Construção Enxuta: como economizar sem perder a qualidade da obra?
4 minutos de leitura
04 de dezembro de 2017

Construção Enxuta: como economizar sem perder a qualidade da obra?

Começar uma construção é sempre um desafio. Afinal, um sonho, até então em um projeto, deverá se tornar realidade atendendo tanto as expectativas do cliente, como daqueles profissionais envolvidos durante a obra. Todavia, como já falamos por várias vezes aqui no Blog IPOG, construir envolve uma série de fatores como:

  • Prazos (tempo)
  • Custo (Orçamento)
  • Conformidade do Produto
  • Satisfação do Cliente

Respeitar esses elementos implica diretamente na maior satisfação do cliente e, principalmente, em uma maior lucratividade. Nós já falamos sobre esse assunto quando discutimos sobre o 4 Pilares para se diferenciar na Engenharia. Quanto mais o projeto apresentar economia e estiver de acordo com o orçamento previsto, maior será a rentabilidade da construtora, por exemplo. Além disso, durante a execução da obra é preciso oferecer um espaço seguro, funcional e que atenda as expectativas do cliente.

Por isso, a partir desse cenário, podemos dizer que um dos maiores desafios da construção civil é economizar na obra sem que ela perca qualidade ou segurança. Ou seja, executar uma construção enxuta.

Mas como fazer isso? É o que pretendemos abordar nesse texto.

Principais vilões da Construção Enxuta

Você sabia que a construção civil nacional tem, em média, perda de 5%? Neste percentual, ainda falta incluir o mercado informal, responsável por mais da metade das construções.

A questão é que, aparentemente, 5% pode até parecer pouco, mas se pensarmos no custo total de uma obra, veremos que o impacto financeiro é grande o suficiente para que seja necessário discutir maneiras de tornar uma construção enxuta. Afinal, obras sempre envolvem muito dinheiro.

Mas quais são os principais erros?

  1. Compras de materiais sem planejamento
  2. Executar uma obra sem projeto
  3. Falta de qualificação dos profissionais envolvidos
  4. Mudança de planos no meio do caminho (perigo para o orçamento)

Mas como fazer então?

A grande questão para conseguir realizar uma questão enxuta é combater o desperdício. No entanto, sempre levando em consideração a importância da qualidade. Porque não adianta, por exemplo, economizar em determinado material para lá na frente, a falta dele, colocar em risco alguma estrutura.

Por isso, com a ajuda do Professor do IPOG e Engenheiro Civil, Gilberto Porto,  separamos algumas dicas para realizar a tão sonhada construção com economia, segurança e qualidade. Vamos lá?

Dicas para uma construção enxuta

1) Planeje!

O primeiro passo para qualquer construção é fazer o projeto. Na construção civil, os custos estão relacionados ao tamanho da obra. Mais metros quadrados significam mais gasto. Ou seja, tenha em mente quanto pode gastar antes de projetar. Assim fica mais fácil decidir o tamanho da obra.

Além disso, é muito frustrante planejar um sobrado e saber que o que você tem só dá para uma casa térrea, não é mesmo? Por isso, o sonho da construção enxuta começa desde o projeto. Esteja consciente disso!

2) Cuidado na escolha dos acabamentos

É nessa parte da obra que muita gente se perde. Nem sempre o mais caro é o melhor e mais bonito, ou o mais barato, o contrário. Nessa fase, vale a pena usar e abusar do bom gosto para encontrar o acabamento que cabe no seu orçamento e que trará o resultado que você busca.

É justamente nessa fase de acabamentos que muitas pessoas estouram o orçamento. Nas lojas é possível encontrar diversas opções e com preços variados também. Por isso, pesquise sempre! Pisos, azulejos, luminárias, maçanetas de porta podem variar muito de preço. Fique atento para não se empolgar e acabar gastando mais do que deve.

3) Busque mão-de-obra qualificada

Muitas pessoas acham desnecessário contratar um arquiteto ou um engenheiro. No entanto, lembre-se do dado que vimos no início do texto. A média nacional de desperdício na construção civil é de 5% do total da obra. Contratar um profissional qualificado significa investir um percentual bem menor que isso e ainda ter a confiança de que o seu projeto estará nas mãos de alguém capacitado para evitar o uso desnecessário de recursos e buscar uma maior economia ao longo da obra. As chances de ter uma construção enxuta são muito maiores.

4) Evite atrasos

Sabe aquela máxima: “Tempo é dinheiro”? Em uma construção é exatamente assim que funciona! Planejar de um jeito e durante a execução mudar de ideia, não comprar todos os materiais necessários de uma vez ou até mesmo resolver pensar em alguns detalhes depois que a obra já começou… Tudo isso é atraso e pode custar caro ao final de tudo! Esteja atento!

5) Dê preferência a materiais econômicos e de qualidade

Lembra do que falamos sobre planejar, pesquisar e usar e abusar do bom gosto? Isso também é bem importante nessa dica! Acredite, existem sim materiais que não são tão caros e mesmo assim possuem boa qualidade. Entre as alternativas interessantes estão o tijolo ecológico, o EPS, o cimento queimado, a tinta de terra. A mistura de tijolos aparentes e cimento, por exemplo, pode dar aspecto rústico para a casa e ao mesmo tempo reduzir despesas em relação à alvenaria com pintura convencional. Tá vendo como o sonho da construção enxuta é possível?

E aí, gostou das dicas? Deixe sua opinião abaixo nos comentários.


Artigos relacionados

Conheça as vantagens de utilizar um Escritório Inteligente Em 2016, a instituição de pesquisas Penn Schoen Berland realizou um levantamento com 3800 profissionais de empresas de 10 países e apresentou o seguinte dado: apenas um, em cada quatro brasileiros, diz que trabalha em um ambiente inteligente.Cerca da metad...
Gestão do Tempo para Engenheiros: por que se preocupar? O dia-a-dia de engenheiros civis é puxado. São muitos detalhes que exigem a atenção do profissional. Além de garantir que a obra seja executada da maneira correta, ele precisa gerenciar a equipe, observar se tudo está sendo feito dentro do prazo e do custo... ...
O Desafio da humanização dos espaços Fazer um projeto é um quebra-cabeças. Tem que unir criatividade, estética e também o lado humano. Além de garantir que o espaço seja bem aproveitado, que seja funcional, é preciso pensar na experiência das pessoas que passarão por ali. Nesse sentido, a Arquite...

Sobre Gilberto Porto

Professor IPOG em várias Pós-Graduações de Engenharia, Engenheiro Civil, Especialista em Planejamento Estratégico Empresarial e em Gestão Empresarial de Negócios. Atua na indústria da construção e no mercado imobiliário há 30 anos. Também atua em treinamentos e formação de equipes de alto desempenho.

Comentários