar atento em estruturar obras para economizar energia elétrica, água e outros recursos naturais.

E aí, gostou das dicas? Porque não acaba por aqui não. Confira 10 carreiras em Arquitetura que você pode seguir depois de se formar.


Artigos relacionados

O Desafio da humanização dos espaços Fazer um projeto é um quebra-cabeças. Tem que unir criatividade, estética e também o lado humano. Além de garantir que o espaço seja bem aproveitado, que seja funcional, é preciso pensar na experiência das pessoas que passarão por ali. Nesse sentido, a Arquite...
Faça do Retail Design uma oportunidade para sua carreira O Retail Design vem ganhando cada vez mais importância no Brasil. Trata-se da arquitetura voltada para proporcionar uma boa experiência de compra. É pensar no ponto de venda como um espaço que traz características da marca e onde iluminação, produto, comunicaç...
Acessibilidade no Design de Interiores A acessibilidade tem sido um preocupação crescente na arquitetura, principalmente a acessibilidade no design de interiores. Afinal, ao tornar um ambiente acessível, isso permite que as pessoas com necessidades especiais ou até mesmo com mobilidade reduzida pos...

Sobre Lorí Crízel

Arquiteto e Urbanista; Membro do Comitê Especial Europeu de Pós-Graduação tendo atuado em: Inglaterra, Escócia, País de Gales e França, entre outros; Coordenador de Cursos e do Programa de Viagens de Estudos Internacionais do IPOG; e Coordenador dos cursos de pós-graduação em Master em Arquitetura & Lighting e Design de Interiores - Ambientação e Produção do Espaço do IPOG.

Comentários