Retail Design pode ser uma oportunidade para a sua carreira
4 minutos de leitura
22 de agosto de 2017

Faça do Retail Design uma oportunidade para sua carreira

Retail Design oportunidade na crise

Retail Design vem ganhando cada vez mais importância no Brasil. Trata-se da arquitetura voltada para proporcionar uma boa experiência de compra. É pensar no ponto de venda como um espaço que traz características da marca e onde iluminação, produto, comunicação visual, produtos, equipe de vendas… Tudo se comunica.

Há quem defina o Retail Design como o design de varejo:

É a prática projetual criativa responsável por pensar a organização espacial, comunicativa e experiencial de um espaço interno e/ou externo, com o objetivo de facilitar e incitar a venda de bens e serviços ao consumidor final.

Logo, trata-se também de uma estratégia para alavancar as vendas a partir da arquitetura.

Para entender melhor sobre este tema, convidamos um especialista no assunto. O professor Gabriel Bachilli, professor do IPOG na Pós-Graduação Master em Arquitetura e Lighting e em Design de Interiores – Ambientação e Produção do Espaço.

Confira o que falou sobre o tema:

Retail Design como estratégia em meio à crise

No momento em que o país vive uma crise econômica, falar de Retail Design é importante para o ramo da arquitetura. A maior porção do mercado de arquitetura ainda é, pelo menos, culturalmente, associada ao residencial e interiores. Se observarmos pesquisas feitas pelo Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU), podemos verificar esses dados.

Sendo assim, o varejo ainda é um vasto campo a ser explorado. Em tempos de crise, os primeiros itens a serem cortados das despesas das famílias é o que consideram luxo. Por essa ótica, intervenções de arquitetura na área residencial tendem a diminuir consideravelmente, em especial no ramo de interiores residenciais.

Esse “corte” impacta uma porção enorme de arquitetos e designers que atuam com esse tipo de cliente.

Além do exposto acima, presenciamos uma evolução tecnológica incrível. Essa evolução tem um efeito na forma de como os consumidores se comportam e o modo como fazem uso dos espaços.

Retail Design e a experiência do consumidor

A importância disso no Retail Design é que, além de afetar os projetos de arquitetura e design pelo próprio uso da tecnologia nas áreas de vendas e operação de lojas, restaurantes e etc, a concorrência que as compras online, com todas as suas facilidades de pagamento e uso de smartphones, fazem às lojas físicas, ele ainda trabalha com a experiência das pessoas.

Ganhar o coração do cliente e fazê-lo voltar a uma loja física é uma tarefa árdua e que engloba diversas esferas de trabalho do dono do negócio, o varejista. Ele tem uma necessidade constante de reinventar o seu negócio, estruturar-se e oferecer uma experiência acima da média para o seu cliente.

Uma das esferas que pode ter um grande apelo aos consumidores é, justamente, o espaço físico de um ambiente comercial e como ele faz o usuário se sentir dentro daquela loja.

Retail Design – Oportunidade no Mercado

Nesse contexto, surge uma oportunidade de trabalho para arquitetos e designers. Essa reinvenção gera um volume de trabalho com grandes possibilidades conceituais e técnicas. Porém, é um ramo muito diferente do residencial, pois trabalha com alguns pontos marcantes:

  1. Prazos enxutos que precisam ser atendidos;
  2. Decisões conscientes em termos de materiais;
  3. Especificações que atendam tanto aspectos estéticos como técnicos;

Além disso, é preciso entender o negócio do cliente. Além de entender de arquitetura, entender como o cliente varejista trabalha e funciona é o desafio do arquiteto e designer.

Ou seja, cabe ao profissional contratado trabalhar não apenas as questões de conceito de arquitetura e design, mas também trabalhar a imagem da empresa que o contratou. O trabalho do retail designer é justamente aliar os conhecimentos técnicos de arquitetura, design, fluxos, merchandising com as questões de imagem empresarial e branding, criando, assim, o conceito e atmosfera de uma loja.

A aplicação desses conceitos tem duas premissas básicas:

  1. Entendimento do público-alvo;
  2. Como atrair a atenção deste público.

O consumidor precisa se identificar com uma marca, seja de uma loja, empresa, produto. Quando existe a identificação, a interação acontece de forma mais natural e, portanto, o cliente acaba se sentindo mais à vontade. A consequência é a venda.

O trabalho do profissional de arquitetura e design é maior que atrair o cliente a entrar na loja na primeira vez, mas criar uma ambientação agradável e diferenciada, que atenda os diferentes momentos que compõem a compra.

Nesse trajeto do cliente dentro da loja, a marca varejista precisa estar sendo trabalhada de maneira constante, porém sem ser cansativa. Aí surgem os elementos gráficos que compõem a marca do retailer para alimentar os profissionais de ideias sobre como trabalhar o branding dentro da loja, criando uma estética coerente e coesa na obra.

Nós, da AC Arquitetura Integrada e da ACMA Design Visual e Comunicação, criamos duas empresas associadas justamente por este motivo. Uma equipe multidisciplinar de arquitetos, designers e publicitários se une para analisar todas as frentes que podemos trabalhar em um projeto, unindo a arquitetura, design gráfico, comunicação visual e marketing. Assim conseguimos chegar em um resultado em termos conceituais e funcionais muito bem alinhado e harmônico, além de oferecer aos clientes um escopo de trabalho mais completo.
E aí, gostou deste tema? Quer saber mais sobre o assunto. Deixe abaixo suas dúvidas!

 


Artigos relacionados

Cores: por que são tão importantes? Afinal, o que é cor? Em resumo, podemos dizer que a cor é filha da luz. E como todos sabem, a vida sobre a Terra depende da luz, o maior exemplo disso é o Sol. Logo, já dá para gente começar a compreender porque as cores são tão importantes no nosso dia a dia....
A Engenharia não está em crise, afirma professor do IPOG O objetivo do Webinar Diferenciais críticos do profissional de Engenharia em tempos de mercado desafiador, realizado pelo IPOG no dia 25 de junho, foi mostrar como os diferenciais que o profissional apresenta e a sua preparação são cruciais para o seu desempen...
Como se preparar para abrir seu escritório de Arquitetura? Em uma época em que o empreendedorismo está em alta, na arquitetura a realidade não tem sido diferente. Vários profissionais têm o desejo de construir uma carreira e serem reconhecidos pelo trabalho desenvolvido no seu próprio escritório de Arquitetura.Uma...

Sobre Gabriel Bachilli

Professor IPOG, Arquiteto e Urbanista. Especializado pelo IPOG, no curso MBA Gestão de Projetos de Engenharias e Arquitetura. Sócio-proprietário da AC Arquitetura Integrada, em Porto Alegre, RS. Trabalha com gerenciamento e projetos de arquitetura e comunicação visual de pequeno a grande porte na área de arquitetura comercial, com foco em varejo e serviços, especificamente super e hipermercados, restaurantes, lojas, escritórios corporativos e centros de distribuição, atendendo as principais redes varejistas do país.

Comentários