Ciência de dados: 6 ferramentas essenciais para negócios
5 minutos de leitura
28 de setembro de 2021

Ciência de dados: 6 ferramentas que você precisa conhecer

Ciência de dados: 6 ferramentas essenciais para negócios

“Minha perspectiva é que cada um deve se apropriar de seus próprios dados e ter uma compreensão explícita da finalidade do uso desses dados… O poder dos dados é incrivelmente significativo. O Facebook tem os dados sobre quem você é, e o Google tem os dados sobre o que você deseja.”

A fala de Mike Gregoire, CEO da CA Technologies, uma das maiores provedoras de softwares e soluções de TI do mundo, revela uma importante tendência para a gestão de negócios diante de um cenário cada vez mais digital: a ciência de dados.

Não sem motivo ele faz referência ao Google e ao Facebook, duas empresas que se destacam justamente pelo uso inteligente que fazem dos dados que obtêm, possibilitando que tenham vantagem competitiva e entendam melhor o comportamento de seus usuários.

O recente relatório do Fórum econômico mundial apontou que cientista de dados é uma das profissões emergentes e deve ser muito buscada nos próximos anos, integrando o crescimento de ocupações ligadas a novas tecnologias, como a inteligência artificial (IA).

Para entender melhor o valor da ciência de dados e quais ferramentas deste âmbito são essenciais para as empresas, elaboramos este artigo. Boa leitura!

O que é a ciência de dados?

Data science ou ciência de dados é uma área interdisciplinar que integra métodos científicos, estatística, algoritmos, além de análise de dados estruturados e não estruturados, com o objetivo de interpretá-los e torná-los informação útil para as empresas.

Esse campo tem relação com a mineração de dados, IA e big data. Contudo, muita gente ainda se questiona sobre a diferença entre ciência de dados, inteligência artificial e machine learning (ML).

Em linhas gerais:

  • IA é a tecnologia que visa fazer um computador reproduzir o comportamento e a inteligência humana em algum aspecto.
  • Ciência de dados é um subárea da IA, cujo foco está em combinar diferentes áreas para obter significado de um volume de dados.
  • Machine learning é outro domínio da IA e se trata dos processos usados por computadores para aprender e descobrir coisas a partir dos dados coletados.

Os cientistas de dados são os especialistas em realizar os processos envolvendo a coleta, o armazenamento e análise de dados oriundos de múltiplas fontes, como smartphones, web etc.

Qual é a importância da ciência de dados para as empresas?

Há um grande volume de dados sendo gerados diariamente nas organizações, contudo boa parte desse material não é utilizada e devidamente explorada, permanecendo em bancos de dados.

O big data armazenado e disponibilizado pelas novas tecnologias pode gerar insights automatizados muito valiosos para os negócios, fundamentando o planejamento e a tomada de decisões mais assertivas, mas também possibilitando uma estratégia mais robusta e data-driven.

No entanto, esses benefícios só acontecem se há extração e compreensão eficiente dos dados.

A gestão de empresas com mais maturidade digital tem utilizado a ciência de dados, a exemplo das ferramentas de BI e analytics, para entender mais profundamente os mercados, os clientes ou as operações e capitalizar a partir desse conhecimento.

A criação de produtos e serviços inovadores, atendendo de forma mais refinada às expectativas e necessidades dos consumidores, passa pelo investimento nesse campo focado no ciclo de vida dos dados.

O atual ambiente de negócios é marcado por tecnologia, instabilidade, concorrência acirrada e uma complexidade que não permite mais que líderes e gestores se guiem exclusivamente pela intuição. É necessário ter mais precisão para elevar lucros, evitar perdas financeiras e garantir a sobrevivência de um negócio.

E como avançar na ciência de dados? É o que discutiremos a seguir.

6 ferramentas para ciência de dados

Como esse é um campo em emergência, há uma infinidade de tecnologias sendo lançadas todos os anos para facilitar a vida dos cientistas de dados e gestores de negócios.

Raramente as empresas encontrarão uma ferramenta que supra todas as funcionalidades necessárias e se integre com as soluções já em uso. Por isso, o mais comum é combinar soluções open source com aquelas comerciais.

Contudo, a escolha de um tool kit depende sempre de uma série de fatores ligados ao perfil do negócio e, sobretudo, dos desafios para a ciência de dados nesse contexto, pois há muitas dificuldades, como:

  • ter controle sobre o complexo processo de construir, avaliar, implementar e monitorar um projeto de modelagem de dados.
  • a incompatibilidade entre linguagens de programação e softwares utilizados atrasa e compromete as operações.
  • fluxos de trabalho diferentes que necessitam de constante suporte, atualização e integração no time de TI.
  • dificuldade de comunicar os processos e resultados do time de ciência de dados à gestão de negócios e comercial.

1. R (and RStudio)

RStudio é uma solução open source que permite limpar, manipular e analisar dados. Ele ajuda a automatizar e facilita o uso da linguagem estatística de programação R.

R pode ser aplicado em diferentes sistemas operacionais, se integra a outras linguagens, além de ser eficiente na manipulação de dados e criação de relatórios. Se a empresa precisa de uma estratégia ou processo analítico financeiro abrangente, essa é a opção.

2. Python

Python tem sido a preferência dos desenvolvedores de ML e IA faz tempo. Python tem muitas características que permitem o aumento da produtividade, melhor qualidade do código, sem mencionar a infinidade de bibliotecas, cheias de soluções que reduzem a carga de trabalho.

Além de ser open source e acessível para pessoas com diversos níveis de habilidade, funciona perfeitamente com os módulos de código C e C + +.

3. Microsoft Power BI

Power BI é um programa de analytics de ponta a ponta, conhecido de boa parte dos profissionais de TI, devido à forma como se encaixa no ecossistema do Office 365.

O Power BI existe há cerca de uma década e é a escolha para análise de dados em milhares de organizações. As versões mais recentes o colocaram no topo da lista de preferência graças à automação em constante evolução e otimização.

4. Oracle Analytics Cloud

Oracle é a solução mais famosa quando o assunto é bancos de dados. Nos últimos anos, renovou seus produtos para a era da IA e cloud. Suas capacidades de linguagem natural são sofisticadas, suporta consultas em 28 idiomas.

A Oracle também está fortalecendo bastante o conceito de um banco de dados autônomo. Em linhas gerais, significa usar algoritmos de ML para fazer gerenciamento de dados, atualizações de segurança e ajuste de desempenho.

5. Tableau

Quando o assunto é visualização de dados, Tableau é a ferramenta de escolha de muitas empresas. A versão gratuita do software é chamada de Tableau Public.

Além de visualização de dados, funciona como uma ferramenta para analytics. É baseada em nuvem e oferece uma gama de soluções em Business Intelligence.

Os destaques dessa ferramenta são a capacidade de gerar representações gráficas de dados e a interface que facilita a tomada de decisões sobre a forma mais adequada de extrair e interpretar dados.

6. Notebook

Especialmente organizações na área de tecnologia e finanças têm apostado nos chamados notebooks de código aberto. São aplicativos web que unem diversas funções para a ciência de dados (visualização, execução de códigos, gravação etc.).

O RStudio citado acima é uma dessas aplicações, mas o Jupyter também é uma ferramenta muito popular quando se fala nessa categoria, por sua ampla capacidade de linguagens de programação (mais de 40) e a integração a outras soluções populares no mercado, como a Apache Spark (para big data).

Encontrar soluções flexíveis, que permitam centralização, integração e colaboração entre os profissionais deve guiar a escolha de softwares e plataformas de ciências de dados. No entanto, é fundamental montar também um time especializado para fazer o melhor uso das soluções disponíveis no mercado.

Se você deseja saber mais sobre esse campo em um nível profissional, investindo em uma especialização, antes de tomar uma decisão sobre onde estudar fale conosco e conheça o leque de opções de cursos do IPOG.

Gostou deste artigo sobre ciência de dados? Confira mais três títulos que podem interessar:

IPOG – Instituto de Pós-graduação e Graduação

Instituição de ensino com nome e reconhecimento no mercado, o IPOG fará a total diferença no seu currículo. 

O IPOG conta com diversos cursos de ensino superior e tem em seu quadro docentes de excelência e renome no mercado. A proposta do IPOG é a de um ensino humanizado, que estimula o desenvolvimento das potencialidades de cada aluno e otimiza o seu plano de carreira.

O Instituto está presente em todos os estados do país e no Distrito Federal e tem quase 20 anos de experiência na formação de grandes especialistas.

Os projetos pedagógicos realizados no Instituto são diferentes dos já existentes no mercado. Isso fez com que alcançasse o status que tem hoje.

Não deixe de investir no seu futuro e de se tornar o profissional com o qual sempre sonhou!

Artigos relacionados

As Marcas e o Natal É bem comum durante essa época do ano, o aumento do consumo por parte dos consumidores. O poder de compra cresce e isso movimenta o mercado, e, é o período no qual as famílias e amigos costumam receber e dar presentes. As marcas funcionam como um exército, ...
Agronegócio Brasileiro da ficção à realidade: um exercício de respeito à terra A palavra humilde tem sua origem no grego antigo, e não representa somente os conceitos atuais de modéstia e simplicidade. Sua origem vem de húmus, que significa “terra”, que consequentemente deu origem à palavra homem e humanidade. Humilis, na Grécia antig...
Gestão de Negócios, Controladoria e Finanças Corporativas: saiba como e por que se especializar Ter uma graduação não é o bastante para conquistar uma boa posição no mercado de trabalho. Ao sair da faculdade ou até mesmo após alguns anos de mercado, profissionais têm investindo em cursos, especializações, MBA’s e até em intercâmbios para se destacarem. ...

Sobre Assessoria de Comunicação

Equipe de produção de conteúdo.

Comentários