A importância do estágio profissional na graduação
6 minutos de leitura
16 de junho de 2021

A necessidade da experiência do estágio durante a graduação

Não é segredo que um dos grandes desafios dos brasileiros recém-formados na graduação é a dificuldade de ingressar no mercado de trabalho.

Assim, nos cursos de bacharelado ou de licenciatura, os estudantes encontram nos estágios, obrigatórios ou não, a chance de aprender na prática e garantir mais chances de serem contratados.

Além de contribuir para ter um currículo mais sólido, o que faz diferença em processos seletivos, o estágio é fundamental para descobrir e explorar as áreas profissionais relacionadas à formação que você escolheu e entender melhor as suas possibilidades de carreira.

Vale mencionar também que, em alguns casos, as empresas podem ficar tão satisfeitas com o desempenho do graduando no estágio que, após a conclusão do curso, este pode ser contratado ou efetivado.

Segundo dados de pesquisa do Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE), de 2010 a 2017 o número de estagiários no Brasil subiu 47%, sendo a maior parte do ensino superior, sinal de que cada vez mais a importância dessa atividade está clara, apesar do desafio que é conciliar estudos e estágio.

Neste artigo, descubra quando é o momento para começar a estagiar, as vantagens e por que é importante apostar em uma instituição de ensino que valorize a qualidade da formação acadêmica de seus alunos. Boa leitura!

As dificuldades de profissionais sem a experiência do estágio durante a formação

O mercado de trabalho anda muito competitivo, isso já é sabido. Seja por conta das crises que reduzem as vagas, como a recente pandemia, ou ainda porque a qualificação profissional, que cada dia recebe mais atenção, está acirrando as disputas e elevando as expectativas sobre os candidatos.

Quando o assunto é experiência, o estágio é o início de todas as coisas. Ao ingressar em um curso de graduação, o aluno começa a perceber que o conhecimento teórico construído nas disciplinas não é suficiente para a rotina de uma futura profissão.

Então, surge para o estudante esse desafio de buscar empresas que tenham interesse por estagiários e que, possam auxiliá-lo, ao obter essa oportunidade, a alinhar o que ele está absorvendo de teoria, princípios, regras e conceitos à prática da empresa. 

Esse cenário, de certa forma, é o que vai possibilitar uma formação mais robusta para que no futuro ele possa atuar em qualquer organização. 

Os alunos sem essa experiência acabam tendo mais dificuldades com empregabilidade, ficando à mercê de empregadores e vagas que não exigem experiência, que são em menor quantidade e muitas vezes fora da área desejada. Alguns ainda precisam recorrer à pós para compensar a fragilidade no currículo.

O estágio fortalece os conhecimentos adquiridos em sala de aula

Há muitas histórias de sucesso que começaram em pequenas oportunidades de estágio.

Em linhas gerais, estagiar promove a construção de um olhar adequado para aquilo que você aprendeu na sala de aula e dá a possibilidade de aplicação ao mesmo tempo em que você passa a conhecer as práticas de uma organização. As skills são desenvolvidas na realidade do dia a dia do mercado de trabalho.

Você pode estudar sobre gestão de negócios, psicologia clínica, boas práticas de gerenciamento de projetos em engenharia e muitas outras coisas, mas é estando na rotina das empresas que se pode entender o que é ou não pertinente do que você viu nas aulas e, sobretudo, o que pode ser melhorado.

As diferenças entre estágio supervisionado e estágio extracurricular

Independentemente de o curso ser de bacharelado ou de licenciatura, há duas modalidades de estágio possíveis para os alunos: o supervisionado e o extracurricular.

O estágio extracurricular é aquele em que o aluno, quando adentra na faculdade, pode se candidatar às vagas ofertadas por uma instituição, independentemente do período em que esteja no curso.

É mais comum que as empresas aceitem candidatos a partir do terceiro semestre, quando o estudante já tem algum conhecimento adquirido na graduação e tem melhores condições de aproveitamento em uma atividade prática.

Normalmente, essas opções de estágio são intermediadas por órgãos como o IEL,o CIEE, o Nube, o AGIel etc.

O estágio supervisionado é uma disciplina que consta na grade do curso, tem caráter obrigatório e está alocado normalmente no penúltimo semestre, já que o último costuma ser destinado ao TCC (trabalho de conclusão de curso).

Tem sido comum que os alunos usem a sua experiência em organizações, escritórios, laboratórios na condição de estagiários, como objeto de análise no TCC.

É uma prática estratégica, já que, além de desenvolver as competências profissionais, no estágio há espaço para investigação acadêmica, realizar entrevistas, aplicar questionários, diagnósticos e análises que tragam resultados de qualidade, inclusive para a organização onde estiver presente.

Normalmente, ao fim desse tipo de estágio, é comum apresentar um relatório documentando essa trajetória.

Ao desenhar a disciplina de estágio supervisionado, as instituições primam por alocar um conteúdo adequado, para que o aluno possa realmente ser capaz de se desenvolver no seu plano de carreira e impactar o mercado com boas práticas.

O estágio e o amadurecimento da identidade profissional

Ao se lançar no mercado de trabalho com uma experiência prévia, por meio do estágio, você realmente chega mais maduro com relação ao conhecimento que orienta e está em vigência no mercado.

Tratam-se de profissionais que entendem os modelos fundamentais para apresentar propostas interessantes e eficientes, sedimentadas pela prática, nas organizações em que forem contratados.

Além disso, os estágios são essenciais para experimentar diferentes áreas e rotinas de trabalho, a fim de que se tenha mais assertividade no desenho de uma trajetória de carreira.

É nesse contato com a realidade que a identidade profissional vai sendo definida. Por essas razões, é importante ser estratégico e buscar estágio o quanto antes.

Os principais desafios ao estagiar

Alguns dos obstáculos mais comuns encontrados pelos estudantes são:

  • Conciliar as cargas horárias dos estudos e do estágio.
  • Manter a motivação e a seriedade para transformar essa experiência em algo que agrega, que abre portas para oportunidades únicas de networking, de cursos e treinamentos extras etc.
  • Ter clareza do que foi aprendido na universidade para aplicar na empresa, promovendo mudanças e inovação.
  • Saber mostrar as suas competências e o seu talento, que você é uma pessoa competitiva, interessada na melhoria da empresa, que vale a pena ter você como parte do elenco de colaboradores.

É importante lembrar que o estagiário pode agregar e muito à empresa que o está contratando. Afinal, ele, na condição de aluno, já tem conhecimento e está em contato com conceitos atualizados.

Não existe um tempo ideal de estágio

Segundo a lei que regulamenta a atividade do estágio (Lei nº 11.788/2008), o período máximo de permanência de um estagiário em uma mesma instituição é de 2 anos.

Contudo, quanto mais tempo houver, mais formação e mais preparo o estudante desenvolverá para desempenhar as atividades de uma profissão.

Cada empresa tem seu ramo, suas especificidades, e a diversidade de experiências é fundamental para descobrir e aprender mais; no entanto, cada jornada em uma empresa pode ampliar a sua visão, trazer uma compreensão mais holística, dinâmica e criativa do seu setor de atuação.

Cientes disso, atualmente, mesmo estudantes da pós-graduação já estão buscando atividades de estágio para solidificar sua capacitação.

É preciso ter atenção na hora de buscar estágio

Antes de escolher um local para estagiar, é preciso saber que há empresas que efetivamente têm o foco em formação, não em remuneração. Assim, elas vão contribuir para a formação das pessoas para o mercado de trabalho e agregar valor ao perfil profissional do aluno, sem bolsa ou auxílio.

Contudo, há organizações que, além disso, decidem remunerar ou auxiliar as despesas associadas à atividade, e isso também é muito válido.

No entanto, há também aquelas que acabam explorando estagiários, enquanto mão de obra, de forma desonesta. Essas organizações perdem logo a credibilidade, ficam conhecidas por essas práticas e, por isso, é importante pesquisar bem a reputação de uma empresa, as oportunidades de crescimento e capacitação.

Preparad@ para estagiar?

Se você está em busca de uma instituição de ensino de qualidade para dar o primeiro passo rumo à carreira dos sonhos e deseja uma faculdade que te oferece todo suporte durante um estágio, fale conosco e conheça todas as vantagens de ser aluno IPOG.

Gostou deste artigo sobre o estágio durante a graduação? Confira mais 3 títulos que podem interessar:

Conheça o IPOG – Instituto de Pós-graduação e Graduação

Uma instituição de ensino com nome e reconhecimento no mercado, que faz total diferença no currículo.

O IPOG – Instituto de Pós-graduação e Graduação – oferece diversos cursos de ensino superior e tem em seu quadro de docentes professores de excelência e renome no mercado. A proposta é um ensino humanizado que estimula o desenvolvimento das potencialidades de cada aluno.  

O IPOG está presente em todos os estados do país e no Distrito Federal e conta com quase 20 anos de experiência em formar grandes profissionais.

A satisfação do aluno se tornou a sua marca registrada: o índice chega a 97,14% em todo o país. Os projetos pedagógicos realizados na instituição são diferentes dos já existentes no mercado, o que fez com que a instituição alcançasse o status que tem hoje.

Artigos relacionados

Metodologia Ativa: uma realidade para Nativos Digitais Dados da Avaliação de Estudante (Pisa), apresentados em uma reportagem do  O Globo, em 2017, apontam que o Brasil fica em segundo lugar no mundo quando se trata de alunos que ficam mais tempo na internet, quando não estão na escola – são mais de três horas diá...
Pós-graduação: conheça os setores que estão em alta no mercado O mercado de trabalho está cada vez mais competitivo, por isso fazer um curso de especialização não apenas faz a diferença no currículo, como se torna exigência básica para quem almeja dar uma guinada na carreira. Segundo dados da 54ª edição da Pesquisa Salar...
Aula remota não é EAD? Entenda as diferenças e todas as vantagens Aula remota e educação a distância são a tendência do momento para dar continuidade ao ano letivo em meio às restrições impostas pela pandemia de COVID-19. Com a suspensão das aulas presenciais, o Ministério da Educação, em caráter excepcional, divulgou – ...

Sobre Assessoria de Comunicação

Equipe de produção de conteúdo.

Comentários